Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Posts mais comentados


Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Tigres estão “funcionalmente extintos” no Cambodja

Quarta-feira, 06.04.16

tigre.jpg

 

Os tigres estão “funcionalmente extintos” no Cambodja, anunciaram hoje, pela primeira vez, conservacionistas daquele país. O anúncio foi feito durante a apresentação de um plano para reintroduzir os animais nas florestas do país.

 

As florestas secas do Cambodja foram, durante séculos, casa privilegiada dos tigres-da-Indochina, mas a WWF explicou hoje que a caça ilegal dos animais mas também das suas presas acabou por devastar o número de tigres do local.

 

Segundo o Guardian, que citou a WWF, o último tigre foi visto numa câmara-armadilha na província de Mondulkirim em 2007. “Hoje já não há qualquer população reprodutora de tigres no Cambodja, por isso eles são considerados funcionalmente extintos”, explicou o grupo conservacionista.

 

Em Março, o Governo do Cambodja aprovou um plano para reintroduzir os animais nas florestas protegidas de Mondulkiri, uma tentativa de revitalizar a sua população. Segundo as autoridades, os tigres serão colocados no seu habitat original e protegidos contra os caçadores ilegais.

 

“Queremos dois tigres machos e cinco a seis fêmeas, de início”, explicou Keo Omaliss, director do departamento de vida selvagem e biodiversidade da Forestry Administration. “É uma tarefa gigante”. O projecto vai custar €17 milhões a €43 milhões.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 13:17

Tigre branco mata jovem em zoológico na Índia

Terça-feira, 23.09.14

Um tigre branco matou nesta terça-feira um jovem que caiu dentro da jaula do animal em um zoológico de Nova Délhi, informaram uma fonte oficial e testemunhas.

 

Os motivos do acidente ainda não foram esclarecidos. Enquanto os trabalhadores do zoo afirmam que o jovem entrou no recinto do animal, os visitantes afirmaram que a vítima caiu no local.

 

"O jovem entrou na jaula do tigre. Estamos tentando identificá-lo", disse um funcionário do zoo, R. A. Khan, à agência local "Ians" A emissora local "NDTV" mostrou imagens do animal movimentando o corpo do jovem de um lado para o outro. Segundo testemunhas, a vítima tinha em torno de 20 anos.

 

"Assim que o jovem caiu na jaula do tigre, o animal se aproximou e ficou o observando em silêncio durante 15 minutos", contou em entrevista à agência "Ians" uma testemunha que gravou o acidente por telefone.

 

Segundo ele, os visitantes começaram a jogar pedras e fazer barulho para desviar a atenção do animal. "O tigre então foi para cima do jovem e mordeu seu pescoço", acrescentou. A vítima teria demorado cerca de 10 minutos até morrer.

 

Os ataques de tigres em cativeiro não são frequentes na Índia, mas sim em zonas rurais. Frequentemente a imprensa divulga notícias sobre vítimas destes animais que estão em perigo de extinção.

 

Atualmente, existem cerca de 1.700 tigres na Índia, 60% da população mundial de uma espécie que também é encontrada em países asiáticos como Bangladesh, Vietnã, Tailândia, Nepal e Camboja.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:33

Três crias de tigre raro nascem em zoo de Londres

Segunda-feira, 17.03.14

O ZSL London Zoo, jardim zoológico da capital inglesa, acaba de partilhar as primeiras imagens em vídeo de três crias de tigre-de-sumatra, uma das espécies mais ameaçadas do mundo, que nasceram em Londres no passado mês de Fevereiro e que, além de saudáveis, têm também mostrado ser muito "brincalhonas".  

 

Os tigres, trigémeos cujo sexo ainda não é conhecido, são filhos da fêmea Melati, de cinco anos, que deu à luz a 3 de Fevereiro após uma gravidez que durou 106 dias. As crias nasceram, todas elas, com uma hora de intervalo entre si e o parto foi monitorizado através de câmaras pelos tratadores do zoo.  
A mãe, Melati, que apenas se separa das crias para ir buscar alimento, e os bebés, encontram-se atualmente num recanto especial do parque temático, resguardados dos olhares do público mas sempre sob os cuidados atentos da equipa que os tem acompanhado.
"Não podíamos estar mais deliciados com estes nascimentos e com a forma como a Melati está a relacionar-se com os seus três bebés", afirma Teague Stubbington, uma das tratadoras do zoo, em comunicado.   
"Temos estado a observá-los 24 horas por dia e um de nós está sempre de serviço durante a noite para ver como estão os bebés. Até já conseguimos observar grandes marcos, como o momento em que abriram os olhos e as tentativas de dar os primeiros passos", partilhou Stubbington. 
 
Segundo a responsável, embora ainda não se saiba se os bebés são machos ou fêmeas, já é possível ver "as suas personalidades a desenvolver-se". "Já demos a um deles o apelido de 'Trouble' ['Sarilho', em português], porque ele é muito mais malandro do que os outros. Foi o primeiro a começar a explorar o espaço onde estão e apanhámo-lo a acordar os irmãos quando eles adormeceram", contou.  
Atualmente, estima-se que os tigres-de-Sumatra existentes em todo o mundo sejam, no total, apenas cerca de 300, pelo que o nascimento das crias representa "uma grande conquista" não apenas para o jardim zoológico londrino, mas para "o programa global de reprodução desta espécie que se encontra criticamente em perigo". 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:42

Angola e Moçambique prometem acabar com tráfico ilegal de rinoceronte, tigre e elefante

Sábado, 15.02.14

 

Um grupo de países, entre os quais Angola e Moçambique, acordaram hoje em Londres tomar medidas práticas para tentar acabar com o tráfico ilegal de chifres de rinoceronte, partes do tigre e presas de elefante.

A declaração que resultou da Convenção para o Comércio Internacional de Espécies em Perigo de Fauna e Flora Selvagem reitera a atual proibição de comércio de marfim de elefante, o repúdio de produtos de espécies amaçadas de extinção e legislar para que a caça e tráfico de animais selvagens sejam considerados crimes graves.

Estima-se que o tráfico ilegal daqueles produtos gerem proveitos aos criminosos no valor de 19 mil milhões de dólares (14 mil milhões de euros) todos os anos, além dos prejuízos que provoca em termos de atividade económica de países em desenvolvimento.

Os cerca de 40 países presentes pretendem também reforçar a coordenação entre fronteiras, apoiar as redes regionais de proteção da vida selvagem e estudar as relações entre crimes relacionados com animais selvagens com a corrupção e o terrorismo.

A Conferência durou dois dias e acolheu a presença dos príncipes Carlos, William e Harry, herdeiros da coroa britânica, bem como representantes de países como Botsuana, Chade, Gabão, Etiópia, Indonésia, Tanzânia, Vietname, EUA e Rússia.

O ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, William Hague, considerou a atual situação uma "crise sem precedentes" que ultrapassa a questão ambiental.

"Esta é agora uma indústria criminal global, que se comparada ao tráfico de drogas, armas e pessoas. Contribui para a corrupção e insegurança, prejudica os esforços para combater a pobreza e promover o desenvolvimento sustentável, principalmente nos países africanos", disse.

O Botsuana anunciou a intenção de organizar, no próximo ano, uma conferência para analisar o progresso dos compromissos feitos em Londres.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 14:26


Pesquisar

 


subscrever feeds


Contacto

planetacultural@sapo.pt


Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural

Quantos nos visitaram desde 13FEV2016?