Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Tags

Mais tags



Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Miguel Veloso critica o pai

Terça-feira, 16.04.13
O internacional português do Dínamo de Kiev e o pai António Veloso enfrentam-se em tribunal. O médio reagiu no Facebook a uma entrevista do ex-jogador.
.
O médio da Seleção Nacional reagiu na sua página no Facebook às declarações do pai António Veloso, ex-jogador do Benfica e da seleção portuguesa, no tom bastante forte. O texto esteve na página durante pouco mais de cinco horas, tendo depois sido retirado.

Leia o texto na íntegra

"Não sei por onde começar, sinceramente sinto me envergonhado , triste , magoado , acima de tudo desiludido por ter perdido uma pessoa que via como exemplo , como ídolo e que chamava de pai.... Infelizmente neste momento não tenho pai não pelo facto de ter deixado ou não querer estar mais com a minha mãe pois infelizmente a vida e assim...mas deixei de ter pai porque : António Veloso roubou seus filhos , não fiquei tanto magoado por me ter roubado 5mil euro a mim , mas sim ter roubado 25mileuro a uma filha menor que tem e que nem pensou no futuro dela pois era o único dinheiro que minha irmã tinha para um seu futuro, mas só mesmo uma pessoa egoísta , maldosa e que consegue fazer uma coisa destas a um filho....e depois desrespeitar uma mulher onde esteve sempre do seu lado " minha mãe (Teresa) " onde sempre trabalhou onde sustentou uma casa com 2 filhos e um marido desempregado e falido , pois foi roubado por um sócio de uma empresa que António veloso possuía e extraiu dividas, onde minha mãe teve de suportar . Neste momento Teresa trabalha como sempre fez alugou uma casa para si e para sua filha , onde o PAI "António veloso" não ajuda ou não contribui com nada , ficando e habitando na casa que era da família , mas e algo que esteja habituado pois ele fala em 2 filhos mas ele tem 3 filhos e onde nunca ajudou, um filho fora do casamento onde não lhe ligava nenhuma. O "menino rico " como me chamou meu pai , sempre o ajudou , o carro que ele tem neste momento quem o ajudou a comprar foi o seu filho ... O "menino rico" o ajudou a pagar dividas que ele tinha.... O que mais MAGOA , e ver um pai não assumir os seus erros e culpar todos os outros dos seus erros e não dar valor a NADA nem aquilo que e mais importante da VIDA... O dinheiro não e tudo na vida, existe princípios .... E verdade eu processei meu pai pois ele e tão correcto que com uma procuração que em tempos ainda era valida ...colocou a casa em meu nome e da minha irmã para sermos nós seus filhos a pagar a renda autartica e onde habita ele eonde diz ser a sua casa, mas quem paga As Conta são seus filhos... Mas quem usufrui e ele...realmente a definição desta pessoa é PAI !????".


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:21

Pais devem ou não discutir em frente ao filhos?

Domingo, 21.10.12

Ninguém é de ferro e de vez em quando lá salta uma briga, uma discussão, umas palavras mais azedas. Mas quando há crianças a ouvir, convém fazer o possível para chegar a um acordo...

 

 

Os nossos avós tinham uma frase clássica: ‘à frente das crianças não’. E este é um conselho que a maioria dos pais tenta seguir ainda hoje. Problema: no calor da discussão, já nem se tem noção de que há alguém ali a ouvir. As discussões parentais são assunto cada vez mais abordado nos fóruns da internet. ‘Os vossos pais discutiam à vossa frente?’, pergunta www.all-for-women.com. Adivinhe lá: pois – 80% das respostas disseram sim. Outros sites vão mais longe e perguntam: e que marcas é que isso deixou? As respostas podem angustiar qualquer pai ou mãe mais dado a lavar roupa suja às claras: sim, as discussões paternas afectaram-nos quando eram crianças. Alguns dizem mesmo que são das piores recordações que guardam. Uma mãe afirma que ainda hoje é incapaz de chegar perto da televisão sem ouvir os pais gritarem por causa do canal…

 

A importância de fazer as pazes


Claro que há discussões e discussões, crianças e crianças. A propósito do tema, os especialistas em comportamento infantil do site www.iparenting.com aconselham os pais a ter cuidado com o tipo de coisa que discutem à frente das crianças: decisões importantes, como o local de férias ou a compra de um carro, não são para ter na presença dos filhos. Se estão a falar sobre o restaurante onde vão jantar, uma discussãozita não traumatiza ninguém.

 

Outro factor a ter em conta é a idade da criança: até um bebé é afectado por uma briga. Se tem uma criança de três anos ou menos, cuidado com as palavras: “levam tudo à letra e não percebem que, no calor da batalha, às vezes se dizem coisas sem pensar. Se disser: ‘odeio-te!’, ela vai mesmo pensar que isso é verdade”, dizem aqueles especialistas americanos. Quanto aos adolescentes, vão achar que uma briga é uma forma aceitável de resolver problemas numa relação. Isto numa altura em que eles próprios se estão a aventurar por esse caminho, não é o melhor exemplo.

 

Dito isto, a verdade é que pode ser pior discutir longe das crianças do que à frente delas. “As crianças são muito boas a captar as ondas de mal-estar, e podem imaginar pior do que de facto está a acontecer.” Conselho aos pais: discutam, se têm de discutir, mas é importante que as crianças os vejam a fazer as pazes. Enfim, mais fácil de dizer do que de cumprir, mas talvez seja uma boa forma de realizar aquele outro conselho dos nossos avós, que, esse sim, tantas vezes esquecemos: “Nunca vão para a cama zangados.”

 

 

Se assim o desejar, visite a fonte da informação clicando aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 13:30


Pesquisar

 


subscrever feeds


Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural