Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Duas ruas portuguesas entre as mais belas do mundo

Quinta-feira, 30.01.14

A Rua Augusta, em Lisboa, e o Cais da Ribeira, no Porto, estão em destaque num artigo da revista de viagens espanhola Condé Nast Traveler que apresenta ao público "as 31 ruas a percorrer antes de morrer" espalhadas um pouco por todo o globo, colocando estes dois ícones da paisagem portuguesa entre os mais belos a nível internacional.  

 

"De rua em avenida, de passeio em beco, esta é uma seleção dos pavimentos e calçadas mais bonitas que encontrámos em todo o mundo", introduz a publicação, que aconselha os viajantes interessados em conhecer os 31 locais escolhidos a optar "por calçado cómodo", a "ligar o modo urbano e desfrutar" da experiência.   
Localizada no coração da capital portuguesa, a Rua Augusta é uma das ruas que merecem elogios por parte da Condé Nast, que afirma que "Lisboa tem o encanto do velho, do novo e da mistura entre ambos numa simbiose inigualável".  
"A Rua Augusta é uma das suas avenidas mais conhecidas,", escreve a revista, que a classifica como uma "delícia lisboeta" e a descreve como "uma rua ampla, brilhante, obrigatória para captar toda a essência da cidade", não podendo, claro, perder-se a oportunidade de passar sob o seu "Arco do Triunfo".   
Mais a Norte, a Condé Nast Traveler realça, no artigo publicado esta terça-feira, não apenas uma rua, mas uma zona inteira da cidade Invicta: o Cais da Ribeira, "a área mais animada" do Porto, "onde as casas se apinham numa ordem caótica de azulejos e roupa estendida sobre bares, restaurantes e terraços em frente ao Douro".  
"Sem dúvida, a melhor panorâmica que podemos obter da cidade é a partir da sua 'artéria' de água doce, o Douro", pode ler-se no artigo, que informa que, ali mesmo, na Ribeira, é possível conseguir informação "sobre as travessias das diversas embarcações" que atravessam o rio e "viver o Porto mais fluvial", quer seja por meio de um 'tour' convencional, quer num jantar romântico noturno a bordo de um dos seus barcos.   
Da lista da Condé Nast Traveler fazem ainda parte locais tão díspares como as Ramblas de Barcelona e a Gran Vía de Madrid, ambas em Espanha, o grande canal de Veneza, em Itália, a High Line em Nova Iorque e a Ocean Drive em Miami, nos EUA, ou o "oásis artístico" que é Neal's Yard, em Covent Garden, na capital inglesa, Londres.  
Clique AQUI para conhecer a lista completa (em espanhol). 
Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 22:57

CNN: Lisboa é a cidade mais 'cool' da Europa

Segunda-feira, 27.01.14

No passado domingo, a CNN apresentou ao mundo as sete razões que tornam Lisboa a cidade mais 'cool' da Europa. Num artigo onde são tecidos inúmeros elogios à capital portuguesa, a jornalista Fiona Dunlop destaca a noite, a gastronomia, as praias, os castelos, o design, a arquitetura e a arte que se podem encontrar por aqui.

 

"Se aquilo que procura é uma cidade carregada de uma excelente atmosfera, charme, boa comida e vida noturna, então considere Lisboa como uma das melhores opções, apesar de ser ainda desconhecida por muitos", introduz a autora.

 

E razões para isso, segundo a jornalista, não faltam, começando pela oferta de vida noturna que se pode encontrar na capital portuguesa. "Se pensam que em Madrid se sai até tarde, experimentem uma noite em Lisboa", desafia Fiona Dunlop. "Esta não é uma cidade de clubes, bares e discotecas no seu conceito puro. É sim uma cidade com uma noite itinerante, de porta em porta, que termina, muito provavelmente, quando a madrugada nasce sobre o rio Tejo", acrescenta.

 

Os principais centros de ação são o Bairro Alto, "onde mais de 250 atraentes bares se alinham numa teia de ruas e entre paredes rabiscadas de grafite", e a frente ribeirinha junto ao Cais do Sodré.

 

Uma outra razão que faz da capital a mais 'cool' da Europa é a variedade gastronómica, que, ao contrário do que muitos pensam, não se fica pelo bacalhau. Destaque para a tradição do marisco, cuja tendência é chegar à mesa de forma cada vez mais moderna e sofisticada, as típicas rulotes de "saborosas" bifanas que se podem encontrar espalhadas pela cidade,  bem como para os famosos pastéis de nata.

 

Além disso, "Lisboa é um sítio para se inalar o aroma do Atlântico salgado, ao mesmo tempo que se sente o sol na pele e se ouve o ribombar das ondas", numa das muitas praias próximas da cidade. Sugestão ainda para a vila de Cascais, onde é possível apreciar o melhor do peixe fresco grelhado, os golfinhos no Tejo, e Sintra, localizada "entre exuberantes colinas arborizadas, salpicadas de palácios e extravagantes mansões que resumem séculos de opulência aristocrática".

 

Destaque ainda para a ironia do povo português, com Fiona Dunlop a referir que o mesmo podia passar a vida a gabar-se dos seus feitos (o ter sido o primeiro império do mundo, o ter os melhores pastéis de nata de sempre), mas prefere antes usar a ironia quando o assunto lhe diz respeito.

Entre as últimas razões que tornam Lisboa um destino de visita obrigatória é o "design fabuloso", presente "para onde quer que olhemos": na roupa e acessórios feitos a partir do couro, na decoração de interiores 'vintage', na "espetacular" arquitetura, etc. "Esta é uma cidade que gosta de ser bonita", conclui a jornalista.

 

Referência ainda às grande arte que é possível encontrar nas exposições espalhadas pela capital, em locais como o Mude (Museu da Moda e do Design), a Gulbenkian, o Museu Berardo, o Museu da Arte Antiga ou o Museu do Oriente.

 

Para terminar, como último motivo para visitar Lisboa, Fiona fala das suas "fascinantes ruas", que fazem com que "ninguém se aborreça a passear pela capital", graças à impressionante calçada portuguesa, aos azulejos e demais pormenores que tornam o exterior da cidade tão atrativo aos olhos daqueles que por ali passam.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:46

Mendes Ribeiro: “Em Lisboa precisaríamos de dois grandes hospitais”

Segunda-feira, 15.04.13

Especialista volta a defender encerramento de hospitais na capital.


“Em Lisboa, para uma população de 500 e tal mil pessoas residentes precisaríamos de dois grandes hospitais: o Santa Maria e o S. José”. A declaração foi feita esta tarde pelo especialista José Mendes Ribeiro, membro do conselho científico da Fundação Francisco Manuel dos Santos, na cerimónia de entrega do “Prémio Saúde Sustentável”, que está a decorrer no Hotel Myriad, no Parque das Nações.

A opinião de Mendes Ribeiro, que conduziu um estudo sobre a reforma hospitalar, já é conhecida, mas voltou a ser reiterada. Para o especialista não faz sentido haver mais do que dois hospitais na capital, uma vez que a necessidade cirúrgica, por exemplo, “caiu para metade”.

“Fazemos mais de 50% das cirurgias em ambulatório. Não precisamos de tantas camas”, exemplificou Mendes Ribeiro. Esta é uma das medidas que o Governo inscreveu na metodologia de contratualização com os hospitais para este ano.

Já Maria de Belém diz que a necessidade de apenas dois grandes hospitais em Lisboa não é assim tão líquida. “Depende”, reagiu, acrescentando que “vamos ter cada vez mais oncologia, por exemplo” e por isso vai ser necessário integrar os hospitais em rede. “Falta-nos fazer muita coisa na saúde, nomeadamente a integração de cuidados primários e hospitalares”, concluiu a ex-ministra da saúde.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 19:51

A moda da Mouraria

Sexta-feira, 13.07.12

A Mouraria está diferente. Os largos do Martim Moniz e do Intendente ganharam nova vida. Aqui e acolá há espectáculos e concertos. Amanhã, há Xutos & Pontapés ao vivo. Há esplanadas, novas cores, várias culturas, à imagem do cenário multicultural do bairro. E mais. Prevê-se que, para o ano, o Centro de Inovação da Mouraria esteja concluído.

 

Será um pólo de inovação para pequenas e micro-empresas. O Centro Comunitário, da responsabilidade da Associação Renovar Mouraria, está em fase de obras. "A auto-estima das pessoas aumentou", garante Filipa Bolotinha, dirigente da associação.

 


Para visitar a fonte da informação, clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 10:22


Pesquisar

 


subscrever feeds


Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural