Parece que afinal, o medicamento usado há décadas para ajudar os homens a terem uma ereção pode também ser usado para tratar doenças cardíacas.

 

É preciso que se note, em primeiríssimo lugar, que esta descoberta não é uma porta aberta ou um convite à toma de Viagra sem receita médica e acompanhamento apropriado, como sempre deve acontecer. (Sim, nada de argumentos “ah, vou tomar porque é ótimo para o coração e sempre me dá uma ajuda no resto…” Desengane-se, não é assim que beneficia a sua saúde).