Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Tags

Mais tags



Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Wall Street sobe após indicadores económicos

Quarta-feira, 04.06.14

O Dow Jones encerrou a sessão a subir 0,09% para 16.737,53 pontos, o Nasdaq somou 0,41% para 4.251,64 pontos e o S&P500 avançou 0,2% para se fixar nos 1.927,81 pontos, marcando assim um novo recorde.

 

A Reserva Federal (Fed) dos EUA está a prever que a economia americana tenha tido um crescimento modesto ou moderado no mês passado, um período que terá sido marcado pelo aumento do consumo das famílias e a melhoria do mercado de trabalho.

 

Esta previsão assume um relevo maior, depois dos últimos dados terem revelado que o produto interno bruto (PIB) dos EUA contraiu 1% no primeiro trimestre do ano, quando a primeira leitura tinha apontado para um crescimento de 0,1%. A determinar o comportamento da economia esteve sobretudo o mau tempo que assolou o país nos primeiros meses do ano e que afectou o mercado laboral.

 

Antes de ter sido divulgado este documento, soube-se também que o sector dos serviços nos Estados Unidos cresceu, em Maio, ao maior ritmo dos últimos nove meses, devido ao aumento do número de encomendas. Esta foi a terceira subida consecutiva e superou as previsões dos economistas contactados pela agência Bloomberg.

 

Do mercado de trabalho também vieram boas notícias, apesar de os economistas preverem que os dados fossem melhores do que o que foi divulgado. Os dados do relatório nacional de emprego (ADP) indicam que houve 179 mil novas contratações no mês passado, contra os 215 mil criados em Abril, de acordo com os números publicados esta quarta-feira, 4 de Junho. Os resultados ficaram abaixo da estimativa média dos analistas consultados pela Bloomberg, que apontavam para um ritmo de criação de emprego em Maio semelhante ao registado em Abril.

 

Entre as cotadas, destaque para a Prudential e a MetLife, que registaram os maiores ganhos entre o sector financeiro, depois do Senado ter aprovado uma legislação que permite aos reguladores maior flexibilidade na forma como serão aplicadas as regras de capital para as seguradoras de vida dos EUA.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:45

Wall Street fecha em baixa, Nasdaq aponta subida marginal

Sexta-feira, 28.06.13

As bolsas de Nova Iorque fecharam mistas nesta sexta-feira com sinal negativo na NYSE e sinal modestamente positivo no mercado Nasdaq.

 

Em Wall Street, o Dow Jones cedeu 0,76%, para os 14.909,83 pontos, enquanto o índice S&P500 desceu 0,43%, para se fixar nos 1.606,28 pontos. No mercado Nasdaq, o Composite Index ganhou uns magros 0,04%, estabelecendo-se nos 3.403,25 pontos.

 

O dia de negócios foi caraterizado pela volatilidade que vem marcando os mercados de capitais, devido a incertezas sobre a política monetária dos EUA, mas também refletiu os movimentos de acerto de posições (mais curtas) típicos das jornadas de fecho mensal e de semestre.

 

 

Fonte: Diário Digital

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:32

China e PIB dos EUA sustentam Wall Street

Quarta-feira, 26.06.13

As praças do outro lado do Atlântico encerraram em alta, animadas pelo crescimento abaixo do esperado da economia norte-americana, o que alimentou a expectativa de que a Fed decida não começar a retirar os estímulos.

 

O Dow Jones fechou a somar 1,02%% para 14.910,37 pontos, o Nasdaq valorizou 0,85% para 3,376,22 pontos e o S&P 500 avançou 1% para 1.603,29 pontos.

 

O Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA expandiu-se 1,8% nos primeiros três meses do ano, sendo que a leitura anterior apontava para um crescimento de 2,4% no mesmo período.

 

Apesar da revisão em baixa do crescimento, este dado foi bem recebido em Wall Street, pois poderá traduzir-se num adiamento da retirada de estímulos económicos por parte da Reserva Federal.

 

Recorde-se que o presidente da Fed, Ben Bernanke, avisou na semana passada que iria “levantar o pé do acelerador” no programa de compra de dívida, quando a economia norte-americana demonstrasse sinais sólidos de recuperação e o desemprego mantivesse a trajectória de queda. Com este dado hoje revelado, os planos da Fed podem ficar atrasados, sendo que os analistas apontavam nesta altura para que o alívio nos estímulos se fizesse sentir já a partir de Setembro.

 

A impulsionar as bolsas esteve também a descida das taxas de juro do mercado interbancário na China, o que veio aliviar os receios de uma crise de crédito na economia asiática.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:28

Wall Street recupera de maior queda desde Novembro de 2011

Sexta-feira, 21.06.13
Os principais índices norte-americanos fecharam em terreno positivo na última sessão da semana, a corrigirem das recentes quedas. A ceder ligeiramente esteve apenas o Nasdaq, penalizado pela queda da Oracle.
.

O índice industrial Dow Jones encerrou a valorizar 0,28%, fixando-se nos 14.799,40 pontos, e o Standard & Poor’s 500 somou 0,3% para 1.592,41 pontos.

 

A destoar dos ganhos esteve o índice tecnológico Nasdaq, que cedeu 0,22% para 3.357,24 pontos. A pressionar esteve sobretudo a Oracle, que afundou na sessão de hoje após reportar um segundo trimestre consecutivo de vendas abaixo das estimativas.

 

A valorização do Facebook não foi suficiente para colocar o índice tecnológico no verde. A rede social esteve em alta, animada pelo anúncio de que o serviço de partilha de fotografias Instagram passará a contar também com vídeos de 15 segundos.

 

As bolsas estiveram a perder terreno nas últimas duas sessões, depois de o presidente da Fed, Ben Bernanke, ter dito que o banco central deverá começar a retirar os estímulos à economia já no final deste ano. Na opinião do presidente da Fed de St Louis, James Bullard, a redução dos estímulos foi anunciada num “momento inoportuno”.

 

Hoje, as praças do outro lado do Atlântico estiveram durante grande parte do dia recuperar das perdas e a serem também sustentadas pelo sector dos metais industriais e preciosos, com destaque para os títulos ligados ao cobre e ao ouro.

 

A meio da sessão ainda entraram todas no vermelho, a reagir às quedas na Europa, mas acabaram por regressar a terreno positivo.

 

“Na minha opinião, a recente queda foi apenas uma correcção normal a algumas notícias inesperadas. Continuo a achar que estamos num ‘bull market’”, comentou à Bloomberg o presidente da Birinyi Associates, Laszlo Birinyi.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 23:25

Google explica como cede informações aos EUA

Quinta-feira, 13.06.13

 

O gigante da Internet Google deu hoje alguns detalhes de como cede informação solicitada pelo governo norte-americano quando investiga casos que afectam a segurança nacional.

 

O director do departamento legal da Google, David Drummond, explicou numa entrevista ao canal público PBS que, quando recebem uma ordem judicial para entregarem dados ao governo norte-americano, o fazem através de um sistema de transferência de dados FTP seguro.

 

David Drummond explicou que o servidor FTP é estabelecido pela agência governamental implicada no caso e que a Google facilita a informação e que em nenhum caso o governo tem acesso directo aos servidores da multinacional.

 

Recentemente os diários "The Guardian" e "The Washington Post" revelaram os detalhes de um programa da Agência de Segurança Nacional (NSA) chamado PRISM que lhes permitia aceder à informação dos servidores de nove das maiores empresas da Internet.

 

A Google reiterou em várias ocasiões que não facilita o acesso directo aos seus servidores por agentes ou agências governamentais e que apenas cede informação quando esta é solicitada por ordem judicial.

 

Tanto o Facebook como a Google solicitaram às autoridades federais norte-americanas autorização para revelarem dados de como actuam quando o governo lhes solicita informação em casos que afectam a segurança nacional dos Estados Unidos.

 

Apesar das explicações da Google, está ainda por determinar a capacidade do programa PRISM que segundo o perito Edward Snowden, que denunciou o caso, permite recolher directamente informação dos servidores.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:42

Barack Obama escolhe luso-descendente para secretário da Energia

Segunda-feira, 04.03.13

O físico Ernest Moniz, descendente de imigrantes açorianos de São Miguel, foi o nome escolhido para chefiar o Departamento de Energia.

 

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, oficializou hoje a nomeação de três novos responsáveis para as pastas do Orçamento, Protecção Ambiental e Energia, sendo esta última ocupada por um luso-descendente.

 

Estas nomeações ocorrem poucos dias depois da entrada em vigor de cortes automáticos no orçamento do governo federal norte-americano na ordem dos 85 mil milhões de dólares (65 mil milhões de euros).

 

Para a Direcção de Gestão e Orçamento (OMB, sigla em inglês), o chefe de Estado norte-americano nomeou a presidente da Fundação Walmart Sylvia Mathews Burweel, escolhendo para a Agência de Protecção do Ambiente (EPA, sigla em inglês) Gina McCarthy.

 

O físico Ernest Moniz, descendente de imigrantes açorianos de São Miguel, foi o nome escolhido para chefiar o Departamento de Energia. Moniz irá substituir no cargo de secretário da Energia o também cientista Steven Chu, Nobel da Física em 1997.

 

"Estou a anunciar a nomeação de três pessoas de relevo para que nos ajudem a lidar com alguns dos nossos desafios mais importantes (...) espero que o Senado [onde os republicanos detém uma minoria de bloqueio] confirme os seus nomes o mais rápido possível", afirmou Obama, num breve encontro na Casa Branca, que contou com a presença dos três novos responsáveis.

 

Apesar das prioridades energéticas e da luta contra as alterações climáticas da administração Obama, a nomeação de Burwell é talvez a mais mediática.

 

Barack Obama foi obrigado por lei a declarar um rigoroso corte na despesa pública, a fazer ao longo dos sete meses que faltam para o fim do ano orçamental (30 de Setembro), depois de os líderes democratas e republicanos não terem chegado a um acordo de última hora.

 

Os cortes vão afectar a área de Defesa, mas também os serviços públicos nos aeroportos, vigilância nas fronteiras e um amplo conjunto de serviços sociais, nas áreas da educação e assistência.

 

Sylvia Mathews Burweel, actual presidente da Fundação Walmart, organismo que coordena o trabalho filantrópico da rede de distribuição, foi sub-directora do OMB durante a presidência de Bill Clinton.

 

As nomeações hoje divulgadas suscitaram elogios da ala democrata do Congresso norte-americano.

 

Chris Van Hollen, representante democrata do estado do Maryland e elemento do Comité do Orçamento da Câmara dos Representantes (câmara baixa do Congresso norte-americano), elogiou a escolha de Burwell por considerar que a responsável tem "um amplo conhecimento em questões orçamentais e um reconhecido historial de bom senso para lidar os assuntos sérios que enfrenta a nação norte-americana".

 

Segundo os analistas, das três nomeações, a designação de Gina McCarthy poderá suscitar alguma controvérsia no Senado [câmara alta do Congresso norte-americano], uma vez que a responsável dirigiu o Gabinete de Protecção Ambiental do estado do Massachusetts, dependendo do então governador e ex-candidato presidencial republicano Mitt Romney.

 

 

Se assim o desejar, visite aqui a fonte da informação

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:12

Barack Obama alerta que cortes na despesa ameaçarão empregos nos EUA

Terça-feira, 19.02.13
O Presidente dos EUA afirma que os cortes na despesa que poderão ser implementados na próxima semana “não são inteligentes” e podem pôr em causa empregos. Nos últimos dois meses poucos progressos terão sido feitos para estabelecer um acordo entre republicanos e democratas de forma a evitar o corte de 85 mil milhões de dólares.


Barack Obama alertou o congresso norte-americano que se forem permitidos cortes muito grandes na despesa, estarão em risco postos de trabalho, segundo a BBC.

 

O Presidente dos Estados Unidos da América (EUA) afirmou que um corte orçamental de 85 mil milhões de dólares (perto de 64 mil milhões de euros) é uma abordagem perigosa para a redução do défice.

 

No Senado, Obama propôs cortes direccionados na despesa, apoiando uma proposta semelhante feita pelos senadores democratas na última semana. O Presidente afirmou ainda que cortes tão profundos e por isso pouco atractivos na despesa deveriam ter estimulado os políticos a trabalharem juntos.

 

“Não são inteligentes, não são justos… isto não é uma abstracção. Pessoas vão perder os seus empregos”, afirmou Obama referindo-se aos cortes orçamentais que podem ocorrer na despesa dos EUA, na próxima semana.

 

Mostrando-se disponível para cortar programas governamentais mal sucedidos e desnecessários, o presidente norte-americano acusou os opositores republicanos de “rigidez ideológica”, por se oporem a subidas de impostos.

 

As medidas agora discutidas e que devem entrar em vigor na próxima semana, deviam ter sido implementadas a 1 de Janeiro, altura em que estavam previstas que fossem accionadas medidas automáticas de corte na despesa e aumento de impostos, cujo impacto orçamental seria de 600 mil milhões de dólares. Porém, devido aos receios de que o “precipício orçamental”, designação dada ao pacote de cortes na despesa e subida de impostos, poderia levar a uma recessão nos EUA, os legisladores adiaram dois meses os cortes na despesa.  

 

O adiamento de dois meses tinha como intuito dar mais tempo aos legisladores para trabalharem num acordo quanto ao orçamento. Contudo, pelo que tem sido dado a conhecer nas últimas semanas, poucos progressos foram alcançados.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 22:43

Assange desafia EUA a divulgarem documentos secretos sobre ataques de aviões não tripulados

Sábado, 09.02.13

O fundador do portal WikiLeaks,  Julian Assange, desafiou as autoridades dos EUA a divulgarem documentos  secretos sobre os ataques de aviões não tripulados, defendendo que o poder  para matar cidadãos mostra um "colapso" no sistema norte-americano.

Assange aproveitou uma rara aparição na televisão norte-americana para  condenar a controversa 'luz verde' dada pelo Presidente, Barack Obama, aos  ataques de 'drones' contra cidadãos norte-americanos no estrangeiro suspeitos  de atividades terroristas.

"Não consigo ver maior colapso do que quando o executivo pode matar  os seus próprios cidadãos arbitrariamente, à vontade, em segredo, sem que  qualquer tomada de decisão seja tornada pública", declarou Julian Assange  durante o 'talk show' "Real Time with Bill Maher", transmitido pelo canal  HBO.

"É por isso que precisamos de organizações como o WikiLeaks. Encorajo  todas as pessoas na Casa Branca com acesso a estas regras e procedimentos  a trazer até nós (essa informação). Nós iremos manter (a sua identidade) em segredo e revelar  (informações) ao público", apontou.

Julian Assange interveio no programa de Bill Maher, um apoiante do portal  WikiLeaks, através de uma ligação vídeo a partir da embaixada do Equador  em Londres, onde se encontra desde 19 de junho, depois de ter visto serem-lhe  indeferidos os recursos que interpôs no Reino Unido para evitar a extradição  para a Suécia.

O fundador do WikiLeaks foi detido a 7 de dezembro de 2010, em Londres,  a pedido das autoridades suecas, que pretendem interrogá-lo por alegados  crimes sexuais que este nega ter cometido, numa operação que ocorreu dias  depois de o seu portal ter difundido milhares de telegramas diplomáticos  norte-americanos confidenciais. 

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 12:56

Atirador matou mãe na escola primária e pai antes do massacre

Sexta-feira, 14.12.12



A polícia já identificou o atirador que, esta sexta-feira, abriu fogo numa escola primária em Newton, Connecticut, fazendo pelo menos 27 mortos. Adam Lanza, de 20 anos, era filho de uma professora que morreu no massacre e antes de abrir fogo na escola Sandy Hook terá morto o pai em casa.

O porta-voz da polícia, tenente Paul Vance, confirmou que o atirador morreu no prédio durante a operação da polícia para resgatar as crianças, sem especificar se se terá suicidado ou se foi morto pela polícia.

De acordo com a AFP, Adam Lanza, era filho de uma professora da escola e também morreu no massacre. Antes o atirador terá assassinado o pai e também um irmão em casa, em Nova Jersia.

Um segundo individuo foi detido pela polícia por possível envolvimento no tiroteio, não tendo ainda sido confirmado se seria, ou não, um segundo atirador.

Até ao momento dá-se conta de 27 mortos, entre eles 18 crianças. A confirmar-se este número, este será o segundo maior massacre em escolas nos Estados Unidos, depois do massacre de 2007 na universidade Virginia Tech, provocou 32 vítimas mortais. Depois de em 1999 ter havido 15 mortos no ataque de Columbine.



Se assim o desejar, visite a fonte da informação clicando aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 23:13

Detido fugiu com carro da polícia depois de algemado

Terça-feira, 11.12.12

Nos Estados Unidos da América, mais precisamente no Texas, um homem encontrava-se detido e algemado por suspeita de furto, mesmo assim, conseguiu sair do banco de trás e fugir com o carro da polícia.


O caso foi filmado pela câmara do "tablier" de outro carro da polícia que estava parado atrás da viatura onde o suspeito estava sentado, no entanto, a distracção dos policias foi demasiada, pois quando se aperceberam o que estava a acontecer, já era tarde.


O fugitivo continua em fuga.


Num país bem desenvolvido, como è o caso dos EUA, também acontece destas coisas!



Veja o vídeo.



Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 12:29


Pesquisar

 



Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural