Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Posts mais comentados


Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Chineses pagam 10 mil euros à Espanha por aeroporto que custou 450 milhões

Terça-feira, 11.08.15

O Aeroporto D. Quixote pretendia ser de mercadorias e lutar pelo tráfego excedente de Barajas, mas os ventos da crise derrotaram-no.

 

Idealizado no final da década de 90 como estrutura para mercadorias inserido num projecto de grande zona industrial, o aeroporto Ciudad Real, construído com cerca de 500 milhões de euros de dinheiros privados, e inaugurado em 2008, foi vendido por 10 mil euros.

 

A dimensão e ambição estão espelhadas na pista, que com os seus 4.200 metros de comprimento é das maiores da Europa, permitindo a aterragem de um Airbus A380. A 19 de Dezembro de 2008, levantava voo o primeiro avião comercial do aeroporto Dom Quixote com destino a Barcelona. Era o início de um projecto de apoio ao aeroporto de Barajas, o principal de Madrid.

 

A 29 de Outubro de 2011, finalizado o contrato que lhe dava subvenção pública para ali operar, a low-cost espanhola Vuelling – pertencente à Iberia –, a última companhia que ainda ali aterrava, deixou de usar o Dom Quixote. Outras, como a Ryanair, já ali tinham operado. Nas estruturas que ficaram sem utilidade estava uma passadeira com 500 metros, de ligação do terminal a uma das vias do comboio de alta velocidade (AVE, correspondente ao TGV francês), na linha de Madrid a Sevilha.

 

Nos últimos tempos – escrevia o jornal El Pais em Outubro de 2011 –, até o serviço regular de autocarros que fazia ligação ao aeroporto estava limitado aos momentos em que algum voo aterrava. Para chegar ali, um táxi custava 18 euros a partir de Ciudad Real, indicava uma reportagem do jornal no ano em que a crise estava no auge nos países do sul da Europa. Mais de 450 milhões de euros depois e com uma dívida acumulada de 319 milhões de euros, o aeroporto ficava sem utilização.

 

Agora, sete anos após o investimento e quatro anos após o último voo regular da Vuelling, o aeroporto de Ciudad Real foi vendido por 10 mil euros. Os compradores, um grupo investidor chinês, compromete-se a investir entre 60 e 100 milhões de euros.

 

Um valor aproximado dos mais de 100 milhões de euros aplicados pela Caja de Castilla la Mancha, acrescidos de créditos concedidos a accionistas privados. Uma Caja cujos gestores, aponta o jornal espanhol, foram consecutivamente nomeados por dirigentes do PSOE e do Partido Popular. E que foi intervencionada pelo Estado em 2008.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 16:43

China procura sobreviventes do maior naufrágio em quase 70 anos

Quinta-feira, 04.06.15

Mais de 200 mergulhadores prosseguem as buscas no rio Yangtze, tentando encontrar sobreviventes do maior naufrágio na China em quase 70 anos, enquanto o número de mortos confirmados subiu hoje para 65.

 

Equipas de salvamento perfuraram o casco do navio em duas zonas e ao início da manhã (hora local) estavam a abrir um terceiro buraco para facilitar as buscas subaquáticas, numa corrida contra o tempo e em águas bastante turvas.   
 
O acidente, envolvendo um barco de cruzeiro com 456 pessoas a bordo, ocorreu na segunda-feira à noite (hora local), na sequência de um tornado.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 11:20

Tio do líder da Coreia do Norte foi comido vivo por cães?

Sábado, 04.01.14

Um jornal chinês escreve que o tio de Kim Jong-un, até há pouco tempo considerado o número dois do regime norte-coreano e condenado por corrupção, jogo, drogas e adultério, terá sido lançado vivo para uma jaula e servido como refeição a 120 cães.

 

Esta revelação vem contrariar a informação de que Jang Song Thaek teria sido executado. O jornal «Wen Wei Po» adianta que o tio de Kim Jong-un e cinco dos seus homens foram colocados completamente nus numa jaula com 120 cães esfomeados. Os animais não comeriam há cinco dias e, acrescenta o jornal próximo do Partido Comunista Chinês, citado pela NBC, «não terá sobrado nada» de Jang Song Thaek.

 

Isso mesmo terá sido constatado pelo próprio Kim Jong-un que, na companhia do irmão e de 300 oficiais assistiu à morte do familiar.

 

No entanto, a notícia não tem qualquer confirmação oficial e apesar da crueldade com que o regime coreano é conotado, alguns especialistas em assuntos internacionais, citados pela imprensa, questionam a veracidade da informação.

 

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 13:28

China prepara aumento da idade da reforma

Quarta-feira, 25.12.13

O governo chinês prepara-se para aumentar a idade da reforma, pela primeira vez desde 1950, para combater a redução do número de trabalhadores que está identificada como uma ameaça ao crescimento económico.

 

De acordo com o que é noticiado pela Bloomberg, que cita o vice-ministro chinês dos recursos humanos e da segurança social, Hu Xiaoyi, a idade da reforma aumentará gradualmente pretende-se que seja cinco anos mais elevada em 2020 do que é hoje.

 

A actual idade da reforma na China é de 50 anos para as mulheres e 60 anos para os homens.

 

O aumento da idade da reforma está a ser considerada pelos analistas como uma política mais eficaz no combate à redução do número de trabalhadores do que a iniciativa de permitir mais do que um filho, anunciada recentemente.

 

O número de pessoas com idade para trabalhar (população activa) diminuiu em 3,45 milhões durante o ano passado, de acordo com o Governo de Pequim. As Nações Unidas prevêem que entre 2015 e 2025 a população chinesa com idades entre os 15 e os 59 anos registe uma diminuição de 24 milhões pessoas, enquanto nos segmentos etários acima dos 65 anos o aumento deverá ser de 66 milhões.

 

De acordo com a Bloomberg, a escassez de mão-de-obra tem feito aumentar os custos do trabalho na China levando algumas empresas, como a Samsung a deslocalizar a sua produção para países como o Vietname.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 23:31

Satélite que Brasil e China lançam amanhã melhorará vigilância da Amazônia

Domingo, 08.12.13

O CBERS-3, o satélite que Brasil e China lançarão ao espaço na madrugada desta segunda-feira, conta com novas e modernas câmeras de vigilância remota capazes de melhorar de forma significativa a observação do desmatamento da Amazônia.

 

Entre os equipamentos lançados pelos dois países como parte do Programa de Satélite Chinês-Brasileiro de Vigilância Remota (CBERS) estão quatro câmeras de última geração, sendo duas desenvolvidas no Brasil e outras duas na China, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (INPE), responsável pelo projeto no país.

 

O novo satélite será transportado pelo foguete chinês Longa Marcha 4B, cujo lançamento está previsto para 1h26 de segunda-feira (em Brasília) na base espacial chinesa de Taiyuan, na província de Shanxi.

 

Após uma viagem de 12 minutos até 780 quilômetros de altitude, o CBERS-3 iniciará uma etapa de estabilização e de entrada em órbita, após a qual acionará seus equipamentos internos e começará os testes para graduar a qualidade das imagens que o Brasil vai disponibilizar gratuitamente na internet a partir de março.

 

Por meio do CBERS, um projeto de cooperação especial com duas décadas de história, Brasil e China desenvolveram e lançaram três satélites (CBERS-1, CBERS-2 e CBERS-2B), aos quais se somará amanhã o CBERS-3 para substituir o CBERS-2, colocado em órbita em outubro de 2003 e que deixou de funcionar em 2010.

 

Os dois países já iniciaram a construção do CBERS-4 e planejam lançá-lo em dois anos.

 

O CBERS-3 é equipado com as câmeras brasileiras Multi-espectral (MUX) e de Imagens de Amplo Campo de Visão (WFI), e com as câmeras chinesas de Imagens de Média Resolução (IRS) e de Alta Resolução (PANMux).

 

Esses equipamentos permitirão ao satélite fotografar, rastrear e registrar atividades agrícolas, desmatamento das florestas, mudanças na vegetação, recursos hídricos e expansão urbana com uma resolução muito superior à dos anteriores aparelhos.

 

As imagens também podem ser usadas para monitorar incêndios, mineração ilegal e desmatamento, assim como para apoiar a busca de recursos minerais.

 

"O melhor do CBERS-3 é que conta com um conjunto de câmeras bastante versátil. As câmeras foram totalmente remodeladas para oferecer imagens mais detalhadas. Será possível, por exemplo, notar a composição colorida dos objetos", explica o coordenador do Segmento de Aplicações do Programa CBERS, José Carlos ++Epiphanio++.

 

A MUX FM2 (multi-espectral, flight model 2), primeira câmera de alta resolução para satélites desenvolvida no Brasil, conta com uma resolução de 20 metros (pode focar até uma locomotiva a partir do espaço) e tecnologia Multi-espectral para registrar imagens em azul, verde, vermelho e infravermelho.

 

"Se a legislação ambiental determinar que uma plantação tem que estar a 50 metros de um rio, por exemplo, com esta nova câmera é possível identificar essas irregularidades", ressalta Epiphanio.

 

O equipamento, desenvolvido pela empresa privada Opto Eletrônica e que tem uma lente de quase 1,1 metro de extensão, possui um módulo que controla o sistema de ajuste focal, o controle térmico e outros sistemas auxiliares, e um terceiro componente no qual a imagem é processada e enviada à Terra.

 

Segundo a empresa, apenas sete países (Estados Unidos, França, Rússia, Índia, Japão, China e Israel) dominam a tecnologia necessária para construir uma câmera com esta capacidade.

 

Epiphanio explicou que, ao contrário dos satélites anteriores, nos quais a China foi responsável por 70% dos componentes, o novo aparelho foi dividido em partes iguais pelos dois países, o que exigiu do Brasil investimentos de R$ 300 milhões.

 

As imagens são transmitidas à base receptora brasileira, em Cuiabá, e a três bases na China. "Entre o momento em que o satélite passa pelo local e em que a imagem chega às nossas mãos, não demora mais de dois dias. Eventualmente, pode ser no mesmo dia", garante Epiphanio.

 

 

In' http://www.terra.com.br/portal/

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 22:45

Casal chinês vende filha e compra iPhone

Sábado, 19.10.13

Um casal de jovens chineses enfrenta uma condenação por ter vendido a sua filha e utilizado o dinheiro obtido para comprar um iPhone, informou nesta sexta-feira a imprensa oficial.

 

A procuradoria de Xangai apresentou acusações contra eles por tráfico de seres humanos por ter colocado a criança para adopção na internet e ter aceite dinheiro por ela, informou o jornal Liberation Daily.
               
No seu anúncio, o casal pedia 30.000 iuanes (3.600 euros; 4.900 dólares) em troca da sua filha, mas a quantidade exacta que finalmente foi entregue não foi divulgada.
         
Os investigadores descobriram que a mãe, cujo nome não foi revelado, utilizou o dinheiro para comprar um iPhone, sapatos desportivos e outros artigos, segundo o jornal.

O casal explicou à Polícia que agiu desta maneira para que a filha pudesse ter uma vida melhor, e porque já tinham dois filhos.
              
O tráfico de menores e de mulheres na China ainda é muito comum devido à restritiva política do filho único e ao desequilíbrio demográfico entre os dois sexos.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 14:54

Chineses em desespero

Sexta-feira, 23.08.13

Com a chegada da tempestade tropical Trami à China, o nível do rio Qian atingiu o recorde de 6,6 metros, gerando assim ondas de até 1,3 metros.

 

Foto: Reprodução via Internet

 

A imagem mostra o desespero vivido pelos chineses, ontem (quinta-feira) mas divulgada hoje (sexta), os quais viram-se numa luta constante contra a força da pororoca que ultrapassou a barreira nas margens do rio Qian, em Haining - China.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 12:13

China volta a ter supercomputador mais rápido do Mundo

Segunda-feira, 17.06.13

Engenheiros militares chineses anunciaram hoje terem conseguido desenvolver um supercomputador capaz de calcular 33.860 biliões de operações por segundo, voltando a China a ter o computador mais rápido do mundo. 

 

O supercomputador, chamado "Tianhe 2" ("via láctea dois"), foi desenvolvido pela Universidade de Tecnologia de Defesa chinesa e tem o dobro da capacidade daquela que era, até aqui, a máquina mais rápida do planeta, o "Cray Titan" dos Estados Unidos.

 

O computador chinês registou picos de velocidade de até 54.900 biliões de operações por segundo (ou 54,96 'petaflops', a medida da velocidade de processamento de um computador), noticiou a agência oficial chinesa Xinhua.

 

O "Tianhe 2" tem uma velocidade média de 33,86 'petaflops', enquanto o "Cray Titan" tinha 17,59 'petaflops'.

 

O antecessor do supercomputador chinês, o "Tianhe 1", com uma velocidade de 2,56 'petaflops', foi o mais rápido do mundo entre novembro de 2010 e junho de 2011, tendo sido substituído pelo japonês "Fujitsu K", na incessante corrida das superpotências para obterem a tecnologia informática mais rápida.

 

O "Tianhe 2" foi desenvolvido na cidade de Cantão, no sul da China, com a cooperação da empresa tecnológica chinesa "Inspur" e sistema operativo Linux, como a maioria dos mais rápidos supercomputadores mundiais.

 

Até 2010, a China nunca tinha conseguido ter o computador mais rápido do mundo, um marco que também foi alcançado, em diferentes épocas, pela Alemanha, Reino Unido, Japão, Itália, a antiga União Soviética e os Estados Unidos.

 

A China espera agora que o "Tianhe 2" lidere a lista bianual dos computadores mais rápidos do mundo, o TOP500, elaborada por universidades alemãs e norte-americanas, oficializando o recorde.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:38

Trocas comerciais entre a China e Angola subiram mais de 10%

Terça-feira, 16.04.13

As trocas comerciais entre as China e os Países de Língua Portuguesa diminuíram 0,88% em Janeiro e Fevereiro face ao período homólogo de 2012, fixando-se em 17,34 mil milhões de dólares (13,26 mil milhões de euros), foi hoje divulgado.


Com Angola, as trocas comerciais subiram 10,14% para um total de 5,7 mil milhões de dólares (4,38 mil milhões de euros), com as exportações chinesas a crescerem 62,36% para 633,4 milhões de dólares (484,3 milhões de euros) e as importações da China a subirem 5,90% para 5,09 mil milhões de dólares (4,07 mil milhões de euros).

 

Dados da alfândega chinesa divulgados pelo gabinete de apoio ao Fórum Macau referem que nos primeiros dois meses de 2013 a China vendeu aos países de expressão portuguesa produtos no valor de 6,34 mil milhões de dólares (4,85 mil milhões de euros), mais 23,04%, contra compras de Pequim de 10,99 mil milhões de dólares (8,4 mil milhões de euros), menos 10,87%.

 

Com o Brasil, o principal parceiro lusófono da China, as trocas comerciais registaram uma quebra de 6,39%, apesar de representarem a quase totalidade do comércio com 10,8 mil milhões de dólares (8,26 mil milhões de euros).

 

As vendas de Pequim a Brasília totalizaram 5,17 mil milhões de dólares (3,95 mil milhões de euros) - mais 20,24% - e as compras 5,6 mil milhões de dólares (4,3 mil milhões de euros), ou menos 22,22%.

 

Já com Portugal, o terceiro mais importante país lusófono em termos comerciais, as trocas foram contabilizadas em 551,4 milhões de dólares (421,8 milhões de euros), uma descida de 2,72 % em que as exportações chinesas subiram 6,32% e as exportações portuguesas desceram 16,84%.

 

Apesar de a balança comercial com a China ser ainda desfavorável a Lisboa, Pequim vendeu produtos de 367,4 milhões de dólares (281 milhões de euros), enquanto Portugal exportou para a segunda maior economia mundial produtos no valor de 184 milhões de dólares (140,7 milhões de euros).

 

As contas entre a China e os países de língua portuguesa incluem também São Tomé e Príncipe, apesar daquele país africano não integrar o Fórum Macau, dado ter relações diplomáticas com Taiwan em detrimento de Pequim.

 

O Fórum Macau foi formalmente criado em 2003 para potenciar as relações económicas, comerciais, culturas e de cooperação multidisciplinar entre a China e os países de língua portuguesa, num trabalho feito a partir de Macau, cidade onde o português é também, a par do chinês, língua oficial e que tem relações seculares com a lusofonia.

 

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:37

Chineses querem comprar terrenos para produzir azeite e vinho em Portugal

Segunda-feira, 25.02.13



A secretária-geral adjunta do Fórum Macau, Rita Santos, disse hoje que há empresários chineses interessados em comprar terrenos em Portugal para produzir vinho e azeite, dois produtos que aumentaram significativamente as exportações para a China em 2012.

Este ano são cerca de 200 os empresários chineses que se deslocaram até Lisboa para visitar o SISAB (Salão Internacional do Sector Alimentar e Bebidas), em busca de produtos portugueses.

Rita Santos, secretária-geral adjunta do Fórum para a Cooperação Económica entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Fórum Macau) apontou um aumento significativo das exportações de vinho e azeite para a Macau e a China e acrescentou que os empresários querem ver “se há possibilidade de adquirir algumas adegas e quintas”.

“Já tivemos alguns contactos, estamos na fase de negociação”, afirmou, sem acrescentar pormenores.

Rita Santos disse que a China “está a alterar o regime alimentar” e procura “comida saudável”, sendo o azeite um destes alimentos.

“Se chegar à população em geral isto vai ser um grande negócio para Portugal”, já que os empresários chineses também procuram ‘know how’ para poderem exportar directamente.

Mas há também entraves à entrada de alguns produtos portugueses, sobretudo a nível da carne, devido às regras de higiene sanitária.

“O presunto não entra no mercado da China, mas entra em Macau”, adiantou Rita Santos, esperando que o problema seja ultrapassado em breve.

José Maria Pereira Coutinho, deputado da Assembleia Legislativa de Macau, afirmou que é “uma pena” que este produto, que “está a ser muito bem vendido em Macau, não consiga penetrar no mercado chinês” devido às barreiras higienossanitárias.

Apesar de os exportadores estarem a conseguir encontrar alternativas, já que o presunto está a chegar à China via Hong Kong, considerou que “para um maior sucesso é preciso maior esforço das autoridades portuguesas junto de Pequim” e aproveitar melhor a plataforma que existe em Macau.

Rita Santos destacou que o Fórum, que este ano comemora o seu 10º aniversário, tem sido uma plataforma onde “Portugal participa activamente” e que tem tido resultados positivos.

“Os empresários de Macau estão a fazer uma boa plataforma de ligação entre os empresários de Portugal e a China porque falam a mesma língua, o que é muito importante”, considerou.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:11


Pesquisar

 


subscrever feeds


Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural