Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Alberto João Jardim está fazendo o quê?

Sábado, 13.10.12

Foto: Reprodução Internet

 

A expressão de Alberto João Jardim está dizendo o quê?


  • Que está chorando e ao mesmo tempo acusando quem lhe aqueceu o cérebro?
  • Está chorando de desgosto em virtude do povo Madeirense não lhe ter dado os votos que tanto desejava nas últimas eleições?
  • Ou está chorando e ao mesmo tempo está ameaçando o povo madeirense, para que este descanse, pois não voltará a concorrer a quaisquer eleições politicas e que quando acabar o seu mandato vai-se encostar ao Marítimo a fim de se tornar seu presidente?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 12:21

Jardim: Merkel fez "declarações ignorantes"

Quarta-feira, 08.02.12

O presidente do Governo da Madeira disse hoje que a chanceler alemã fez "declarações ignorantes" ao considerar o arquipélago como mau exemplo da aplicação de fundos estruturais, sustentando que "adensam o mistério" sobre o combater à região.

"A chefe do governo alemão, Angela Merkel, produziu declarações ignorantes sobre a Madeira, mas que explicam as opções erradas da atual situação económica europeia, bem como a gritante insensibilidade social que se vive na Europa", lê-se no comunicado colocado no sítio da Internet da presidência do Governo Regional e assinado por Alberto João Jardim.

A chanceler alemã deu na terça-feira a Madeira como um mau exemplo da aplicação dos fundos estruturais europeus, sublinhando que na região autónoma estas verbas "serviram para construir túneis e autoestradas, mas não para aumentar a competitividade".

Na opinião de Merkel, os referidos fundos devem servir para apoiar financeiramente as pequenas e médias empresas e não mais para construir estradas, pontes e túneis, como sucedeu, na sua opinião, na região autónoma portuguesa.

"Quem já esteve na Madeira, deve ter ficado convencido que os fundos estruturais europeus foram bem aplicados na construção de muitos túneis e autoestradas, mas isso não conduziu a que haja mais competitividade", observou a chefe do governo alemão, numa palestra proferida perante alunos, na Bela Foundation, em Berlim.

O mesmo comunicado da presidência do Executivo insular sustenta que "a chanceler não só desconhece o que de desumano antes era o arquipélago da Madeira, como revela a ilusão de tornar competitivo um mercado de apenas duzentas e oitenta mil pessoas ferido pela insularidade, sem infraestruturas adequadas, através de mão-de-obra barata, com micro empresas, e ao qual é negado o poder legislativo bastante para assumir livremente as suas opções".

"São declarações de um ultraliberalismo que o Governo Regional da Madeira não aceita nem prosseguirá e que adensam o mistério do porquê da prioridade do combate à Madeira por pessoas com certas opções conhecidas", acrescenta o comunicado.

 

 

Se assim o desejar, visite a fonte da informação clicando aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 22:33

Jardim diz que madeirenses não têm de ser "mártires”

Quarta-feira, 04.01.12

O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, disse hoje que os madeirenses não têm de ser mártires da República portuguesa se a política que está a ser seguida não der resultados.

 

"Se a República portuguesa, com esta política que também impõe à Madeira, não der conta do recado e a situação se for agravando em vez de melhorar, obviamente que nós não somos obrigados a ser mártires da República portuguesa", declarou na inauguração de um posto de gasolina no concelho de Câmara de Lobos.         

 

Jardim disse que Portugal trata a Madeira como um outro "país" mas que quer obrigar a Região a seguir uma solução por ele imposta.       

   

"A questão que agora se põe é esta: a República portuguesa já disse que não assume o desenvolvimento feito na Madeira, isto é, não assume, não se responsabiliza pelos investimentos que foram feitos na Madeira, só se responsabiliza pelo que foi feito no continente", disse.      

    

Para Alberto João Jardim, esta atitude reflecte "uma situação que é praticamente dois países diferentes".         

 

"Nisto - continuou - põe-se outro problema: é que não só o Estado diz que não tem nada a ver com o investimento feito pela Madeira, como se isto não fosse Portugal, como também quer impor-nos a maneira de resolver o problema, isto é, não assume as nossas dívidas, não assume o desenvolvimento feito no pedaço de Portugal que é a Região Autónoma da Madeira mas quer que a gente faça as coisas da maneira que eles querem".       

  

Alberto João Jardim considerou ainda aquela opção "uma situação pura e simplesmente colonial"     

    

"Isto é para dizer claramente ao povo madeirense que aquilo que a Madeira está a fazer é-nos imposto, não é a nossa vontade, não é o que nós entendemos ser o caminho certo para recuperar a economia", avisou.         

 

"O que está a acontecer é uma República portuguesa que, pela Constituição e pela lei, tem o poder de nos impor determinados caminhos, somos tratados como Estado independente mas nós não somos independentes", prosseguiu na sua explicação.    

 

 

Se assim o desejar, visite a fonte da informação clicando aqui

     

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:06

Alberto João Jardim recusa que região seja tratada como território estrangeiro

Quinta-feira, 24.11.11

"Ninguém se vai furtar às dificuldades, se eu ainda estou aqui é porque assumo enfrentar as dificuldades, o que eu não admito é que a Madeira seja tratada como se fosse um território estrangeiro, sujeito à soberania de outros, quando todos nós portugueses somos soberanos em todo o território nacional", afirmou Alberto João Jardim.

 

O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, reiterou hoje que os madeirenses vão assumir as suas responsabilidades, mas recusou que o arquipélago seja tratado como um território estrangeiro.

"Ninguém se vai furtar às dificuldades, se eu ainda estou aqui é porque assumo enfrentar as dificuldades, o que eu não admito é que a Madeira seja tratada como se fosse um território estrangeiro, sujeito à soberania de outros, quando todos nós portugueses somos soberanos em todo o território nacional", afirmou Alberto João Jardim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:31

Sondagem aponta para vitória de Jardim com maioria absoluta

Terça-feira, 04.10.11


O actual presidente do Governo Regional consegue 53,5% dos votos na sondagem da Intercampus.

 

Alberto João Jardim deverá manter a maioria absoluta nas eleições regionais na Madeira do próximo domingo, embora o PSD desça quase 11% em relação a 2007, segundo a sondagem da TVI, realizada pela Intercampus.

Os resultados da sondagem apontam para uma vitória de Jardim com 53,5% dos votos, muito à frente dos 16,9% do PS. O CDS-PP surge em terceiro lugar, com 11,8% das intenções de voto e a CDU surge com 3,9%.

Comparando estes resultados com os das últimas eleições, em 2007, Jardim ganhou com 64,2% dos votos, ou seja, este ano desce quase 11%.

 

 

Para visitar a fonte da informação, click aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:24

Alberto João Jardim: O actual "osso duro para roer"

Quarta-feira, 28.09.11

-Alberto João Jardim sem meias medidas, disse que recusa assinar documentos se os sacrifícios não forem iguais para todos!

 

-Entre outras frases, na inauguração da nova rede viária do Campo de Golfe da Ponta do Pargo - Calheta, João Jardim disse que "se alguém vier com conversas que temos que pagar as nossas dívidas e a dívida dos outros desde já digo que não pago porque não assino papel nenhum em nome do povo madeirense"

 

-Mas as coisas não ficaram por aqui, pois o presidente do Governo Regional da Madeira disse ainda que "isto que fique bem clarinho sejam quais forem as consequências para o futuro da República portuguesa".

 

-Com estas e outras declarações/afirmações proferidas pelo actual presidente do Governo Regional da Madeira, relativas à dívida pública que está estimada em 5.800 milhões de euros, tudo leva a crer que o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho tem ali um "osso duro para roer".

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:15

Jardim critica "clima contra a Madeira" e "incompetência" da oposição

Domingo, 25.09.11

O líder do PSD-Madeira, Alberto João Jardim, criticou, este domingo, os interesses que em Lisboa "montaram um clima contra a Madeira" e a "incompetência" dos partidos da oposição na região.

Num comício na Calheta (zona oeste da Madeira), o primeiro da campanha eleitoral para as legislativas de 9 de Outubro, Jardim pediu aos madeirenses que não confundam os portugueses e os naturais de Lisboa com os interesses económicos, financeiros e políticos instalados na capital do país, sublinhando terem sido estes que "montaram um clima contra a Madeira, porque a Madeira foi sempre contra o regime político que instituíram com a Constituição de 76".

"Sempre que podem, tentam mentir a nosso respeito e nos humilhar. O povo madeirense não se deixa humilhar e vai dar uma grande resposta a 9 de Outubro", disse o líder regional, apontando que será "uma maioria esmagadora" do PSD-M.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 22:56

Alberto João Jardim pode vir a ser processado criminalmente

Domingo, 18.09.11

Marcelo Rebelo de Sousa diz que Alberto João Jardim pode vir a ser processado criminalmente!

 

Será que Alberto João Jardim se irá preocupar com a frase proferida pelo comentador da TVI?

 

Vai ser bonito se os nossos magistrados ou políticos da oposição se lembram de levar a avante esta "deixa" lançada pelo professor Marcelo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 22:31


Pesquisar

 



Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural