Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tags

Mais tags



Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Mudanças climáticas podem levar doenças tropicais para zonas temperadas

Segunda-feira, 21.09.15

As mudanças climáticas podem, teoricamente, trazer as doenças tropicais para zonas mais temperadas, inclusivamente para Portugal, embora seja ainda cedo para avaliar o que está em causa, defende o investigador português Henrique Silveira.

.

Numa entrevista à agência Lusa, o investigador do Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT) de Portugal lembrou os casos recentes de dengue na Madeira (1.079 casos entre 2012 e 2014 sem óbitos) e em Cabo Verde (mais de 21 casos com seis mortes em 2009).

 

"É um risco teórico real. Se pensarmos que os mosquitos têm uma distribuição associada aos fatores climáticos, se os alterarmos, os mosquitos podem expandir a sua área geográfica", sublinhou Henrique Silveira, admitindo, porém, que ainda existe muita informação por comprovar sobre as consequências das alterações climáticas.

 

"Mas não me sinto capaz de responder a isso. Mas a Madeira já teve dengue. É o caso típico. Apareceu o mosquito, que não existia na região e depois, por um acaso, o mosquito picou alguém e começou a transmissão", realçou.

 

Em Portugal, lembrou, a malária, também conhecida por paludismo, foi erradicada em 1973 e os casos conhecidos são todos importados, trazidos por pessoas que foram infetadas em países tropicais.

 

A 17 deste mês, um relatório conjunto da OMS e da UNICEF indicou que a taxa de mortalidade por malária baixou 60% desde 2000, mas ainda existem mais de três mil milhões de pessoas em risco de contrair a doença.

 

A queda de mortalidade traduziu-se por 6,2 milhões de vidas poupadas nos últimos 15 anos, perto de seis milhões dos quais são crianças menores de cinco anos, o grupo mais vulnerável à malária.

 

O relatório "Achieving the Malaria Millennium Development Goal Target" revela que a meta da malária - que consta dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) - de "reduzir para metade e começar a inverter a incidência" desta doença até 2015, foi alcançada de uma "maneira convincente", com uma descida de 37% dos novos casos em 15 anos.

 

Entre 2000 e 2015, taxa de morte por malária dos menores de cinco anos desceu 65%, o que representa 5,9 milhões de vidas salvas.

 

O relatório salienta a importância do financiamento global para o combate à Malária, que aumentou 20 vezes desde 2000, mas ressalva que ainda não é suficiente, sendo necessário continuar a investir em redes mosquiteiras, no combate à resistência aos medicamentos, em inseticidas e nos sistemas de saúde africanos.

 

 

Se desejar visitar a fonte da informação, cliqueo aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 17:23

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Pesquisar

 


subscrever feeds


Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural