Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Microsoft: “Nem tudo saiu como queríamos no One, mas estamos aprendendo”

24.02.14, Planeta Cultural

A Microsoft parece ter aprendido a lição em relação aos recursos do Xbox One ausentes no lançamento do console. Em uma entrevista ao jornal inglês The Guardian, Harvey Eagle, diretor de marketing do Xbox no Reino Unido, comentou sobre alguns dos planos da companhia para o console e como a empresa espera corrigir alguns de seus deslizes.

 

“Preciso ser honesto, nem tudo funcionou como nós gostaríamos com o Xbox One, mas nós temos recebido muito feedback da comunidade. A atualização de março, por exemplo, vai melhorar a conversa em grupo com os amigos, que começará ligada por padrão, explicou.

 

O diretor também reforçou a importância dos jogos para a plataforma, apesar de sua apresentação como uma central multimídia. Segundo Eagle, a companhia tem conversado muito sobre jogos desde a última E3, citando exclusivos como Project Spark, Kinect Sports Rivals e Sunset Overdrive. Desse modo, o executivo garantiu que ainda mais exclusivos devem ser revelados na próxima edição da feira.

 

Por fim, Eagle também comentou sobre a diferença de poder entre as plataformas da nova geração da Sony e da Microsoft, negando acusações de que o Xbox One seria mais fraco ou menos capaz que o console rival.

 

“Vamos ser claros: o Xbox One oferece total suporte a resolução 1080p a 60 quadros por segundo e Forza Motorsport 5 é um exemplo de jogo que consegue apresentar isso. Está na mão dos desenvolvedores determinar qual é o melhor balanceamento de modo a entregar a melhor experiência para os jogadores. Não dá mais para medir ou falar sobre o poder de uma plataforma contando pixels ou polígonos. O desempenho nessa era é proveniente de três áreas: hardware, software e nuvem”, concluiu.

 

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui