Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Microsoft continua sem corrigir falha grave de segurança no Internet Explorer

30.04.14, Planeta Cultural

A tecnológica norte-americana atualizou o boletim de informação relativamente à vulnerabilidade que o browser sofre e disponibilizou mais duas soluções para amenizar o problema. Mas a resolução final ainda não existe.

 

A falha de segurança que está a afetar o Internet Explorer desde a versão IE6 continua sem ter uma correção. A vulnerabilidade foi comunicada no dia 26 de abril e hoje, 30 de abril, ainda não existe uma resolução “final” por parte da Microsoft. Mas a tecnológica de Redmond revelou mais duas soluções que podem ajudar a reduzir o risco de ataque.

 

 Uma delas passa pela ativação do Enhanced Protected Mode, apenas disponível no Internet Explorer 10 e 11. Os utilizadores devem aceder ao menu de ferramentas do browser e selecionar o separador Opções da Internet. Aí escolham o separador Avançadas, no qual devem procurar a subcategoria de Segurança. Cliquem em Ativar Modo Protegido Avançado.

 

 A empresa salienta que com este modo ativo os utilizadores podem não conseguir visualizar algumas páginas Web da forma desejada, e alguns plug-ins também poderão não funcionar.

 

 A segunda alternativa passa por anular o ficheiro VGX.DLL, um método mais complexo e que deve ser seguido de acordo com as instruções da Microsoft.

 

 De acordo com a imprensa internacional, a vulnerabilidade do browser parece de tal forma gravosa que até entidades oficiais dos EUA e do Reino Unido já vieram a público desaconselhar o uso do Internet Explorer.

 

 A troca do IE por um browser alternativo é a recomendação mais simples e que resolve de imediato o problema – ainda ontem o Firefox ganhou uma nova versão, a que mais diferenças traz nos últimos dois anos. Mas existem outras opções.

 

 O TeK também já elaborou uma outra lista de passos que pode seguir para se proteger da falha que está a afetar o browser da Microsoft.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui