Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Tags

Mais tags



Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Marcha Animal volta hoje às ruas para exigir "mais proteção" para os animais

Sábado, 09.04.16

cães.jpg

 

A Marcha Animal regressa hoje às ruas de Lisboa para exigir "mais proteção para os animais" e reclamar que "tortura não é cultura", numa referência à tauromaquia que os promotores pretendem que não receba financiamento do Estado.

 

"Tal como fazemos anualmente, em abril vamos levar a cabo uma marcha que pede mais proteção para os animais, e que este ano tem um ângulo muito especial", já que o mote é "tortura não é cultura", disse à Lusa a presidente da associação Animal, que promove o evento.

 

Isto acontece numa altura em que duas petições da Animal deram entrada no parlamento e que estão prestes a ser discutidas: uma pede para que Portugal siga a recomendação da ONU e que afaste os menores da tauromaquia e a outra para os dinheiros públicos não patrocinarem esta atividade.

 

"Se as pessoas quiserem ir à tourada, que infelizmente é uma atividade legal, podem ir, mas que paguem", acrescentou Rita Silva.

 

Para esta marcha deverão vir "muitas associações" de defesa do bem-estar animal, incluindo internacionais.

 

Sobre a lei que criminaliza os maus tratos contra os animais, a presidente da Animal considera que esta "tem dado alguns frutos", embora registe vários aspetos que merecem ser melhorados.

 

"O que queremos é mais e melhor aplicação da lei. Há muitas coisas a corrigir. Estamos satisfeitos pela lei existir, mas não chega", disse.

 

Segundo Rita Silva, a Animal recebe todos os meses cerca de 300 denúncias de maus tratos contra animais. "E não somos a autoridade", disse.

 

De acordo com esta dirigente associativa, "as pessoas continuam a queixar-se de que as autoridades continuam a responder mal e a demorar muito tempo a agir".

 

A maior parte das denúncias relaciona-se com "negligência e omissão de cuidados" e refere-se a animais que vivem nas varandas, muitas vezes sem passear, sem contacto com os humanos, a viverem nos próprios excrementos e sem qualquer abrigo dos fatores climatéricos.

 

"Ainda recentemente, por altura da Páscoa, fomos contactados por pessoas que denunciaram situações de animais que ficaram vários dias nas varandas, enquanto os donos viajavam".

 

 

Rita Silva não tem dúvidas de que estes donos não têm medo da lei, uma vez que este tipo de situações configura o crime de maus tratos contra os animais.

 

 

Se desejar visitar a fonte da informação, clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 11:21


Pesquisar

 



Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural