Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





José Veiga e Paulo Santana Lopes detidos por suspeitas de corrupção

Quarta-feira, 03.02.16

A operação "Rota do Atlântico" durava há mais de um ano. Em causa suspeitas de corrupção no comércio internacional, branqueamento de capitais, tráfico de influências, participação económica em negócio e fraude fiscal.

 

O empresário José Veiga, com ligações ao mundo do futebol, e Paulo Santana Lopes (irmão do ex-primeiro-ministro Pedro Santana Lopes), além de uma advogada, foram detidos esta quarta-feira de manhã pela Polícia Judiciária por suspeitas de participação em crimes de corrupção no comércio internacional, branqueamento de capitais, tráfico de influências, participação económica em negócio e fraude fiscal.

 

A notícia foi avançada pela RTP pouco antes de ser confirmada pela Polícia Judiciária em comunicado, que refere que os suspeitos - não identificados pela força policial - têm idades compreendidas entre os 53 e os 57 anos. De acordo com o Correio da Manhã os indícios recolhidos pelas autoridades apontam para a passagem de "dezenas de milhões de euros com origem no Congo" pelas contas dos agora detidos.

O comunicado da PJ refere que a operação denominada "Rota do Atlântico" foi levada a cabo pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção, no âmbito de um inquérito dirigido pelo Departamento Central de Investigação e Acção Penal do Ministério Público.

Segundo o mesmo documento, os detidos estavam envolvidos na celebração de contratos de fornecimentos de bens e serviços no âmbito de obras públicas, construção civil e venda de produtos petrolíferos, entre diversas entidades privadas e estatais.


Os rendimentos desta actividade eram canalizados para comprar "imóveis, veículos de gama alta, sociedades não residentes e outros negócios", com recurso a "pessoas com conhecimentos especiais e colocadas em lugares privilegiados", sendo a origem do dinheiro ocultada e integrado na actividade económica lícita.

As autoridades apreenderam vários imóveis, veículos automóveis de gama alta e saldos bancários. "Os detidos vão ser sujeitos a primeiro interrogatório judicial, para eventual aplicação das medidas de coacção tidas por adequadas", refere a nota.

Em causa está um investigação que arrancou há mais de um ano, no final de 2014, motivando operações nas zonas de Lisboa, Braga e Fátima. No total, foram feitas 35 buscas, em que participaram 120 elementos da Polícia Judiciária e 10 magistrados.

 

 

Se desejar visitar a fonte da informação, clique aqui

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 13:38


Pesquisar

 



Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural