Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Homem foi morto durante o seu próprio julgamento

Terça-feira, 22.04.14

iale Angilau, de 25 anos de idade, foi atingido com vários tiros dentro de uma sala de tribunal, durante o seu próprio julgamento. Morreu horas depois no hospital. Angilau estava acusado de roubo e fazia parte de um gangue. Tentou atacar uma testemunha com uma caneta, quando um agente da autoridade acabou por intervir usando uma arma de fogo, escreve a BBC. 

O incidente aconteceu durante uma audiência, frente ao juiz e ao júri, quando uma testemunha descrevia o ritual de entrada no gangue a que, alegadamente, Angilau pertencia. O tribunal, situado em Salt Lake City, nos Estados Unidos, tinha sido inaugurado há pouco mais de uma semana e era considerado um modelo em termos de segurança.

Ainda de acordo com a mesma notícia, o FBI justificou os disparos realizados pelo agente devido à atitude «violenta, agressiva e ameaçadora» do arguido que se levantou, pegou numa caneta, e correu em direção à testemunha que estava a ser ouvida.

Siale Angilau era o último de 17 arguidos, todos ligados a atividades criminosas de um gangue, a ser julgado. O caso inicial remontava a 2010. Sobre si pendiam 29 acusações, entre elas, «agressão, roubo, conspiração e posse de arma».

Perry Cardwell, estava na sala de audiência quando tudo aconteceu, em declarações à Associated Press garantiu que foram disparados, pelo menos, seis tiros. Sara Jacobson, filha de Perry Cardwell, também estava na sala e garante que «foi um momento traumatizante».

A testemunha que a Angilau tentou agredir e cuja identidade não foi revelada, não ficou ferida.

O julgamento acabou por ser declarado «nulo» pela magistrada que presidia o caso. Uma das justificações foi o estado «visivelmente abalado» com que ficaram os membros do júri, presentes na sala.

 

 

In' tvi24

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:36


Pesquisar

 



Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural