Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





BCP encerra com ganho de 13,5% em dia de troca frenética de acções

Quarta-feira, 25.06.14

Foi um início bem carregado no vermelho. Mas o verde foi a cor de praticamente toda a sessão. Incluindo no final, também ele um verde bem tingido. Assim decorreu a sessão desta quarta-feira do Banco Comercial Português.

 

Os títulos terminaram o dia 25 de Junho com uma valorização de 13,56% para os 18 cêntimos. Chegaram a ganhar 17,5%, quando tocaram nos 18,62 cêntimos. Recuperaram das três quedas expressivas da última sessão e puxaram pelo índice de referência nacional, o PSI-20, que somou 0,96%.

 

Os analistas antecipavam uma pressão negativa inicial sobre a negociação das acções do BCP depois de relevados os pormenores sobre o aumento de capital de 2.250 milhões de euros que o banco vai fazer. Mas esse movimento negativo só ocorreu mesmo no início. As acções arrancaram com uma quebra de 9% para a cotação mais baixa desde Dezembro de 2013, depois de levantada a suspensão decretada pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), mas pelas 8h20 logo inverteram.

 

Apesar da subida expressiva da sessão, o BCP não conseguiu compensar as quebras que viveu ao longo do último mês, desde que, a 14 de Maio, saiu a primeira notícia a dar conta da preparação de um aumento de capital. Estava a 20,3 cêntimos a 13 de Maio.

 

Volume máximo em quase dois anos

 

Na sessão desta quarta-feira, houve uma pressão compradora. Foram negociados 617 milhões de títulos da instituição financeira sob o comando de Nuno Amado, o que mais do que triplica a média de 163 mil acções transaccionadas por sessão nos últimos seis meses.

 

Por comparação, na sessão de terça-feira (ainda que com menos duas horas de transacção) foram negociadas 128 milhões de acções. Não trocavam de mãos tantas acções do BCP num único dia como o de 25 de Junho desde Agosto de 2012, há já praticamente dois anos.

 

Olhar para o futuro positivo

 

Os analistas, embora referindo que o aumento de capital de 2.250 milhões é num montante superior ao estimado, consideram que a operação é positiva no médio e longo prazo. "Dor no curto prazo". "Ganho no longo prazo", anota o BPI Equity Research. "Apesar de esperarmos uma reacção inicial negativa, acreditamos que a acção continue atractiva", assinalam os especialistas da casa de investimento do BPI. "Para lá da reacção inicial [negativa], a nossa leitura da operação é mais equilibrada", aponta, por sua vez, o BESI.

 

Praticamente todos os especialistas referiram que era preciso olhar para lá da reacção inicial, que antecipavam que fosse negativa. Até porque está em causa a utilização de mais de 80% do dinheiro arrecadado (1.850 milhões) para reembolsar a ajuda estatal (embora alguns estimassem que o aumento de capital fosse suficiente para pagar todo o valor injectado em 2012).

 

"Em termos fundamentais, mantemos uma visão positiva de médio e longo prazo para o banco. Continuamos a percepcionar o BCP como uma história de reestruturação ligada à recuperação da economia portuguesa, complementada com as operações em Angola, Moçambique e na Polónia", comenta a unidade de investimento da Caixa Geral de Depósitos.

 

A cotação de fecho de ontem foi de 9,9 cêntimos se ajustarmos ao aumento de capital (cada acção irá dar um direito de subscrição das novas acções e cada quatro direitos permitirão subscrever sete novas acções). A subscrição dos novos títulos será feita por 6,5 cêntimos. Ou seja, em causa está um desconto de 34% face ao preço teórico de 9,9 cêntimos.

 

 

In' Jornal de Negócios

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:04


Pesquisar

 



Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural