Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Bactéria que mata oliveiras preocupa UE

Sexta-feira, 27.03.15

O surto que está a matar as oliveiras no sul de Itália está a preocupar a UE, mas os Estados-membros não se entendem sobre as medidas de emergência a adotar.

 

oliveiras.jpg

 

A União Europeia está preocupada com os riscos de propagação de uma bactéria que mata as oliveiras, perante um surto no sul de Itália, mas os Estados-membros não se entendem sobre as medidas de emergência a adotar. O comité fitossanitário reuniu-se dias 26 e 27 de março em Bruxelas, a pedido de Portugal, Espanha e França, para analisar o surto no sul de Itália da bactéria Xylella fastidiosa, que já atinge 10% das oliveiras, e que ameaça propagar-se ao sul da Europa, inclusivamente a Portugal.

 

 

Apesar da preocupação dos países, não foram tomadas medidas de emergência devido às diferentes posições dos Estados-membros, com França e Espanha com orientações mais duras uma vez que temem que a bactéria ameace também as suas vinhas. Segundo os peritos, a solução poderá passar por sacrificar olivais para evitar a expansão do surto. A bactéria Xylella fastidiosa propaga-se através dos insetos que a transportam de árvore em árvore e tem no verão o período de maior disseminação. Para já foi pedido que os Estados-membros façam uma avaliação do Estado das suas árvores e solicitado à Agência Europeia de Saúde Alimentar que estude as medidas já adotadas contra a epidemia com vista a reforçá-las.

 

Questionado sobre a posição de Portugal, o Ministério da Agricultura disse à Lusa que desde que esta bactéria foi detetada pela primeira vez no território da União Europeia, em outubro de 2013 na região italiana de Pouilles, que o Governo tem “vindo a solicitar à Comissão Europeia a intensificação e o alargamento das medidas de emergência que estão a ser aplicadas pelos serviços italianos”.

 

Na reunião, acrescentou fonte oficial, Portugal defendeu o “rápido estabelecimento de medidas adicionais” para combater o surto, caso do “alargamento da atual restrição do movimento de plantas destinadas a plantação, nomeadamente de citrinos e de videira e que tenham origem nas áreas italianas afectadas”, assim como a “implementação de medidas locais mais rigorosas no controlo da dispersão da doença e dos insectos vectores”.

 

O ministério da Agricultura não indicou, contudo, que posição Portugal terá na nova reunião do comité fitossanitário que está prevista para abril e em que poderá ser realizada uma votação dos Estados-membros por maioria qualificada, o que impedirá Itália de bloquear decisões.

 

Além das oliveiras, a Xylella fastidiosa também ataca vinhas e citrinos e para já ainda não foi encontrado tratamento. Os principais países produtores de azeite da União Europeia são Espanha e Itália. França, Portugal e Grécia importantes olivicultores.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 22:42

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Pesquisar

 


subscrever feeds


Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural