Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Dormir de lado pode evitar doenças como o Alzheimer

Quinta-feira, 24.09.15

Um grupo de cientistas da Universidade de Stony Brook, nos Estados Unidos, descobriu que dormir de lado ajuda a diminuir as probabilidades de desenvolver Alzheimer, Parkinson e outras doenças neurológicas.

 

De acordo com o estudo, publicado no “Journal of Neuroscience”, o cérebro consegue eliminar resíduos com mais eficiência quando se dorme nesta posição do que de costas ou de bruços. A pesquisa foi realizada em ratos, cujo cérebro é similar ao dos humanos.

 

O cérebro tem um sistema complexo para limpar soluções químicas prejudiciais que funciona de forma parecida com o sistema linfático, denominado de sistema glinfático por investigadores da Universidade Rochester em 2012.

 

Este sistema possui uma espécie de scanner para fazer a “drenagem” de substâncias indesejadas. O nome vem das células glia, do cérebro, que administram este sistema.

 

“Com esta descoberta, acreditamos que a postura do corpo e a qualidade do sono devem ser consideradas nos diagnósticos e ajudar no entendimento sobre a limpeza de proteínas prejudiciais ao cérebro que podem contribuir ou causar doenças neurológicas”, afirmou Helene Benveniste, da Universidade de Stony Brook.

 

A especialista salienta que, apesar da descoberta, ainda é preciso fazer testes em humanos. Na pesquisa foram usadas ressonâncias magnéticas de contraste dinâmico para observar esse sistema.

 

Os resíduos do cérebro incluem amiloides e proteínas tau, substâncias químicas que afetam o processamento do cérebro de forma negativa quando se acumulam. A pesquisa contou, ainda, com a contribuição de cientistas da Universidade de Rochester, que recorreram à microscopia fluorescente e marcadores radioativos para validar os dados da ressonância e analisar a influência da postura na eliminação de amiloides do cérebro.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 12:35

Infarmed suspende venda de implantes de fabricante brasileiro

Quinta-feira, 24.09.15

Infarmed suspendeu de fabricante brasileiro pela deteção de "não conformidades" numa linha de produção da marca. Medida é apenas de "precaução", diz o regulador.

 

O Infarmed suspendeu o ‘certificado CE’ dos implantes da marca brasileira Silimed. O certificado CE é uma espécie de carimbo de qualidade que tem em conta requisitos como a segurança, higiene e proteção ambiental, necessários a diversos produtos, para serem comercializados no Espaço Económico Europeu. Ou seja, estes produtos, como os fármacos, quando certificados pela União Europeia têm que cumprir um conjunto de regras e de requisitos.

 

Foi isto que, ao que tudo indica, não aconteceu com a Silimed. Segundo explica o Jornal de Notícias na sua edição desta quinta-feira, esta suspensão deve-se à detecção de “não conformidades” numa fiscalização a uma linha de produção do fabricante sul-americano. O Infarmed pede assim a todas as clínicas e estabelecimentos de saúde que suspendam a venda destes implantes. Isto é, aqueles que tenham este material em stock não o podem vender. Pelo menos por agora. A Silimed terá colocado no mercado português, desde 2008, cerca de 40 mil implantes.

 

Esta suspensão surge depois de uma fiscalização do congénere alemão do Infarmed das boas práticas de uma das fábricas da Silimed no Brasil. Durante esta operação foram detetados certos materiais com a superfície contaminada com partículas ainda por determinar. As autoridades farmacêuticas europeias decidiram, assim, suspender a certificação CE.

 

No entanto, a Autoridade Nacional do Medicamento, segundo cita o JN, reforça que não há registo de qualquer caso de reação adversa nem existe risco para a saúde pública em Portugal. Um responsável da autoridade do medicamento britânica (MHRA) afirmou, em declarações ao Telegraph, e citado pelo JN, que foram detedadas fibras “que não deveriam estar ali. São o resultado do processo de produção e estamos a examinar se os produtos estão contaminados.” Para além das autoridades do medicamento, também o Infarmed e as autoridades europeias garantem que não há, para já, riscos para a saúde pública.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 12:27

Primeiro transplante de cabeça pode mesmo acontecer já em 2017

Terça-feira, 22.09.15

transplante-cabeca.jpg

 

O primeiro candidato a um transplante de cabeça é russo e sofre de uma doença genética degenerativa, Atrofia Muscular Espinhal 

 

Valery Spiridonov tem uma doença degenerativa, Atrofia Muscular Espinhal, e decidiu arriscar ser a primeira cobaia humana a um transplante de cabeça. 

 

"Lido com o assunto com bastante tranquilidade, à espera que a data seja confirmada. Não me importa onde ou quando, não tenho pressa. O que me importa é sentir que posso confiar no procedimento," diz o jovem voluntário, de apenas 30 anos. 

 

Atrofia Muscular Espinhal, também conhecida como síndrome de Werdnig-Hoffmann, é uma doença genética degenerativa que impede os movimentos de todos os membros, com a excepção das mãos e da cabeça, e que acaba por conduzir à morte - "degenera os músculos, e o coração, afinal de contas, também um músculo," explica Spiridonov. 

 

Quem realizará o procedimento será o controverso neurocirurgião italiano, Sergio Canavero, que tem sido muito criticado por outros neurocirurgiãos, que acham o método demasiado arriscado. Canavero garante que desenvolveu uma técnica que permitirá unir a cabeça do paciente a outro corpo saudável, doado por um indivíduo que sofra morte cerebral. 

 

Canavero anunciou no início de setembro que a cirurgia será realizada no fim de 2017 na Universidade Médica de Harbin, na China. 

 

"Acreditamos que teremos tudo pronto até à grande data," confirmou Spiridonov, que é programador e artista gráfico. O russo está decidido a contribuir para os avanços da medicina e diz que nada o fará mudar de ideias. 

 

Só falta ter autorização e tudo estará encaminhado - "A China quer tomar a iniciativa e está disposta a arriscar para obter uma vitória no meio científico. A permissão das autoridades para realizar a operação é um assunto que, apesar de não estar ainda resolvido, estará para breve," comentou o paciente sobre o lugar onde deve ser feito o procedimento. 

 

Canavero está a trabalhar em parceria com o médico chinês Ren Xiaoping, que, segundo Spiridonov, realizou experiências com ratos que provariam a eficácia da técnica desenvolvida pelo neurocirurgião italino - "(...) Há vídeos nos quais é possível comprovar que os ratos sobrevivem um tempo depois da operação," afirmou Spiridonov. "A pesquisa é focada em prolongar a vida desses ratos o mais possível, a sua qualidade de vida e o processo de regeneração" após a operação.  

 

Canevero usará polietilenoglicol, substância que irá fazer as ligações entre a cabeça e as fibras nervosas da medula, deste modo o cérebro poderá dar ordens ao corpo e pôr os órgãos e extremidades em movimento. 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 18:42

Vários alunos e um adulto picados por vespas europeias em escola de Amarante

Terça-feira, 22.09.15

vespa europeia.bmp

 

Oito alunos da EB 2,3 de Amarante e um adulto foram hoje picados por vespas europeias, no recreio do estabelecimento, sofrendo ferimentos ligeiros, confirmou à Lusa a proteção civil concelhia.

 

Segundo a fonte, os alunos foram assistidos e medicados no local pelo INEM.

 

Dois rapazes foram transportados, "por precaução", para o hospital de Amarante, apesar de, "aparentemente", não ser grave o seu estado de saúde.

 

Ambos os alunos, de 11 e 13 anos, já tiveram alta, segundo fonte hospitalar ouvida pela Lusa.

 

Cerca das 14:00, deram entrada no hospital mais dois alunos, uma rapariga de 12 anos e um rapaz de 11, onde estão a ser observados pelas equipas médicas.

 

O incidente ocorreu cerca das 10:40.

 

A proteção civil municipal procedeu à destruição do ninho de vespas situado numa árvore e delimitou a área para impedir o acesso dos alunos.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 16:20

Sexo raramente provoca enfartes

Terça-feira, 22.09.15

O sexo raramente provoca enfartes e a maioria das pessoas que teve um ataque de coração pode retomar a atividade sexual, revela um estudo

 

Muitas pessoas que sofreram um enfarte questionam-se se é seguro voltar a ter sexo. O estudo divulgado pelo "Journal of the American College of Cardiology" responde que a atividade física durante o ato sexual é comparável à subida de dois lanços de escadas ou de um passeio em passo acelerado.

 

"Segundo os dados, parece muito improvável que a atividade sexual seja relevante para desencadear um ataque cardíaco", refere, em comunicado, o principal investigador do estudo, o professor Rothenbacher Dietrich, do Instituto de Biometria Média e Epidemiologia da Universidade de Ulm, na Alemanha.

 

"Menos de metade dos homens e menos de um terço das mulheres recebem informações dos seus médicos sobre atividade sexual depois de um ataque cardíaco. É importante garantir que os doentes não têm de se preocupar e podem retomar a sua atividade sexual normal", acrescentou.

 

Para realizar o estudo, o professor e a sua equipa analisaram as respostas de 536 pessoas, entre os 30 e os 70 anos, que sofreram um enfarte, a um questionário sobre a sua atividade sexual nos 12 meses anteriores ao ataque.

 

Os cientistas também avaliaram a relação entre o último encontro sexual do paciente e o momento do enfarte e só 0,7% tiveram sexo uma hora antes do ataque, enquanto 78% tinha tido a sua última relação sexual mais de um dia antes.

 

 

Para visitar a fonte da informação, clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 15:13

Em Salinas - República Dominicana, as bebés transformam-se em rapazes durante a puberdade.

Terça-feira, 22.09.15

O caso é noticiado pela estação de televisão britânica BBC. Uma isolada e pequena vila, chamada Salinas, no sul da República Dominicana, é palco de uma complexa, misteriosa e estranha manifestação da natureza há várias décadas: quem nasce rapariga morre rapaz.

 

Os locais chamam-lhes "guevedoce", que pode ser traduzido por "pénis aos doze".

 

O fenómeno foi descoberto e descrito na década de 70 pelo endocrinologista Julianne Imperato, do Cornell Medical College, de Nova Iorque, que viajou até à República Dominicana depois de ter ouvido falar do mistério.

 

Esta malformação acontece devido a uma anomalia genética caracterizada pela falta de uma enzima que previne a produção de uma forma específica da hormona masculina testosterona-dihydro.

 

Todos os bebés, por volta das oito semanas de gestação, que possuam o cromossoma Y começam a produzir esta hormona em grandes quantidades, o que leva à formação do órgão sexual masculino.

 

No caso dos "guevedoce", a enzima que previne o surgimento da hormona não existe. Por isso nascem raparigas e continuam assim até à puberdade, altura em que é, novamente, produzida uma enorme quantidade de testosterona provocando o surgimento do órgão sexual masculino.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 13:38

Mudanças climáticas podem levar doenças tropicais para zonas temperadas

Segunda-feira, 21.09.15

As mudanças climáticas podem, teoricamente, trazer as doenças tropicais para zonas mais temperadas, inclusivamente para Portugal, embora seja ainda cedo para avaliar o que está em causa, defende o investigador português Henrique Silveira.

.

Numa entrevista à agência Lusa, o investigador do Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT) de Portugal lembrou os casos recentes de dengue na Madeira (1.079 casos entre 2012 e 2014 sem óbitos) e em Cabo Verde (mais de 21 casos com seis mortes em 2009).

 

"É um risco teórico real. Se pensarmos que os mosquitos têm uma distribuição associada aos fatores climáticos, se os alterarmos, os mosquitos podem expandir a sua área geográfica", sublinhou Henrique Silveira, admitindo, porém, que ainda existe muita informação por comprovar sobre as consequências das alterações climáticas.

 

"Mas não me sinto capaz de responder a isso. Mas a Madeira já teve dengue. É o caso típico. Apareceu o mosquito, que não existia na região e depois, por um acaso, o mosquito picou alguém e começou a transmissão", realçou.

 

Em Portugal, lembrou, a malária, também conhecida por paludismo, foi erradicada em 1973 e os casos conhecidos são todos importados, trazidos por pessoas que foram infetadas em países tropicais.

 

A 17 deste mês, um relatório conjunto da OMS e da UNICEF indicou que a taxa de mortalidade por malária baixou 60% desde 2000, mas ainda existem mais de três mil milhões de pessoas em risco de contrair a doença.

 

A queda de mortalidade traduziu-se por 6,2 milhões de vidas poupadas nos últimos 15 anos, perto de seis milhões dos quais são crianças menores de cinco anos, o grupo mais vulnerável à malária.

 

O relatório "Achieving the Malaria Millennium Development Goal Target" revela que a meta da malária - que consta dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) - de "reduzir para metade e começar a inverter a incidência" desta doença até 2015, foi alcançada de uma "maneira convincente", com uma descida de 37% dos novos casos em 15 anos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 17:23

Cientistas descobrem vírus que protege contra aids

Quinta-feira, 17.09.15

Há mais de uma década, cientistas descobriram que um vírus chamado GBVC tem a misteriosa capacidade de reduzir a progressão da aids em indivíduos com HIV. Agora, um grupo de cientistas, com participação brasileira, desenvolveu um modelo em macacos que permitirá estudar a infecção pelo GBVC e desvendar qual é a estratégia do vírus para impedir o desenvolvimento da aids. O estudo foi publicado na quarta-feira (16) na revista Science Translational Medicine.

Em 2009, uma equipe liderada por Esper Kallás, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), descobriu que há uma sinergia na interação entre os vírus GBVC e HIV. "É algo inusitado. O GBVC reduz a inflamação causada pela infecção do HIV. Ele funciona como uma espécie de vírus protetor", disse Kallás à reportagem.

No estudo atual, feito pelo grupo de Kallás em parceria com cientistas da Universidade de Wisconsin (EUA), os pesquisadores conseguiram desenvolver pela primeira vez um modelo que simula, em macacos, a infecção pelo GBVC.

"Com o novo modelo, vamos poder estudar a infecção em experimentos e entender exatamente o processo de proteção usado pelo GBVC. Depois vamos investigar se esse processo pode resultar em novas terapias para a aids".

Além da proteção contra a aids, o GBVC tem outras características incomuns: ao contrário de outros vírus, ele não causa doenças, nem é eliminado do corpo do hospedeiro. Embora ele seja bastante comum - ocorre em até 8% da população mundial em geral e em até 25% das pessoas com HIV - pela falta de um modelo que permita estudar sua infecção em animais, ainda não se sabe como ele faz para impedir a progressão da aids.

Segundo Kallás, a descoberta do GBVC está associada a pesquisas sobre os vírus causadores da hepatite. Nas décadas de 80 e 90, muitos cientistas estudaram as causas das hepatites que não são provocadas pelos vírus A e B.

"No fim da década de 80 foi descrito o vírus da hepatite C. A partir daí, foram descobertos os vírus da hepatite Delta e hepatite E. Mais tarde, descobriram o que se pensava inicialmente ser o vírus da hepatite G. Mas este último vírus, muito frequente, não estava ligado à hepatite: era o GBVC", explicou Kallas.

Quando os cientistas ainda estavam estudando se o novo vírus tinha relação com a hepatite, examinaram registros sobre pacientes com aids para descobrir se ele interferia na progressão da doença.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:53

Uma aspirina por dia pode salvar a sua vida

Terça-feira, 15.09.15

As pessoas com mais de 50 anos devem tomar uma aspirina por dia, já que este medicamento tem o poder de prevenir ataques de coração, AVC e protege também contra o cancro do cólon. Estas são as novas recomendações do serviço de prevenção para a saúde dos Estados Unidos, organismo composto por um painel independente de especialistas que estudam a evidência das propriedades preventivas de várias substâncias.

 

Em recomendações divulgadas esta semana, os especialistas explicam que o hábito de tomar uma aspirina é especialmente benéfico em pessoas com mais de 50 anos. Já acima dos 60, quando o efeito do comprimido revela menos vantagens, deverá ser o médico assistente a decidir caso a caso se o paciente precisa ou não de tomar.

 

Este tratamento deve ser aconselhado a pessoas que tenham pelo menos 10% de risco de ataque cardíaco ou AVC nos próximos 10 anos, com excepção para os pacientes com patologias que comportem risco de hemorragia.

 

A aspirina faz com que o sangue seja menos espesso e até agora já era administrada a pessoas que sobreviveram a AVC e ataques cardíacos. 

 

Este comprimido pode ainda ajudar o corpo a lutar contra o cancro quando combinado com imunoterapias, que suprime a molécula que deixa os tumores atacarem o sistema imunitário, conclui ainda outra investigação.

 

As doenças cardiovasculares continuam a ser a principal causa de morte em Portugal. “Além da idade e da história familiar, a hipertensão arterial, a diabetes, o colesterol elevado, o tabagismo e o excesso de peso são fatores de risco a ter em conta. Quanto maior for o número destes fatores de risco na mesma pessoa, maior será o risco de desenvolver doenças cardiovasculares”, afirma o cardiologista Severo Torres, Coordenador da Unidade de Cardiologia do Hospital Lusíadas Porto.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:03

Alzheimer pode ser contagioso

Quinta-feira, 10.09.15

Pela primeira vez, um estudo recente levanta a suspeita de que a Doença de Alzheimer pode ser transmitida através de procedimentos médicos, mas não há ainda confirmação científica.

 

No final dos anos 50, cerca de 30 mil pessoas em todo mundo receberam injeções da hormona do crescimento, extraída das glândulas pituitárias de cadáveres humanos. Foram sobretudo crianças a receber o tratamento.

 

Mais tarde, nos anos 80, descobriu-se que parte dessas injeções estavam contaminadas e que várias pessoas tinham contraído a Doença de Creutzfeldt-Jakob (uma doença neurodegenerativa também conhecida como a doença das vacas loucas) na sequência do tratamento.

 

Agora, um estudo recente sugere que parte dessas injeções poderão ainda ter disseminado uma proteína relacionada com a Doença de Alzheimer, a proteína amiloide.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:20


Pesquisar

 


subscrever feeds


Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural