Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Tags

Mais tags


Posts mais comentados


Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Festa do Alvarinho e do Fumeiro de Melgaço

Quarta-feira, 17.04.13

Se quer petiscar e beber um bom vinho, vá até Melgaço, distrito de Viana do Castelo, nos próximos dias de 26, 27 e 28 de Abril - 2013, no Largo do Mercado e aprecie o tradicional vinho alvarinho, na Festa do Alvarinho e do Fumeiro.

 

Nesta feira que se realiza desde 1995, marcam presença todos os produtores de alvarinho e de fumeiro do concelho, atraindo pessoas dos diversos pontos de Portugal assim como um grande número de espanhóis, sobretudo os oriundos da Galiza!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:29

Vinho medieval de Ourém «corre risco de desaparecer», avisa Câmara

Sexta-feira, 22.02.13



O vinho medieval de Ourém, classificado desde 2005, «corre o risco de desaparecer devido ao abandono do mundo rural», disse à agência Lusa o vice-presidente da autarquia, José Alho.

«Aquele que era um património interessante a todos os níveis, que é o vinho medieval, como a própria paisagem de vinhedos característica de algumas décadas, tem vindo a desaparecer», salientou José Alho, à margem do seminário «Vinho, Autarquias e Agentes Locais -- O Vinho Medieval», que se realiza hoje naquele concelho, integrado no Congresso Nacional «O vinho e o mundo rural».

A emigração, a falta de rentabilidade na exploração das terras e a migração das pessoas para o litoral estão a ameaçar a produção de um vinho que «tem origem na fundação de Portugal, quando D. Afonso Henriques permite o cultivo de terras por parte dos Monges de Cister, que ensinaram aos oureenses este método ancestral de produção de vinho», pode ler-se numa nota divulgada pela autarquia.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:43

Figueira da Foz

Domingo, 20.01.13

Hoje fui dar uma volta por Figueira da Foz e constatei que o temporal vivido este fim de semana, de facto, fez grandes estragos por aqueles lados.

 

As gentes que vivem em certas zonas da cidade, têm que ter calma, pois acredito que a EDP e TLP resolverão o problema a qualquer momento!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 23:17

New York Times recomenda o Porto como cidade a visitar em 2013

Sexta-feira, 11.01.13

O New York Times publicou, esta sexta-feira, a sua lista dos 46 locais a visitar em 2013 e colocou o Porto em número 28, destacando as possibilidades de provar Vinho do Porto "a preços de vinho de mesa".

 

"A dor económica de Portugal é o seu ganho no Porto, uma das grandes pechinchas da Europa Ocidental", escreve o diário norte-americano, numa lista que vai ser publicada na edição de papel no domingo.

 

O New York Times destaca os novos hotéis e restaurantes da cidade, que deram "um lustro fresco a esta cidade protegida pela UNESCO onde as ruas estreitas e labirínticas, edifícios antigos e estudantes de capas negras inspiraram uma jovem professora de inglês que lá viveu nos anos 1990 chamada J.K. Rowling", a autora dos livros de Harry Potter.

 

A lista é encabeçada pelo Rio de Janeiro ("Porque todo o mundo vai lá estar em 2014") e inclui cidades como Paris, Casablanca e a ilha de Koh Phangan, na Tailândia.

 

"A crise financeira não reduz a indústria mais proeminente da cidade - o Vinho do Porto", acrescentou o autor do artigo.

 

 

Se assim o desejar, visite aqui a fonte da informação

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:41

Idanha-a-Nova quer voltar a plantar tabaco

Sexta-feira, 11.01.13

A Câmara de Idanha-a-Nova mandou fazer um estudo que pode fazer com que o tabaco volte a ser cultivado naquela que já foi a maior zona de produção do País, disse à agência Lusa o presidente do município.

 

 

Segundo explicou o autarca Álvaro Rocha há um industrial interessado em construir uma fábrica de processamento de tabaco que contactou agricultores da região no sentido de voltarem a plantar tabaco para lhe fornecer a matéria-prima.

 

Os produtores pediram o envolvimento do município na análise do investimento, o que levou à realização de um estudo sobe a viabilidade de recuperar a cultura na campina de Idanha-a-Nova.


"Os agricultores estão dispostos a aceitar o desafio", afirmou Álvaro Rocha à Lusa, pelo que o trabalho está em curso e deverá estar concluído no segundo trimestre deste ano.

 

A ajuda directa à produção de tabaco cessou em 2009 em Portugal e sem este apoio, proveniente exclusivamente de fundos comunitários, a cultura tornou-se incomportável face aos elevados custos com mão-de-obra e energia usada no aquecimento das centrais de cura - onde é feita a secagem da folha de tabaco.


"Nós usávamos centros de cura individuais, mas se houver um centro de cura colectivo, com novas tecnologias e conhecimentos ao nível da energia, o cenário pode tornar-se rentável", acredita Álvaro Rocha.


O autarca refere que, "em Espanha, há agricultores que nunca deixaram de fazer tabaco, mas juntaram-se em cooperativas, baixando os custos de produção e tornando possível a cultura".


O estudo vai avaliar se, procedendo da mesma forma, há condições de viabilidade na campina de Idanha.


Álvaro Rocha acredita que sim, no entanto, prefere esperar pelo final do estudo para tirar conclusões.



Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 19:08

O "dragão" é um símbolo do Porto muito antes de ser adoptada pelo FCP, afirma investigador

Segunda-feira, 24.12.12

 

O dragão é um símbolo da cidade do Porto muito antes de ser associado ao Futebol Clube do Porto (FCP), cujo emblema reproduz as armas da cidade tal como foram promulgadas em 1837, defende o investigador Joel Cleto.

 

No livro “Lendas do Porto”, Joel Cleto dá conta de que na cidade o dragão está representado em vários monumentos, como numa das faces da torre da Casa dos 24, ao lado da Catedral, em fontanários, como o que se encontra nos jardins do Barão de Nova Sintra, ou na estátua de D. Pedro IV na avenida dos Aliados.

 

Deve-se a D. Pedro IV o epíteto de “cidade invicta” designando o Porto, pelo forte apoio da cidade às tropas liberais do monarca contra as absolutistas lideradas pelo seu irmão D. Miguel que cercavam a cidade. Este episódio histórico que causou “inúmeros mortos” valeu ao Porto vários privilégios atribuídos pelo monarca que quis deixar na cidade o seu coração que se encontra atualmente num dos altares da igreja da Lapa, adornado também com um dragão.

 

A Rainha D. Maria II, filha de D. Pedro IV, promulgou o brasão de armas da cidade, que incluía uma coroa ducal, segundo a vontade do seu pai. D. Pedro decretou que o filho segundo do Rei ostentaria o título de duque do Porto, e, diz Joel Neto no livro, “dessa coroa sobressai um dragão negro das antigas armas dos senhores reis destes reinos”.

 

Deste modo, o emblema do Futebol Clube do Porto, escolhido em 1922 por sugestão do jogador Augusto Baptista Ferreira, reproduz o que representou a cidade até à reforma heráldica de 1940 que lhe retirou a coroa ducal e o dragão.

 

O livro de Joel Neto regista 21 lendas sobre a Invicta e revela o que nelas há de verdade e imaginação popular que à força de tanto ser repetido se julga verdadeiro, como as madeiras da casa de chá de Leça serem de navios antigos ou o caso da sepultura do abade Moura, conhecido como o “Padre Santo” da Foz, ou São Pantaleão que foi durante mais de cinco séculos o padroeiro da cidade, só “substituído” em 1981 por Nossa Senhora de Vandoma.

 

As relíquias de S. Pantaleão cuja procissão foi uma das mais concorridas até meados da década de 1960, terão chegado ao Porto por intermédio “de um grupo lendário de arménios”.

 

Outra lenda desvendada por Cleto é a da placa que ostenta a ponte D. Luís, que segundo a tradição ao nome lhe foi retirado o “dom” pelo facto de o monarca não ter comparecido à inauguração do tabuleiro interior e assim ficou apenas cinzelado “Ponte Luiz I”. O autor de "Lendas do Porto", afirma que nada disto é verdade e que pela mesma época há várias placas em que os membros da família real perderam o tratamento de “dom”, não se devendo, no caso da ponte, a uma retaliação da cidade ao capricho régio.

 

Joel Cleto, 47 anos, é arqueólogo e colabora com a televisão Porto Canal num programa sobre História e Património. Desde 1986 é colaborador da revista O Tripeiro.

 


Se assim o desejar, visite a fonte da informação clicando aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 13:13

Recarei: Feira do Velho

Domingo, 07.10.12

Bem, hoje, (domingo dia 07), constatei que a Vila de Recarei - Paredes, anunciava na entrada da vila que era dia de Feira do Velho, ou seja, existia uma placa à entrada da vila com os seguintes dizeres:

 

  • Feira do Velho;

 

Ora bem, eu como sendo uma pessoa da terra, fui seguindo as placas com dizeres acima mencionados e,..... lá fui ter à Feira do Velho!

 

Situa-se nas traseiras da igreja paroquial de Recarei, local convidativo com bons acessos.

 

Fiquei muito feliz por ter constatado algo de novo na freguesia onde nasci.

 

Vou tentar saber mais sobre a feira em questão, a fim de poder dar novidades sobre o assunto em epígrafe.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 23:43

Castro Verde: Estreia mundial do projeto «Orient 7Sóis» marca Festival Planície Mediterrânica

Domingo, 09.09.12

A estreia mundial do projeto «Orient 7Sóis», a nova criação artística original do Festival Sete Sóis Sete Luas e que reúne seis músicos do Mediterrâneo, marca o 20.º Festival Planície Mediterrânica, que arranca dia 14, em Castro Verde.

O espetáculo, no dia 16, às 19:30, no Anfiteatro Municipal de Castro Verde, irá fechar a edição deste ano do Planície Mediterrânica, com o qual a vila alentejana integra a rede do Festival Sete Sóis Sete Luas, que envolve 30 cidades de 11 países.

 

O projeto «Orient 7Sóis» é dirigido pelo músico e compositor português Rão Kyao e conta com outros cinco músicos da Croácia, Grécia, Argélia, Espanha e Roménia.

 

 

Se assim o desejar, visite a fonte da informação clicando aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 11:36

Viagem Medieval vendeu mais de 500.000 euros em entradas

Terça-feira, 14.08.12

 

De acordo com o JN, a Viagem Medieval dedicada ao reinado de D. Sancho I, que decorreu em Santa Maria da Feira desde o dia 02 até ao dia 12 do corrente mês, vendeu mais de 500.000 euros nas 234.000 entradas.

 

Segundo um dirigente do evento realizado, a organização esperava ter pelo menos 228.000 visitantes, marca atingida em 2011, no entanto, este número foi superado com grande sucesso!

 

A organização do acontecimento supracitado já escolheu as datas do próximo evento que, decorrerá entre o período de 1 a 11 de Agosto de 2013 e será devoto ao reinado de D. Afonso II, filho de Sancho I e neto de Afonso Henriques.


Para ver fotos do evento referente a este ano clique aqui

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 10:52

Viagem Medieval em Santa Maria da Feira

Segunda-feira, 06.08.12

Pois è, os meus filhos e o meu genro tinham estado presentes no ultimo sábado, (dia 03) e disseram maravilhas dente evento (Viagem Medieval)  que decorre desde o dia 02 até ao próximo dia 12 de Agosto, em Santa Maria da Feira, ontem fui lá,  e deixem que vos diga, visitem, pois ficam maravilhados com tudo o que se passa à frente dos vossos olhos.

 

Como diz o título, (Viagem Medieval), parece mesmo que estamos vivendo em época medieval!

 

Aqui ficam algumas fotos do evento:

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 15:44


Pesquisar

 



Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural