Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Papa Francisco pode estar na mira da máfia italiana

Quarta-feira, 13.11.13

Procurador adverte que a «operação de limpeza» que o Sumo Pontífice está a fazer nas finanças do Vaticano pode estar a colocar-lhe a vida em risco

 

Um perito na luta contra o crime organizado adverte que a «operação de limpeza», que o Papa Francisco está a fazer nas finanças do Vaticano, pode estar a prejudicar os interesses da máfia italiana que, se tiver oportunidade, poderá planear um atentado contra o Sumo Pontífice. A advertência vem do Procurador adjunto de Reggio Calabria, Nicola Gratteri, em entrevista ao diário italiano «Il Fatto Quotidiano».

O jornal refere que a máfia calabresa, a «Ndragheta», é menos conhecida fora de Itália, mas é mais poderosa e violenta do que a siciliana ou a «Camorra» napolitana. Nas últimas décadas, a máfia calabresa estendeu os tentáculos económicos por países como a Alemanha, o Reino Unido ou a Austrália. Em conjunto, as quatro máfias italianas, incluindo a mais pequena, a de «Puglia», controlam uma atividade económica equivalente a quase um quarto do Produto Interno Bruto (PIB) italiano.

O Procurador adjunto de Reggio Calabria, e especialista na luta contra o crime organizado em Itália, avisa que «o Papa está num caminho correto e o seu objetivo é a limpeza total nas finanças do Vaticano. Quem se tem aproveitado até agora do poder e da riqueza que deriva de negócios ilegais através da Igreja está a começar a ficar nervoso».

Para Gratteri, «o Papa Francisco está a desmontar importantes centros de poder económico do Vaticano e se os chefes mafiosos puderem acabar com isso não irão vacilar».

Nicola Gratteri afirma ainda que «não sei se o crime organizado está em condições de atentar contra a vida do Papa mas, certamente, estará a colocar essa opção e isso pode ser muito perigoso».

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:59

Indiferença religiosa é o maior desafio da Igreja

Domingo, 13.10.13
Perante milhares de peregrinos que participaram nas celebrações, que incluíram a procissão do adeus, Tarcisio Bertone sustentou que uma das soluções passa por atrair a juventude para novos modelos de vida
.

O secretário de Estado do Vaticano, Tarcisio Bertone, disse hoje que o maior desafio da Igreja Católica é a indiferença religiosa, durante a homilia que marcou o último dia da peregrinação de outubro em Fátima.

 

Perante milhares de peregrinos que participaram nas celebrações, que incluíram a procissão do adeus, o cardeal italiano sustentou que uma das soluções passa por atrair a juventude para novos modelos de vida.

 

“Confio-vos o que parece ser hoje a coisa mais importante no serviço da Igreja: o seu forte testemunho de fé diante da hodierna geração de homens e mulheres, tentada pela crescente secularização e indiferença religiosa que grassam por aí”, defendeu.

 

Tarcisio Bertone lembrou o episódio dos videntes de Fátima presos pelo governador de Ourém, definindo-os como “momentos aterradores para três crianças”, sobretudo por terem sido “ameaçadas que vão ser lançadas em azeite a ferver”.

 

O secretário de Estado do Vaticano salientou “a graça de uma criança” e “a ousadia de um homem de fé” demonstrada por Francisco para criticar o medo que muitas vezes as pessoas sentem de si próprios porque não sabem “o que fazer com a vida e com os dons que Deus concede”.

Afinal, “temos medo, porque não confiamos em Deus”, concluiu.

 

No sábado à noite, o ‘número dois’ do Vaticano já exortara os peregrinos a serem “semeadores de esperança e construtores da paz”, afirmando que de nada vale frequentar a Igreja [Católica] se os fiéis não se dedicarem aos mais desfavorecidos.

 

Hoje, é esperada na Capelinha das Aparições a imagem de Nossa Senhora de Fátima que, em Roma, foi o ícone das Jornadas Marianas, uma das últimas atividades inseridas no calendário oficial da Santa Sé para a celebração do Ano da Fé.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:34

Papa Francisco "sofre" quando papel das mulheres na Igreja é reduzido à "servidão"

Sábado, 12.10.13

O Papa Francisco assegurou hoje que "sofre" quando vê que na Igreja e nas organizações eclesiásticas se reduz o papel das mulheres apenas à "servidão".

"Sofro e digo-vos a verdade, quando vejo na Igreja ou nalgumas instituições  eclesiásticas que o papel da mulher fica relegado a um papel de servidão  e não de serviço. Vejo mulheres que fazem coisas de servidão e não de serviço",  afirmou. 

O Papa discursava durante a convenção celebrada pelos 25 anos da carta  apostólica "Mulieris Dignitatem" de João Paulo II sobre a mulher. 

O Papa, que sempre defendeu a importância do papel da mulher, explicou  que é necessária uma reflexão de toda a Igreja "para dar maior valor à presença  das mulheres".

Em relação à carta apostólica, Francisco explicou que nesta se falava  sobre a maternidade da mulher e afirmou que "ainda que as coisas tenham  mudado na evolução cultural e social, é um facto que a mulher dá à luz pessoas".

"Dando à mulher a maternidade, Deus confiou à mulher de uma maneira  muito especial o ser humano", sublinhou o papa. 

Perante isto, o papa argentino explicou que existem "dois perigos sempre  presentes", sendo um o de "reduzir a maternidade a um papel social, a um  dever, ainda que nobre, mas que não ajuda a construir plenamente a comunidade"  e o outro o de "promover uma espécie de emancipação que abandona o feminino  e os valiosos rasgos que o caracterizam". 

O ex-arcebispo de Buenos Aires reiterou a ideia, já várias vezes expressa,  de que "a Igreja é mulher e mãe". 

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 23:15

Igreja australiana tentou acordo com polícia para evitar investigação a abusos sexuais

Sexta-feira, 04.10.13

A igreja católica australiana tentou fazer um acordo com a polícia do estado de Nova Gales do Sul que teria ajudado a encerrar as investigações abertas contra os sacerdotes acusados de abusos sexuais

 

O deputado David Shoebridge, do Partido Verde, denunciou o objetivo da igreja em duas ocasiões depois de consultar os registos policiais acessíveis pela lei de liberdade de informação.

 

Em ambos os casos, o acordo foi selado como caso de entendimento e não chegaram a entrar em vigor, acusou o deputado apesar de a polícia negar o tratamento de favor.

 

Geoffrey Watson, advogado australiano, defendeu que a chegada a um acordo vulnerava a lei dos delitos.

 

"Se temos conhecimento de um delito grave, temos de o denunciar (...). Os memorandos eram um acordo para que a polícia desculpasse o incumprimento da lei", refere o advogado em declarações ao canal de televisão ABC.

 

David Shoebridge sustentou também "ser provável que centenas, senão mais" dos casos tenham sido tratados da mesma maneira o que não protegia as vítimas nem ajudava a polícia a combater o crime "mas protegia o bom nome da igreja impedindo a obtenção de provas contra um sacerdote" e disse que os acordos terão sido tentados entre 2003 e 2004.

 

Uma comissão especializada investiga os abusos sexuais de menores cometidos em centros religiosos, sociais e estatais e terão sessões abertas para ouvir depoimentos de vítimas que decorrerão em dezembro.

 

A igreja católica admitiu, no ano passado, 620 casos de abusos sexuais de menores cometidos por sacerdotes na Austrália na década de 1930. 




In' Visão

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:21

Faça oração para acabar com pragas e maldições

Sábado, 17.08.13

Cena muito comum em qualquer família ou grupo social, pessoas brigando por alguma coisa e repentinamente aguém “solta o verbo” como uma faca bem afiada:

 

- Que você seja infeliz no amor - Que este dinheiro lhe traga desgraças - Você e sua família nunca terão sossego na vida

 

Praga rogada.

 

Pena que o ser humano não sabe a verdade da força das palavras e pensamentos emitidos. Pensaria pelo menos umas dez vezes antes de falar algo ou praguejar contra alguém ou jogar maldições. As consequências das palavras negativas são terríveis. É muita energia negativa emitida de uma pessoa para outra.

 

Rogar ou jogar praga aparece em todas as civilizações há séculos e seu mal é muito conhecido. A Bíblia é cheia destas passagens.

 

A definição de rogar praga é “lançar uma maldição, desejar o mal agora de alguém ou fazer alusões pessimistas a outra pessoa”.

 

Já maldição, segundo o dicionário da Língua Portuguesa, é o ato de amaldiçoar alguém, jogar praga, desejar o mal. Definiríamos a maldição, como um ato de recorrer a uma força superior para que uma outra pessoa seja prejudicada. Isso normalmente acontece em momentos de raiva, ira, humilhação e vingança.

 

Será que praga ou maldição faz tanto mal assim? Será que pega mesmo?

 

A primeira pessoa a sofrer com uma praga ou maldição é a que emite. Não importa o por quê praguejou. Ela é responsável pelo ato, palavra e energia emitida.

 

E quem recebe também irá sofrer com a praga se der força ao ocorrido.

 

Que praga ou maldição existe não há duvidas. Há relatos na Bíblia e centenas de histórias espalhadas no mundo. O que não pode é dar força a uma praga e continuar alimentado-a. Devem-se quebrar ou eliminar estas Pragas.

 

Mas como eliminar a praga? Perdoando a quem emitiu. Orando para quem nos causou mal. Resolvendo este mal entendido. Não dando força à praga e maldição. Pedindo ajuda dentro da sua religião.

 

E fazendo a Oração contra Praga e Maldição abaixo. Oração feita muitas vezes pelo Padre Marcelo Rossi, mostrando como este problema é sério.

 

Antes de amaldiçoar alguém, pense nas consequências negativas contra você.

 

Oração para quebra de pragas e maldições  No nome de Jesus Cristo crucificado, morto e ressuscitado, amarro todos os espíritos do ar, da atmosfera, da água, do fogo, do vento, da terra, de debaixo da terra e do mundo inferior.

 

Amarro também a influência de qualquer alma perdida ou caída, que possa estar presente, e todos os emissários do quartel demoníaco, ou todo círculo de bruxas, magos e feiticeiros ou adoradores de Satanás, que possam estar presentes de algum modo sobrenatural.

 

Clamo o sangue de Jesus sobre o ar e a atmosfera, a água, o fogo, o ve nto, a terra e seus frutos à nossa volta, a região abaixo da terra e o mundo inferior.

 

No nome de Jesus Cristo, proíbo todos os adversários mencionados de comunicarem-se com outros ou se ajudarem de alguma forma, ou comunicarem-se comigo, ou fazerem qualquer coisa senão o que eu mando em nome de Jesus.

 

No nome de Jesus Cristo, eu selo este lugar e todos os presentes e suas famílias e associados, e seus lugares e posses e fontes de suprimento, no sangue de Jesus.

 

Em nome do Senhor Jesus Cristo, proíbo quaisquer espíritos perdidos, círculos de feiticeiras ou feiticeiros, grupos ou emissários satânicos ou qualquer de seus associados, subordinados ou superiores, de preju dicar ou tirar vingança de mim, minha família e meus associados, ou causar mal ou dano a qualquer coisa que tenhamos.

 

No nome de Jesus Cristo, e pelos merecimentos de seu Preciosíssimo Sangue, quebro e dissolvo toda maldição, malefício, selo, encantamento, feitiço, laço, tentação, armadilha, instrumento, mentira, pedra de tropeço, obstáculo, ilusão, engano, diversão ou distração, corrente espiritual ou influência espiritual, e também qualquer doença de corpo, alma ou espírito lançados sobre nós, ou sobre este lugar, ou sobre algumas pessoas, lugares e coisas mencionadas, por qualquer agente, ou lançada sobre nós por nossos próprios enganos ou pecados.

 

Agora coloco a cruz de Jesus Cristo entre mim e todas as gerações de minha árvore genealógica. Dig o, no nome de Jesus Cristo, que não haverá direta comunicação entre as gerações.

 

Toda comunicação será filtrada no Preciosíssimo Sangue do Senhor Jesus Cristo. Maria Imaculada revesti-me da luz, poder e energia de vossa fé. Pai, por favor, designai anjos e santos para me ajudar.

 

Muito obrigado, Senhor Jesus, por serdes minha Sabedoria, minha Justiça, minha Santificação, minha Redenção. Eu me entrego ao ministério de vosso Santo Espírito e recebo vossa verdade a respeito da cura entre gerações.

 

Glória ao Pai, e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

 

Ficou com dúvida? Quer saber mais sobre o trabalho de Franco Guizzetti ou entrar em contato com ele, clique aqui.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 15:10

Vaticano concede 'perdão' a quem seguir o Papa no Twitter

Quarta-feira, 17.07.13

A Igreja Católica vai conceder indulgências a quem seguir o Papa Francisco na rede social Twitter, noticiam hoje vários órgãos de comunicação internacionais citando fontes oficiais do Vaticano.

 

Numa tentativa de juntar as práticas antigas com os hábitos da modernidade, a Igreja Católica vai permitir que os seguidores do Papa Francisco na rede social Twitter possam beneficiar de indulgências, uma espécie de perdão papal que dantes apenas era concedido pessoalmente, mas que agora pode ser obtido através da internet, embora seja precisa uma dose de 'fé à moda antiga'.

 

"Não se pode obter indulgências como quem vai beber um café", avisa o arcebispo Claudio Maria Celli, chefe do concelho pontífice para a comunicação social, em declarações ao jornal italiano Corriere della Sera.

 

As indulgências, nos tempos antigos, eram usadas para reduzir o tempo que os mortos passavam no purgatório antes de o seu destino eterno ser decidido, mas foram alvo de críticas devido às autênticas 'compras de tempo' que eram feitas na Idade Média, com pouca ou nenhuma ligação à fé católica.

 

Hoje em dia, as indulgências são concedidas a quem realize certas tarefas, como subir os Sagrados Degraus, em Roma, o que vale menos sete anos no Purgatório, de acordo com a crença católica, mas vão ser também concedidas no âmbito da Jornada Mundial da Juventude.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:03

Papa abre caminho para beatificação de bispo português

Terça-feira, 04.06.13

Decreto reconhece “virtudes heróicas” de D. João de Oliveira Matos, auxiliar da diocese da Guarda. 

 

O Papa aprovou hoje a publicação do decreto que reconhece as “virtudes heróicas” de D. João de Oliveira Matos (1879-1962), bispo auxiliar da Guarda, que recebe assim o título de “venerável”.


Esta é uma fase do processo que leva à proclamação de um fiel católico como beato, penúltima etapa para a declaração da santidade.


O postulador da causa de canonização, monsenhor Arnaldo Pinto Cardoso, declarou à Agência Ecclesia que este é um momento “muito importante”, de “reconhecimento” por todo o trabalho realizado na diocese durante este processo.


“A impressão que recolhi é que ele semeou o Evangelho e deixou um cunho tal que a Diocese Guarda foi, durante décadas, um alfobre de vocações sacerdotais e religiosas. Através da imprensa, de visitas pastorais, da Liga dos Servos de Jesus, foi realmente uma figura carismática num período difícil, a seguir à I República”, recorda.


D. João de Oliveira Matos foi bispo auxiliar da Guarda entre Dezembro de 1922 e 29 de Agosto de 1962, dia da sua morte.


D. António Moiteiro Ramos, actualmente bispo auxiliar de Braga e vice-postulador da causa de canonização, disse à Agência Ecclesia que este momento é “uma graça muito grande”, reconhecendo em D. João de Oliveira Matos alguém que se comprometeu em particular na “formação dos leigos”.


"A figura deste homem é a de um verdadeiro pastor, dedicado totalmente ao Povo de Deus", sublinha, destacando o seu trabalho na "renovação do tecido eclesial".


O que é Liga dos Servos de Jesus? D. João de Oliveira Matos fundou a Liga dos Servos de Jesus, uma instituição que renovou a diocese da Guarda, através da formação de milhares de leigos. D. António Moiteiro Ramos, vice-postulador da causa da canonização, explica melhor o que é esta Liga, que foi a grande marca deixada pelo antigo bispo auxiliar da Guarda.


“A Liga dos Servos de Jesus foi uma associação de leigos que ele fundou em 11 de Fevereiro de 1924”, começa por explicar o vice-postulador da causa da canonização.


A Liga, continua D. António Moiteiro Ramos, tinha “como finalidade juntar os leigos” da diocese, porque D. João de Oliveira Matos “pensava que era necessário associá-los para lhes dar formação, quer pastoral quer espiritual e também para os fazer colaboradores mais directos do pároco”.


D. António Moiteiro Ramos diz ainda à Renascença que “nos primeiros 25 anos, a Liga fez mais de mil retiros, por onde passaram cerca de 25 mil pessoas”.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:14

Igreja excomunga padre por defender homossexuais

Terça-feira, 30.04.13



A Igreja Católica anunciou nesta segunda-feira a excomunhão do padre Roberto Francisco Daniel, o padre Beto, de Bauru (SP). O padre é acusado de cometer heresia e de ferir os dogmas da fé religiosa ao divulgar na internet suas opiniões sobre o tratamento dado pela Igreja Católica aos temas sexuais. Nos vídeos, o padre critica a igreja por manter uma posição considerada retrógrada sobre a relação de parceiros bissexuais e do mesmo sexo.


Segundo a Diocese de Bauru, o padre Beto foi excomungado por um padre perito em Direito Canônico, nomeado juiz, chamado pelo bispo de Bauru, Dom Frei Caetano Ferrari, para estudar a situação. Ao analisar o caso, o juiz chegou à conclusão de que Beto poderia ser excomungado e também enfrentar um processo de demissão do Estado Clerical, que será enviado para o Vaticano. A Igreja se revoltou porque as opiniões do padre chegaram em vídeos enviados à Confederação Nacional dos Bispos, ao Núncio Apostólico e até ao Vaticano.

 

O anúncio de excomunhão foi feito em nota divulgada pelo bispado e assinada por um Conselho Presbiterial Diocesano. A nota explica a convocação do padre perito em Direito Canônico, nomeado como juiz-instrutor e diz que houve tentativa de um último diálogo, mas que Beto reagiu agressivamente, recusando o diálogo. Diante da negativa, que teria ocorrido na presença de cinco membros do Conselho dos Presbíteros, decidiu-se pela excomunhão.

 

"O referido padre feriu a Igreja com suas declarações consideradas graves contra os dogmas da Fé Católica, contra a moral e pela deliberada recusa de obediência ao seu pastor (obediência esta que prometera no dia de sua ordenação sacerdotal), incorrendo, portanto no gravíssimo delito de heresia e cisma cuja pena prescrita no cânone 1364, parágrafo primeiro do Código de Direito Canônico é a excomunhão anexa a estes delitos", diz a nota.

 

Fogueira

  

Padre Beto disse que foi pego de surpresa. Pelos vídeos divulgados há duas semanas, ele foi advertido pelo bispo de que deveria retirar os vídeos da rede social e internet e fazer uma retratação, cujo prazo terminaria nesta segunda, mas ao chegar pela manhã para entregar a carta de demissão, ele foi levado para uma sala, onde havia cinco pessoas, o juiz e uma cadeira vazia. "Fiquei surpreso porque fui cumprir o combinado com o bispo, que era para eu manifestar até hoje e não participar de uma reunião", contou padre Beto.

 

"Quando me sentei na cadeira, perguntei se aquilo era um tribunal e se a cadeira era para o réu. Como me disseram que era e que eu seria o réu, eu me levantei e disse que estava ali para entregar a carta, mas eles me disseram que não aceitaria a carta e que eles é que iriam me demitir", contou. A situação, segundo Beto não durou mais de sete minutos. Ele então registrou a carta em cartório para que fosse levada ao bispo por um oficial de Justiça, mas o bispo não a recebeu.

 

Demissão

 

Padre Beto disse que não vai tomar qualquer procedimento com relação ao caso. "Dou graças a Deus que hoje em dia não existe mais fogueira, senão eu estaria queimado a essa hora", afirmou. Segundo o padre, ele vai sobreviver com as aulas que leciona em três em faculdades, em cursinhos de segundo grau e com suas palestras. Para ele, sua excomunhão e possível demissão tem outra causa. "É fruto de intrigas 'hierárquicas', de colegas e gente invejosa que existem dentro da igreja", disse.

 

O bispado informou que o juiz-instrutor tem autoridade para fazer a excomunhão. O juiz e o bispo não quiseram dar entrevista, mas a igreja informou que padre está excomungado, privado de celebrar e receber todos os sacramentos e que enfrentará agora um processo de demissão do Estado Clerical. O processo é sigiloso, iniciado na Diocese e enviado ao Vaticano por se tratar de matéria reservada à Santa Sé, que é a responsável pela sentença definitiva. A partir daí, o réu não poderá mais se chamado de padre e fica impedido do exercício do ministério sacerdotal. Já a excomunhão é a privação da recepção de qualquer sacramento, mas se o padre demonstrar arrependimento a Igreja poderá retirar a excomunhão, mas não a demissão do Estado Clerical.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui


Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:24

Falso padre de Barcelos de volta às igrejas para celebrar e roubar

Sábado, 27.04.13

O "falso padre" Agostinho Caridade, já com duas condenações pelos crimes de usurpação de funções e de burla, está de novo a "aparecer" nas igrejas do país, para celebrar e roubar, alertou hoje a Arquidiocese de Braga.


 

Segundo o vigário geral da Arquidiocese de Braga, José Paulo Abreu, o falso padre apresentou-se com o nome de Vítor na igreja de Senhora-a-Branca, naquela cidade, "mas poderá apresentar outro nome qualquer".

 

"Está de novo a aparecer nas nossas igrejas, tendo, inclusive, roubado já alguns objetos valiosos", acrescentou, sublinhando a necessidade de padres, sacristães, zeladoras e povo em geral ficarem "de sobreaviso".

 

Natural de Aguiar, Barcelos, e atualmente com 39 anos, Agostinho Caridade já celebrou várias cerimónias religiosas um pouco por todo o país, tendo mesmo presidido a um casamento na Sé de Braga.

 

Em julho de 2010, o Tribunal de Felgueiras julgou-o à revelia e condenou-o a 350 dias de multa, à taxa diária de cinco euros, o que dá um total de 1750 euros, pelos crimes de usurpação de funções e de burla simples.

 

As vítimas foram um casal de idosos de Santão, Felgueiras, em cuja residência o "falso padre" realizou vários exorcismos e celebrou uma missa, em novembro de 2008.

 

O arguido não pagou a multa e andou fugido da justiça, até que em maio de 2012 foi "apanhado" pela GNR em Durrães, Barcelos, e conduzido ao Estabelecimento Prisional de Viana do Castelo.

 

No entanto, passaria poucos dias na cadeia, porque a família pagou o "remanescente" da multa e Agostinho Caridade foi libertado.

 

Em outubro de 2011, desta vez no Tribunal de Santo Tirso, Agostinho Caridade somou mais uma condenação, de dois anos e meio de prisão, com suspensão por igual período, igualmente pelos crimes de usurpação de funções e de burla qualificada.

 

Para a suspensão da pena, o arguido, que também neste caso foi julgado à revelia, ficou obrigado a indemnizar, no prazo de dois anos, em 4.727 euros três pessoas que burlou, bem como a pedir desculpa, no prazo de 15 dias, à Arquidiocese de Braga, às paróquias onde exerceu ilegalmente e aos respetivos paroquianos.

 

Agostinho Caridade foi ainda condenado, a título de danos não patrimoniais, a pagar 3.000 euros por ter "lesado a fé" dos queixosos.

 

O tribunal deu como provado que, em 2004, o arguido conseguiu «penetrar» na Igreja, quando contactou o pároco de Santiago de Bougado, na Trofa, então já num estado de saúde muito debilitado, e se ofereceu para o ajudar.

 

Apresentou-se como João Luís e como sendo um padre missionário, pertencente à Ordem dos Camilianos.

 

O pároco de Bougado foi passando a palavra a outros sacerdotes e a fama «de bom padre» do burlão foi-se espalhando, pelo que começou a ser contactado para vários serviços, sobretudo nas dioceses de Braga, Porto e Algarve.

 

Como ia "recomendado" por um colega de ofício, nunca ninguém se lembrou de lhe pedir a identificação.

 

Entretanto, o pároco de Alvarelhos começou a desconfiar, por causa de alguns comportamentos, palavras e contradições do arguido, e encetou uma investigação, tendo concluído que ele não era nem nunca foi padre.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui


Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 22:43

Diocese de Leiria-Fátima fecha dois jornais e abandona jornalismo regional

Quinta-feira, 11.04.13

A Diocese de Leiria-Fátima vai encerrar dois jornais, um deles o mais antigo do distrito, e abandonar o jornalismo regional, disse hoje à agência Lusa o responsável do gabinete de informação e comunicação da diocese.


«A crise económica fez apressar uma decisão que já estava a ser discutida há muito tempo, pelo menos há 15 anos, que é a de abandonar o jornalismo regional e concentramo-nos, com a criação de um novo título, na comunicação religiosa e eclesial», explicou Vítor Coutinho.


O padre salientou que «não faz sentido estar a acumular prejuízos numa área [jornalismo regional] que outros sabem fazer melhor e para a qual estão vocacionados», pelo que «O Mensageiro» e «A Voz de Domingo» deixarão de ser publicados no final de maio.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:05


Pesquisar

 



Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural