Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Tags

Mais tags



Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Espermatozóides sabem realizar cálculos complexos, dizem cientistas

Segunda-feira, 19.03.12

Uma equipa de cientistas do Instituto Max Planck alemão, liderada pelo espanhol Luis Álvarez, descobriu que os espermatozóides são capazes de realizar cálculos complexos.

Os cientistas do Centro Europeu de Estudos e Pesquisa Avançadas de Bonn determinaram que quando o óvulo liberta emissores químicos que modificam a concentração de iões cálcio no interior dos espermatozóides (o que activa a sua movimentação), eles não reagem ao aumento dos níveis dessa substância, mas às suas variações.

«O que eles medem são as taxas de mudança ao longo do tempo, a rapidez ou a lentidão da alteração da concentração de cálcio que entra nos espermatozóides do seu exterior», disse o cientista espanhol.

Assim, «em função do valor da taxa de mudança, alteram a forma como movimentam a cauda e mudam de direcção. Noutras palavras, a direcção dos espermatozóides é regulada pela velocidade da mudança de cálcio», explicou.

«É bastante cómico pensar que o cálculo diferencial (ramo importante da matemática que se dedica ao estudo de taxas de variação de grandezas e a acumulação de quantidades) não era realizado até o século XVIII, mas os espermatozóides já faziam isso há mais de 400 milhões de anos», ressaltou.

Álvarez explicou que «os espermatozóides, como muitas outras células, fazem dezenas de cálculos». O fenómeno descoberto pela equipa foi observado por enquanto unicamente nos espermatozóides de várias espécies marítimas.

«É por isso que ainda estamos a realizar esforços para conhecer quais espécies se comportam deste modo» e se este fenómeno também ocorre nos seres humanos, explicou o cientista.

Álvarez destacou que «o mecanismo que movimenta a cauda do espermatozóide foi conservado ao longo da evolução e encontra-se em diferentes tipos de células do corpo humano».

«Estas células possuem extensões similares à parte final dos espermatozóides chamada cílios móveis, e desenvolvem diferentes funções», acrescentou.

Neste sentido, «é provável que estes cílios possuam estratégias parecidas à do espermatozóide para ajustar o seu movimento como resposta a sinais», explicou.

Entre outras funções, eles «limpam as nossas vias respiratórias empurrando a sujidade para o exterior, determinam que o nosso coração fique do lado esquerdo e não do direito durante o desenvolvimento do embrião e empurram o óvulo das trompas até ao útero».

Segundo Álvarez, a pesquisa é um passo importante no «entendimento de como as células processam os sinais que recebem».

Assim, «o cálculo da taxa de mudança é importante porque permite às células identificar e responder unicamente aos sinais que têm uma taxa de mudança adequada. Em termos técnicos, permite filtrar estímulos por frequências», afirmou.

«As repercussões globais desta descoberta... o tempo dirá», concluiu o pesquisador.

 

 

Para visitar a fonte da informação, clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:31

Dinossauro seduzia parceira com pena brilhante há 130 mi de anos

Sexta-feira, 09.03.12

Paleontólogos chineses e americanos afirmaram que a plumagem de um pequeno dinossauro, que viveu há 130 milhões de anos, brilhava. Esta é a primeira evidência de que esta característica desempenhou um papel-chave na sedução e na evolução das espécies.

Segundo um estudo publicado nesta sexta-feira na revista Science, a iridescente plumagem deste microrraptor de quatro asas, carnívoro e parecido com um corvo, que vivia nas árvores do atual norte da China, tornava-o atraente no momento do acasalamento, como ocorre com as cores em aves modernas.

A pesquisa se baseou em um fóssil de microrraptor, descrito pela primeira vez como espécie em 2003, encontrado em 2010 no noroeste da China. O fóssil permite perceber o esqueleto de um dinossauro de quatro asas com uma longa cauda, parecida com um dos membros posteriores, adornada com penas diversas, quase tão longas quanto as penas das asas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:40

Cientistas do EUA afirmam que têm indícios da 'partícula de Deus'

Quarta-feira, 07.03.12

Físicos que estudam a formação do Universo disseram nesta quarta-feira que estão perto da localização do bosón de Higgs (a "partícula de Deus") que, acredita-se, deu início às estrelas, planetas e, finalmente, à vida.

Os pesquisadores, que trabalham no laboratório Fermilab, afirmaram que identificaram o que podem ser possivelmente sinais da partícula de Deus.

A conclusão definitiva pode ser apresentada em junho.

A detecção do bóson de Higgs provaria a existência de um campo invisível que supostamente permeia todo o Universo.



Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:48

Gorilas e humanos têm mais em comum do que se pensava

Quarta-feira, 07.03.12

Os gorilas estão mais próximos dos humanos do que os cientistas julgavam, depois de ter sido decifrado o genoma do primata, divulgou esta quarta-feira, a revista científica britânica "Nature".

 

Uma equipa internacional de biólogos, do Instituto Wellcome Trust Sanger, no Reino Unido, descobriu que os gorilas partilham com os humanos numerosas modificações genéticas paralelas, em particular a evolução do ouvido.

Os cientistas sustentam que os genes da audição evoluíram nos gorilas a uma velocidade quase equivalente à dos humanos.

Graças ao ADN de "Kamilah", uma gorila fêmea, os investigadores reuniram a sequência genética da espécie e compararam-na com os genomas do chimpanzé e do Homem.

Segundo as conclusões a que chegaram, citadas pela agência AFP, 15% do genoma humano está mais próximo do do gorila do que do chimpanzé. Por sua vez, 15% do genoma do chimpanzé está mais perto do do gorila do que do Homem.

 

 

Se assim o desejar, visite a fonte da informação clicando aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:22

Estudo: Comer doces ao pequeno-almoço ajuda a perder peso

Quarta-feira, 08.02.12

Quais as probabilidades de manter uma dieta e acrescentar uma fatia de bolo de chocolate ao pequeno-almoço? Nenhuma? Segundo investigadores da Universidade de Telavive, incluir uma sobremesa na parte da manhã pode ser decisivo para perder os quilos indesejáveis mais rapidamente.

Para Daniela Jakubowicz, autora do estudo, o «milagre» acontece porque é na parte da manhã que o metabolismo está mais activo e é capaz de queimar calorias extras. A cientista também acredita que adicionar um doce ao pequeno-almoço ajuda a controlar o desejo de comer durante o dia.

A pesquisa publicada no journal Steroids foi realizada com 193 obesos, que foram observados durante oito meses e divididos em dois grupos. O primeiro tinha uma dieta com poucos hidratos de carbono e apenas 300 calorias ao pequeno-almoço, enquanto o outro ingeria 600 calorias no mesmo período e uma dieta com proteínas, hidratos de carbono e um doce.

Durante metade do estudo, participantes de ambos os grupos perderam em média 15 quilos. Mas, no restante da pesquisa, os que seguiam uma dieta restritiva de manhã ganharam uma média de dez quilos, enquanto os outros participantes com um pequeno-almoço mais reforçado perderam mais sete quilos.

Essa mudança na dieta pode ajudar a acabar com o «efeito volta ao início», que consiste em a pessoa perder peso durante a dieta e, depois de um tempo, ganhar de novo o peso.

Jakubowicz afirma que mesmo que os dois grupos tenham consumido a mesma quantidade de calorias diárias (1.600 para os homens e 1.400 para as mulheres), os participantes que tiveram uma dieta com poucos hidratos de carbono na parte da manhã sentiram-se menos satisfeitos e tinham um desejo mais forte de comer doces e alimentos com hidratos de carbono.

Os investigadores pretendem determinar até que ponto o horário em que se come é determinante numa dieta ou se o que importa mesmo é a quantidade de calorias dos alimentos na ementa escolhida.

 

Se assim o desejar, visite a fonte da informação clicando aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:47

Cientistas decodificam como cérebro escuta as palavras

Quinta-feira, 02.02.12

Cientistas americanos anunciaram nesta quarta-feira que descobriram a forma com que o cérebro escuta as palavras, no que os pesquisadores qualificam como um grande avanço para ajudar a voltar a se comunicar com pessoas que sofreram paralisia ou derrame cerebral.

Ao colocar eletrodos no cérebro de pessoas submetidas a estudo e pedir que escutassem conversas, os cientistas foram capazes de analisar as frequências de sons registradas e adivinhar quais palavras estavam sendo escutadas.

"Nos centramos em como o cérebro processa os sons da fala", disse o pesquisador Brian Pasley, do Instituto de Neurociência Helen Wills da Universidade Berkeley da Califórnia. "A maior parte da informação em um discurso se situa entre 1 e 8.000 hertz. Essencialmente, o cérebro analisa as diferentes frequências de som em diferentes lugares" do cérebro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 11:27

Baixinhas têm risco maior de sofrer doenças de coração do que as altas

Quarta-feira, 18.01.12

As pessoas com baixa estatura, principalmente as mulheres, têm um risco de 1,5 vezes maior de sofrer alguma doença cardiovascular do que os indivíduos mais altos. Esta é a análise realizada por pesquisadores da Universidade de Tampere (Finlândia) e publicado no "European Heart Journal", divulgado nesta quarta-feira pela Sociedade Espanhola de Cardiologia.

O estudo considerou como pessoas de baixa estatura as que medem menos de 1,60m (1,65m os homens e 1,53m no caso das mulheres), e como altos aqueles que medem mais de 1,73m (1,77 em homens e 1,66 em mulheres).

Os resultados também indicam um maior índice de mortalidade por doença cardiovascular entre mulheres de baixa estatura, com um risco 1,55 vezes superior ao das mulheres altas, enquanto o risco entre os homens baixos é 1,37 vezes maior do que os altos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:39

Cientistas estudam rostos de macacos para entender sua evolução

Quarta-feira, 18.01.12

Uma equipe de pesquisadores da Universidade da Califórnia, Los Angeles (UCLA) analisou 129 rostos de macacos na América Central e América do Sul em busca de pistas sobre a evolução das espécies.

Segundo o professor Michael Alfaro, os cientistas querem entender porque os macacos desenvolveram aspectos tão diferentes em seus rostos – como cores e tamanhos de pelos distintos.

Eles classificaram os rostos em 14 grupos diferentes, e também estudaram os sistemas sociais de cada espécie. Eles também pesquisaram a evolução, para entender quando cada gênero de animal começou se diferenciar dos demais.

O resultado da pesquisa surpreendeu os cientistas.

"Encontramos fortes evidências para a ideia de que quando uma espécie vive em grupos mais numerosos, os seus rostos são mais simples", disse a pesquisadora Sharlene Santana.

"Acreditamos que isso está relacionado com a habilidade de comunicação mediante expressões faciais. Um rosto mais simples permite transmitir expressões de uma forma mais fácil e clara."

 

Leia mais na BBC Brasil

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:34

Descobertas pérolas em ostras algarvias

Terça-feira, 03.01.12

Investigadores do Instituto de Investigação das Pescas e do Mar e da Universidade do Algarve acabam de descobrir várias pérolas na espécie mais comum existente em Portugal, fenómeno considerado muito raro e que nunca tinha acontecido em 10 anos de investigações.

 

 

Fonte ligada à investigação disse à Lusa que aquelas pérolas não deverão ter um valor monetário próximo das pérolas mais valiosas, retiradas de outras espécies, mas assegurou que a possibilidade de aproveitamento comercial será estudada.

As pérolas foram encontradas em dois exemplares da espécie Crassostrea, considerada a pérola autóctone de Portugal, um dos quais tinha quatro pérolas com um diâmetro inferior a 2 milímetros (mm) e outro tinha uma pérola com cerca de 5 mm de diâmetro e 190 miligramas de peso.


Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 23:12

Pesquisa propõe raio laser para resgatar astronautas

Domingo, 20.11.11

Mais de 200 astronautas colocaram os pés na ISS (Estação Espacial Internacional) em mais de uma década de atividade da plataforma orbital. Por sorte, nenhum deles ficou desacordado e perdido no espaço -mas, se o pior acontecer, os procedimentos atuais de segurança pouco poderiam fazer pela vítima.

 

Uma proposta para melhorar as chances de sobrevivência nesses casos vem dos cientistas John Sinko, da Universidade St. John's, e Clifford Aschlecht, diretor do Instituto de Materiais, Energética e Complexidade, ambos dos Estados Unidos.

 

Eles sugerem o uso de feixes de laser para salvar o astronauta que se desconectar da ISS. Seria uma espécie de raio trator: uma luz que incide sobre uma pessoa, fazendo com que ela se mova em direção ao foco de energia.

 

Leia mais aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:48


Pesquisar

 



Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural