Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Dois casos de malária confirmados na Madeira

Quarta-feira, 03.10.12



Dois casos de malária foram confirmados na Madeira e há ainda 22 casos suspeitos, com os pacientes a aguardarem os resultados das análises, segundo acabam de informar as autoridades de Saúde da Madeira. O vírus é transmitido pelo mosquito Aedes aegylti, espécie identificada na região autónoma desde 2005.

Em conferência de imprensa, as autoridades sanitárias adiantaram que os pacientes foram infectados no arquipélago.

A malária é uma doença infecciosa e pode ser transmitido por duas espécies de mosquitos (Aëdes aegypti e Aëdes albopictus), que atacam durante o dia. O Aëdes aegypti também pode transmitir a febre-amarela. Os transmissores da malária, principalmente o Aëdes aegypti, proliferam-se dentro ou nas proximidades de habitações (casas, apartamentos, hotéis, etc) em água relativamente limpa (caixas de água, cisternas, latas, pneus, cacos de vidro, vasos de plantas).

Por sua vez, as bromélias, que acumulam água na parte central (aquário), também podem servir como criadores.

A malária clássica inicia-se de forma súbita e pode ocorrer febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores nas costas. Às vezes aparecem manchas vermelhas no corpo. A febre dura cerca de cinco dias com melhora progressiva dos sintomas em 10 dias. Em alguns poucos pacientes podem ocorrer hemorragias discretas na boca, na urina ou no nariz.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui



Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:15

Madeirenses vão começar a pagar taxas moderadoras

Quinta-feira, 31.05.12

Os utentes considerados não urgentes começam a pagar taxas moderadoras no serviço de urgência do Hospital dr. Nélio Mendonça, no Funchal, a partir de julho, informou hoje o presidente do Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira.

Em conferência de imprensa, naquela unidade de saúde, Miguel Ferreira explicou que só 30 dias após a publicação da portaria que “vai transcrever para o contexto regional” os casos que estão contemplados com isenção, assim como a tabela com o valor dos exames, - o que ainda não sucedeu - é que as taxas moderadoras entrarão em vigor.

Na semana passada, o Governo da Madeira publicou uma resolução no jornal oficial da região a dar conta que os utentes do Serviço Nacional de Saúde vão passar a pagar taxas moderadoras nas urgências do hospital do Funchal.

Segundo a resolução, a medida é uma “imposição” do programa de assistência financeira e apenas contempla “utentes a quem seja atribuído, no âmbito do Sistema de Triagem de Manchester, a prioridade pouco urgente (cor verde) e a prioridade não urgente (cor azul)".

O presidente do conselho de administração do Serviço de Saúde da Madeira adiantou que se “for triado como azul ou verde, o utente terá um pagamento de 20 euros”, a que acrescerá um valor até 50 euros na eventualidade de necessitar de exames complementares de diagnóstico.

Para o responsável, ao terem aquela classificação, “são pessoas que, claramente, não têm urgência e podem, sem qualquer custo, no dia seguinte ou no próprio dia irem ao centro de saúde”.

Miguel Ferreira acrescentou ser necessário “dar algum tempo” aos utentes que pensam estar isentos devido ao seu rendimento para se munirem da respetiva declaração, referindo que os impressos “vão estar disponíveis no hospital e nos centros de saúde” que serão, depois, reencaminhados para as Finanças.

O médico esclareceu que a isenção está assegurada para grávidas e parturientes, crianças até aos 12 anos de idade, inclusive, utentes com grau de incapacidade igual ou superior a 60 por cento e pessoas em situação de insuficiência económica, bem como os dependentes do respetivo agregado familiar.

Miguel Ferreira apontou que, neste grupo, estão também incluídos os dadores benévolos de sangue, os dadores de células, tecidos e órgãos, bombeiros, doentes transplantados, crónicos e oncológicos, militares e ex -militares das Forças Armadas que, devido à prestação do serviço militar, se encontrem incapacitados de forma permanente, ou utentes encaminhados pelos centros de saúde para o serviço de urgência do hospital.

O presidente do conselho de administração reiterou que o Governo da Madeira tomou a decisão de implementar as taxas moderadoras nestas circunstâncias “por imposição do plano de resgate” à região, sustentando “não haver qualquer intenção de que isto seja alterado”.

“Mas não posso garantir que não possa haver outra imposição do Governo da República”, reconheceu, notando que houve um “cuidado muito grande” em “penalizar o mínimo possível a população que já está com problemas gravíssimos”.

 

 

Para visitar a fonte da informação, clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:00

Governo Regional dá tolerância de ponto na Quinta-Feira Santa e Sábado de Aleluia

Quinta-feira, 29.03.12

O conselho do Governo Regional da Madeira decidiu hoje dar tolerância de ponto nos serviços da administração regional na quinta-feira Santa e no sábado de Aleluia.

 

"Atendendo ao significado da Semana Santa na tradição católica do povo madeirense e sendo a Sexta-Feira Santa feriado nacional, foi resolvido estabelecer tolerância de ponto na Quinta-Feira Santa e no Sábado de Aleluia, nos serviços públicos, institutos públicos e empresas públicas sob a tutela do Governo Regional", informa o texto das conclusões da reunião do conselho do Executivo que decorreu sob a presidência de Alberto João Jardim.

Acrescenta que "os serviços da Administração Pública regional autónoma, que pela sua natureza sejam de funcionamento ininterrupto, assim como aqueles que, por razões de interesse público, tenham que laborar nesses dias deverão criar as condições necessárias para que os seus trabalhadores possam gozar a tolerância agora concedida em momento posterior, obtida a concordância dos respectivos superiores hierárquicos".

O Governo madeirense deliberou ainda atribuir o nome de Centro Feira da Madeira Dr.º Rui Silva ao centro de informação e de recepção de visitantes, situado no Pico do Areeiro, reconhecendo o contributo que deu na exploração das zonas mais recônditas daquela área da ilha e na implementação de medidas de conservação da natureza, entre outros aspectos.

O Governo Regional da Madeira mandatou também o secretário regional do Ambiente e Recursos Naturais para coordenar um protocolo de cooperação entre a Região Autónoma da Madeira e a Região Autónoma do Príncipe (República de São Tomé).

O conselho do Executivo madeirense ratificou igualmente o plano de urbanização da Frente Mar no Campo de Baixo, na Ponta da Calheta, na ilha do Porto Santo, considerado "um instrumento de ordenamento do território fundamental para o desenvolvimento daquela ilha".

O referido plano vai regulamentar as intervenções urbanísticas numa extensa área de 170 hectares, limitada por uma faixa costeira de 4,2 quilómetros, compatibilizando o necessário investimento turístico e residencial com a salvaguarda dos ecossistemas costeiros, nomeadamente o cordão dunar, a praia e a zona terrestre de protecção, área definida não âmbito da Domínio Público Marítimo.

O texto das deliberações adianta que com este plano se pretende, entre outros objectivos, "garantir uma acessibilidade adequada aos empreendimentos turísticos a desenvolver ou a requalificar".

O Governo Regional louvou ainda os anteriores responsáveis do Serviço Regional de Saúde (SESARAM) e da empresa de transportes colectivos Horários do Funchal, Almada Cardoso e Nuno Homem da Costa, respectivamente, que cessaram funções.

 

Se assim o desejar, visite a fonte da informação clicando aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 23:33

Mudança da hora

Sexta-feira, 23.03.12

Este fim de semana vai ser mais curto, pois na noite de sábado para domingo os relógios são adiantados sessenta minutos quando for 1 hora do dia 25 de Março e vai andar assim até ao último domingo do próximo mês de Outubro.

 

Assim sendo, não se esqueça de aproveitar bem o tempo!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 19:12

Jardim: Merkel fez "declarações ignorantes"

Quarta-feira, 08.02.12

O presidente do Governo da Madeira disse hoje que a chanceler alemã fez "declarações ignorantes" ao considerar o arquipélago como mau exemplo da aplicação de fundos estruturais, sustentando que "adensam o mistério" sobre o combater à região.

"A chefe do governo alemão, Angela Merkel, produziu declarações ignorantes sobre a Madeira, mas que explicam as opções erradas da atual situação económica europeia, bem como a gritante insensibilidade social que se vive na Europa", lê-se no comunicado colocado no sítio da Internet da presidência do Governo Regional e assinado por Alberto João Jardim.

A chanceler alemã deu na terça-feira a Madeira como um mau exemplo da aplicação dos fundos estruturais europeus, sublinhando que na região autónoma estas verbas "serviram para construir túneis e autoestradas, mas não para aumentar a competitividade".

Na opinião de Merkel, os referidos fundos devem servir para apoiar financeiramente as pequenas e médias empresas e não mais para construir estradas, pontes e túneis, como sucedeu, na sua opinião, na região autónoma portuguesa.

"Quem já esteve na Madeira, deve ter ficado convencido que os fundos estruturais europeus foram bem aplicados na construção de muitos túneis e autoestradas, mas isso não conduziu a que haja mais competitividade", observou a chefe do governo alemão, numa palestra proferida perante alunos, na Bela Foundation, em Berlim.

O mesmo comunicado da presidência do Executivo insular sustenta que "a chanceler não só desconhece o que de desumano antes era o arquipélago da Madeira, como revela a ilusão de tornar competitivo um mercado de apenas duzentas e oitenta mil pessoas ferido pela insularidade, sem infraestruturas adequadas, através de mão-de-obra barata, com micro empresas, e ao qual é negado o poder legislativo bastante para assumir livremente as suas opções".

"São declarações de um ultraliberalismo que o Governo Regional da Madeira não aceita nem prosseguirá e que adensam o mistério do porquê da prioridade do combate à Madeira por pessoas com certas opções conhecidas", acrescenta o comunicado.

 

 

Se assim o desejar, visite a fonte da informação clicando aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 22:33

Funchal: Mata mulher após discussão

Quinta-feira, 02.02.12

Um homem de 33 anos foi detido por matar a mulher depois de uma discussão dentro de casa, no Funchal, Madeira.

 

De acordo com fonte policial, na tarde do dia de ontem foi localizado no interior de uma residência o cadáver de uma mulher vítima de agressões com um objecto corto-perfurante.

 

O detido, de 33 anos de idade, vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coacção. A investigação prossegue.

 

In' CM

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 19:44

Madeira: Farmácias suspendem comparticipação dos medicamentos

Domingo, 08.01.12

Os responsáveis das farmácias da Madeira decidiram este domingo manter a suspensão da venda a crédito de medicamentos a partir das 00h00 de segunda-feira, decidida pela respectiva associação nacional, que acredita que esta situação é "transitória".

 

"É com bastante tristeza que tivemos que tomar a decisão do corte de crédito aos beneficiários da Madeira", afirmou aos jornalistas Maria da Luz Sequeira, da comissão directiva da Associação Nacional das Farmácias (ANF).

 

A vice-presidente explicou que as farmácias não têm "condições para continuar a fornecer a crédito", manifestando esperança numa solução a curto prazo: "Temos a convicção e somos optimistas de que isto será uma situação transitória e que a breve trecho iremos ter a resolução do problema."  

 

No início desta semana, a ANF anunciou que vai deixar de garantir a dispensa de medicamentos a crédito a partir do dia 9 de Janeiro, por incumprimento do Governo Regional do plano de pagamentos da dívida às farmácias, de 77 milhões de euros.  

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:27

Jardim diz que madeirenses não têm de ser "mártires”

Quarta-feira, 04.01.12

O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, disse hoje que os madeirenses não têm de ser mártires da República portuguesa se a política que está a ser seguida não der resultados.

 

"Se a República portuguesa, com esta política que também impõe à Madeira, não der conta do recado e a situação se for agravando em vez de melhorar, obviamente que nós não somos obrigados a ser mártires da República portuguesa", declarou na inauguração de um posto de gasolina no concelho de Câmara de Lobos.         

 

Jardim disse que Portugal trata a Madeira como um outro "país" mas que quer obrigar a Região a seguir uma solução por ele imposta.       

   

"A questão que agora se põe é esta: a República portuguesa já disse que não assume o desenvolvimento feito na Madeira, isto é, não assume, não se responsabiliza pelos investimentos que foram feitos na Madeira, só se responsabiliza pelo que foi feito no continente", disse.      

    

Para Alberto João Jardim, esta atitude reflecte "uma situação que é praticamente dois países diferentes".         

 

"Nisto - continuou - põe-se outro problema: é que não só o Estado diz que não tem nada a ver com o investimento feito pela Madeira, como se isto não fosse Portugal, como também quer impor-nos a maneira de resolver o problema, isto é, não assume as nossas dívidas, não assume o desenvolvimento feito no pedaço de Portugal que é a Região Autónoma da Madeira mas quer que a gente faça as coisas da maneira que eles querem".       

  

Alberto João Jardim considerou ainda aquela opção "uma situação pura e simplesmente colonial"     

    

"Isto é para dizer claramente ao povo madeirense que aquilo que a Madeira está a fazer é-nos imposto, não é a nossa vontade, não é o que nós entendemos ser o caminho certo para recuperar a economia", avisou.         

 

"O que está a acontecer é uma República portuguesa que, pela Constituição e pela lei, tem o poder de nos impor determinados caminhos, somos tratados como Estado independente mas nós não somos independentes", prosseguiu na sua explicação.    

 

 

Se assim o desejar, visite a fonte da informação clicando aqui

     

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:06

Alberto João Jardim recusa que região seja tratada como território estrangeiro

Quinta-feira, 24.11.11

"Ninguém se vai furtar às dificuldades, se eu ainda estou aqui é porque assumo enfrentar as dificuldades, o que eu não admito é que a Madeira seja tratada como se fosse um território estrangeiro, sujeito à soberania de outros, quando todos nós portugueses somos soberanos em todo o território nacional", afirmou Alberto João Jardim.

 

O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, reiterou hoje que os madeirenses vão assumir as suas responsabilidades, mas recusou que o arquipélago seja tratado como um território estrangeiro.

"Ninguém se vai furtar às dificuldades, se eu ainda estou aqui é porque assumo enfrentar as dificuldades, o que eu não admito é que a Madeira seja tratada como se fosse um território estrangeiro, sujeito à soberania de outros, quando todos nós portugueses somos soberanos em todo o território nacional", afirmou Alberto João Jardim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:31

Aeroporto da Madeira mantém-se sobre o mar sem problemas

Segunda-feira, 21.11.11

Onze anos depois de construída, a estrutura do único aeroporto português sobre o mar mantém-se sem problemas, revelam os últimos estudos de monitorização da empresa que gere o aeroporto da Madeira.

"A pista, incluindo o conjunto dos elementos estruturais que a integram, tem demonstrado um comportamento, sob a ação das cargas de aterragens e descolagens, perfeitamente dentro dos parâmetros para que foi dimensionada", afirmou à Lusa Duarte Ferreira, vogal da Aeroportos e Navegação Aérea da Madeira (ANAM).

Volvidos estes anos, o comportamento dos 180 pilares erguidos sobre o mar e da pista de 2.781 metros do Aeroporto da Madeira "tem estado de acordo com os cálculos do projetista e dos engenheiros responsáveis", avançou.

Tendo registado até agora 238.103 movimentos - aterragens e descolagens -, a pista e demais estruturas que compõem a plataforma erguida parcialmente sobre o oceano Atlântico, têm sido monitorizadas pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC).

Fruto das medições efetuadas, das tensões e deformações resultantes do impacto das aterragens, que no caso de um Boeing 747/400 prevê uma carga máxima de 400 toneladas, o responsável da ANAM assegurou que "as diferenças existentes são as normais que resultam dos processos de fluência e retração do betão que foram previstos no modelo de cálculo em que se baseou o projeto executado".

Ao longo dos últimos onze anos, a empresa responsável pela gestão do Aeroporto da Madeira investiu "1,9 milhões de euros em obras de conservação e manutenção associadas à superestrutura e pista, caminhos de circulação e plataforma".

O responsável disse que "as estruturas de betão têm uma vida útil de 75 anos", estando identificado o ano de 2017 como o de referência para novas ações de manutenção.

Cuidado diferente tem a pista, que tem de ter uma manutenção de acordo com os parâmetros da International Civil Aviation Organization (ICAO).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 12:27


Pesquisar

 


subscrever feeds


Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural