Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Angola já contraiu empréstimos de mil milhões de dólares para equilibrar orçamento

Planeta Cultural, 05.02.15

Angola está a negociar com o Banco Mundial um empréstimo de 500 milhões de dólares para equilibrar o orçamento, a somar a mais 500 milhões já contratados com o Goldman Sachs e Gemcorp Capital, noticiou hoje o Financial Times.


Segundo o jornal, o Governo angolano está a negociar um empréstimo concessional - a juros muito abaixo dos praticados pela banca comercial - no valor de 500 milhões de dólares, elevando para mil milhões de dólares o montante de empréstimos contraídos nas últimas semanas.

 

 

Concerto põe Coqueiros ao rubro

Planeta Cultural, 29.12.14

Os artistas desejaram um feliz 2015 aos que tornaram memorável o espectáculo e aplaudiram durante mais de cinco horas todas as performances, sem distinguir qualquer género musical.


Alguns músicos emocionaram a plateia com louvores e palavras de conforto.


Sinal mais para os artistas que foram acompanhados por bandas. Ary, Yola Araújo, Puto Português, Titica e Chelsy Shantel foram acompanhados pelo conjunto Da Banda e emprestaram uma grande qualidade sonora ao concerto produzido pela LS Republicano.

 

 

Drama da emigração chega aos cinemas

Planeta Cultural, 29.12.14

mulher_negra.jpg

Este ano, Lupita venceu o Óscar de melhor actriz secundária por “12 Anos Escravo”, enquanto David Oyelowo foi nomeado ao Globo de Ouro 2015 pelo seu papel como Martin Luther King Jr no filme “Selma”.


“Americanah” conta a história de dois namorados nigerianos, que se separam quando um emigra para os Estados Unidos e o outro para o Reino Unido. Brad Pitt está a produzir a longa-metragem por meio da sua empresa Plan B. Ainda não há um realizador nem argumentista confirmados para o filme.

 

 

Duo Canhoto divulga álbum

Planeta Cultural, 17.12.14

Duo Canhoto.jpg

 

O duo Canhoto apresenta sexta-feira, às 08h30, no Comando da Brigada Especial de Trânsito e na Unidade de Guarda Fronteira, na via expresso, em Luanda, a reedição do seu disco de estreia, intitulado “Lado Esquerdo”.

 

Antero Ekuikui, um dos integrantes do conjunto que colocou três mil cópias  do disco à disposição do público, domingo, na Praça da Independência, disse que a dupla vai dividir-se para permitir que os discos sejam todos vendidos e autografados. O compositor, guitarrista e cantor revelou ainda que o disco é apresentado no mesmo dia e hora, na Unidade Anti-Terrorismo, no Rocha Pinto.

 

Previsão do Tempo em Angola

Planeta Cultural, 17.12.14

O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) prevê, das 12h00 de hoje às 12h00 de quinta-feira, para região norte do país a ocorrência de aguaceiros ou chuva fraca a moderada, acompanhada por vezes de trovoada em Cabinda, Zaire, Uíge, Malanje, Lunda Norte e Lunda Sul.

 

Ainda para região norte, o céu estará parcialmente nublado, apresentando-se muito nublado pela madrugada e manhã, com possibilidade de ocorrência de aguaceiros ou chuva fraca em Luanda, Bengo, Cuanza Norte e Cuanza Sul, com neblina matinal e nocturna no Zaire, Uíge e Malanje.   

 

 

 

Descargas eléctricas provocaram várias mortes em Angola nas últimas semanas

Planeta Cultural, 20.11.14

Angola registou nas últimas semanas várias mortes em acidentes provocados por descargas eléctricas, devido ao mau tempo, segundo relatos das equipas provinciais do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, perante a preocupação das autoridades.

 

É o caso da província do Bié, no interior centro do país, em que só este mês já se registaram nove mortes. De acordo com os bombeiros locais, num único caso, ocorrido no município de Catabola - próximo da capital Cuito -, uma destas descargas provocou a morte de um casal e duas filhas.

 

 

Presidente angolano assina garantia para apoiar Banco Espírito Santo Angola

Planeta Cultural, 19.07.14

O semanário Expresso noticia este sábado que o presidente angolano assinou "pela própria mão" a garantia de 5,7 mil milhões de dólares ao Banco Espírito Santo Angola (BESA) que protege o BES, segundo documentos a que o jornal teve acesso.

 

De acordo com o Expresso, a garantia data de 31 de Dezembro de 2013, não está sujeita a condições e consta de um despacho presidencial interno, de José Eduardo dos Santos, em que "é autorizado o ministro das Finanças a emitir uma Garantia Autónoma" até ao valor de 5,7 mil milhões de dólares norte-americanos (cerca de 4,2 mil milhões de euros) a favor do BESA, "que assume a responsabilidade pelo bom e integral cumprimento das operações de crédito executadas".

 

O Expresso refere ainda que a garantia é atribuída considerando que o BESA detém e gere uma carteira de crédito e operações respeitantes a um conjunto de entidades empresariais angolanas, constituído por micro, pequenas e grandes empresas que "correspondem a operações de significativa importância para a implementação dos objectivos do Plano Nacional de Desenvolvimento de Médio Prazo 2013-2017".

 

A execução da garantia, acrescenta o jornal, é entregue ao Ministério das Finanças, sendo que "as dúvidas e omissões resultantes da interpretação e aplicação deste diploma são resolvidas pelo Presidente da República", noticiando ainda que o despacho foi acompanhado por uma carta oficial do ministro das Finanças, Armando Manuel, ao presidente executivo do BESA, Rui Guerra, em que esclarece que a garantia abrange créditos em dívida e imóveis.

 

A necessidade de um aumento de capital por parte do BES, e no limite a entrada do Estado no capital do banco, está dependente da garantia que o Banco Nacional de Angola deu ao BESA e que tem o aval do Presidente da República.

 

O jornal explica que a exposição directa do BES ao seu banco em Angola atinge os três mil milhões de euros de uma linha de liquidez de curto prazo concedida e que tem sido sucessivamente renovada, mas lembra que ainda é preciso somar as perdas que venham a ocorrer dos 5,7 mil milhões de dólares de créditos em risco e "um forte prejuízo no BESA contagiaria imediatamente as contas do BES", que tem 55,71% do seu capital.

 

A garantia do Estado de Angola assegura que esses créditos serão pagos ao BESA e deverá também cobrir esta linha.

 

Contudo, diz ainda o Expresso, não deverá ser necessário usar o aval se o plano do Banco de Angola e o Banco de Portugal funcionar e que passa por renovar consecutivamente a garantia até a situação financeira melhorar, deixando o BESA de ser a prazo um problema.

 

O BES, segundo o jornal, pode apresentar prejuízos de mil milhões de euros no primeiro semestre e ser obrigado a um reforço de capital de dois mil milhões de euros.

 

 

 

In' Jornal de Negócios

Mulheres unidas mudam o Mundo

Planeta Cultural, 12.04.14

A Primeira-Dama da República, Ana Paula dos Santos, disse ontem, na abertura da Reunião Regional da Internacional Socialista de Mulheres (ISM), que a união vai diminuir muitos males que afligem o mundo, como a violência, a fome e a pobreza.

 

Ana Paula dos Santos disse que a reunião, cujo tema é “A Visão da ISM após 2015”, vai trazer grandes benefícios, pois “quando as mulheres se unem sempre muda alguma coisa e a ideia deste encontro é precisamente produzir evolução”. A Primeira-Dama da República realçou o crescimento da agricultura e do papel da mulher rural. “A mulher camponesa, com a sua garra e sabedoria tem feito progressos, justamente porque sabe o que quer e tem tido mais ajuda para desenvolver os seus planos. E é nesta senda que temos caminhado para fazer com que a mulher se sinta mais valorizada, mais autónoma e possa dar uma vida melhor às suas famílias”. Ana Paula dos Santos definiu a mulher angolana como heroína: “somos herdeiras da força da rainha Ginga, somos mulheres que temos objectivos e lutamos para atingi-los e procuramos fazer sempre o melhor para o nosso país e para a família. Gostava que a juventude se espelhasse nisto, para ter objectivos concretos e não se desviar dessa rota que já foi traçada há muitos séculos, que é defender a dignidade e a honra da mulher angolana.” A reunião termina hoje e tem como objectivo elaborar estratégias para os desafios que se colocam à mulher em todo o mundo, defender a igualdade dos direitos e o acesso da mulher a todos os sectores da vida económica, política, cultural, social e familiar, combatendo a pobreza, a violência e defendendo o meio ambiente. Ouafa Hajji, presidente da Internacional Socialista de Mulheres (ISM), no seu discurso, afirmou que as mulheres são sempre consideradas no quadro dos Objectivos do Milénio como “vítimas e vulneráveis”, em vez de serem tidas como agentes para a mudança. “A igualdade de género foi estabelecida como prioridade mundial, milhares de raparigas e mulheres no mundo continuam a sofrem com a desigualdade e as fortes discriminações sociais e jurídicas” disse a presidente da presidente da Internacional Socialista de Mulheres .

 

Futuro da mulher

 

A presidente da ISM disse que 2015 está próximo e os resultados alcançados são muito fracos, com o impacto das mulheres no mundo excessivamente limitado. Este balanço foi confirmado na q sessão da UNI-Mulher das Nações Unidas realizada em Março.  “É preciso mudar a agenda após 2015, e tomar em conta as principais fraquezas e objectivos de Desenvolvimento do Milénio que foram traçadas há 20 anos. Essas fraquezas são a igualdade de género e o direito das mulheres no seio da agenda após 2015”.  A  Internacional Socialista de Mulheres preconiza uma abordagem que tem como prioridade eliminar a violência junto das mulheres, educar e informar para libertar. Erradicar a pobreza é também outra prioridade da Internacional Socialista de Mulheres. “As mulheres estão no coração das apostas do mundo. É com as mulheres e pelas mulheres que podemos reduzir a pobreza e a fome, aumentar as instituições escolares, reduzir a mortalidade infantil, melhorar a saúde materna, lutar contra o VIH e promover a durabilidade ambiental, a segurança e a paz”, disse, referindo ainda que a Internacional Socialista de Mulheres está a lutar em todo o mundo pelos direitos da mulher, a sua autonomização, igualdade de género e o fim da violência em todas as suas formas.   Ao abrir o acto, o secretário-geral do MPLA, Julião Mateus Paulo “Dino Matross” disse que em relação aos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio, Angola está em fase de execução do Plano Nacional de Desenvolvimento até 2017, que reflecte o programa de governação do partido e tem como prioridades a consolidação da paz e da democracia e preservação da unidade nacional. A melhoria da qualidade de vida dos angolanos, o apoio ao empresariado nacional e o reforço da inserção competitiva de Angola no contexto internacional, são prioridades do MPLA focadas por Dino Matross, que acrescentou que o Plano Nacional de Desenvolvimento atribui uma especial atenção à criança, aos jovens, à mulher e aos idosos.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Investidores russos tomam 20% do banco angolano Atlântico

Planeta Cultural, 26.02.14

O grupo financeiro russo VTB e o conglomerado industrial russo Rostec vão tomar 20% do banco angolano Atlântico, na sequência da fusão desta instituição com o Banco VTB África, acordada esta quarta-feira, 26 de Fevereiro. O banco resultante desta integração, que deverá estar concluída até ao final do ano, vai apostar nos mercados africanos e manterá a denominação Atlântico.

 

A operação “vai potenciar a capacidade de o banco intervir em mercados estratégicos da África subsaariana, mantendo Angola como centro de decisão”, disse Carlos Silva, chairman do Atlântico e vice-presidente não executivo do BCP, em comunicado. O banqueiro acredita ainda que “a ligação do Atlântico à VTB Capital e à Rostec permite o desenvolvimento das relações económicas e financeiras com o mercado da Rússia, o país mais poderoso dos BRIC, e é uma grande oportunidade para a generalidade dos nossos clientes, tanto em Angola como em Portugal”.

 

De acordo com o comunicado das duas instituições financeiras, a primeira fusão no sistema financeiro angolano vai gerar “significativas sinergias”, que terão reflexo nos clientes dos dois bancos.

 

O Atlântico está presente em Portugal através do Banco Privado Atlântico Europa, instituição que, tal como a casa-mãe angolana, opera nas áreas de “corporate e private banking” e é liderada por Carlos Silva.

 

Já o Grupo VTB, controlado em 61% pelo governo da Federação Russa, integra cinco instituições financeiras, sendo um dos líderes do sistema financeiro russo.

 

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Angola e Moçambique prometem acabar com tráfico ilegal de rinoceronte, tigre e elefante

Planeta Cultural, 15.02.14

 

Um grupo de países, entre os quais Angola e Moçambique, acordaram hoje em Londres tomar medidas práticas para tentar acabar com o tráfico ilegal de chifres de rinoceronte, partes do tigre e presas de elefante.

A declaração que resultou da Convenção para o Comércio Internacional de Espécies em Perigo de Fauna e Flora Selvagem reitera a atual proibição de comércio de marfim de elefante, o repúdio de produtos de espécies amaçadas de extinção e legislar para que a caça e tráfico de animais selvagens sejam considerados crimes graves.

Estima-se que o tráfico ilegal daqueles produtos gerem proveitos aos criminosos no valor de 19 mil milhões de dólares (14 mil milhões de euros) todos os anos, além dos prejuízos que provoca em termos de atividade económica de países em desenvolvimento.

Os cerca de 40 países presentes pretendem também reforçar a coordenação entre fronteiras, apoiar as redes regionais de proteção da vida selvagem e estudar as relações entre crimes relacionados com animais selvagens com a corrupção e o terrorismo.

A Conferência durou dois dias e acolheu a presença dos príncipes Carlos, William e Harry, herdeiros da coroa britânica, bem como representantes de países como Botsuana, Chade, Gabão, Etiópia, Indonésia, Tanzânia, Vietname, EUA e Rússia.

O ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, William Hague, considerou a atual situação uma "crise sem precedentes" que ultrapassa a questão ambiental.

"Esta é agora uma indústria criminal global, que se comparada ao tráfico de drogas, armas e pessoas. Contribui para a corrupção e insegurança, prejudica os esforços para combater a pobreza e promover o desenvolvimento sustentável, principalmente nos países africanos", disse.

O Botsuana anunciou a intenção de organizar, no próximo ano, uma conferência para analisar o progresso dos compromissos feitos em Londres.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural