Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Menino espanhol reage bem ao transplante de cinco órgãos de dador português

Sexta-feira, 31.12.10

O menino espanhol de quatro anos que recebeu o transplante de cinco órgãos abdominais de uma criança portuguesa superou com êxito a cirurgia realizada no Hospital de La Paz, em Madrid, anunciou a equipa médica.

 

A recuperação está a ser "boa", o rapaz "está acordado" e agora é necessário esperar "umas semanas" para ver como evolui, disse Manuel López Santamaria, que dirigiu a equipa cirúrgica.

O cirurgião reconheceu que o doente poderá vir a rejeitar os novos órgãos, mesmo anos após o transplante. A criança terá de tomar medicamentos imunodepressores o resto da vida, sublinhou.

A operação, que demorou mais de seis horas, decorreu um mês depois (29 de dezembro) de a criança ter sido operada no hospital basco de Cruces para extrair um tumor "muito grande" que tinha no abdómen, que resultou de um embrião gémeo que se instalou na zona abdominal, um caso muito raro, segundo o cirurgião.

O rapaz sofreu então um "acidente cirúrgico" e foi transferido com urgência para o hospital de La Paz. Segundo Santamaria, o tumor distorceu as estruturas internas da criança e provocou uma lesão em duas artérias vitais, que teve graves consequências nos órgãos abdominais.

Os médicos decidiram operá-lo a 14 de dezembro dada a situação de "catástrofe abdominal" e tentando assim esperar por uma doação que poderia "não ser iminente".

Mas o transplante foi possível graças a uma doação proveniente de Portugal, revelou o diretor da Organização Nacional de Transplantes espanhola, Rafael Matesanz.

A equipa de Santamaria concluiu que a cirurgia e conseguiu salvar a vida do menino, que se encontra isolado, com ventilação mecânica e com prognóstico reservado porque podem ainda surgir complicações. No entanto, o cirurgião assegurou que do ponto de vista técnico o transplante "foi um sucesso".

O desafio do menino de Arkotxa (Zaratamo, no País Basco) é adaptar agora o organismo aos novos órgãos (duodeno, intestino, pâncreas, fígado e estômago) doados por uma família portuguesa que perdeu o filho.

Para o pai, este foi "o melhor presente de Natal" e fez questão de agradecer o gesto de solidariedade à família portuguesa: "Nós temos os sentimentos à flor da pele e quero estender os nossos agradecimentos a uma família que está a passar por aquilo que não quero passar".

Este foi o 21. transplante multivisceral realizado em Espanha. É um procedimento "muito raro" que ocorre entre 50 a 100 vezes por ano em todo o mundo.

O coordenador de transplantes do hospital La Paz, Santiago Yus, adiantou que as doações infantis não são comuns, havendo por ano cerca de 30. Estas doações são raras não só pela idade e pelo peso, mas também porque é necessário que haja morte cerebral.

Neste caso, o normal seria esperar entre quatro a cinco semanas e "havia muitas dúvidas" sobre a possibilidade de o menino conseguir resistir tanto tempo, observou Yus.

A coordenadora nacional das unidades de colheita da Autoridade para os Serviços de Sangue e da Transplantação, Maria João Aguiar, adiantou à Lusa que foi a cooperação europeia a nível de transplantação que "permitiu este milagre".

 

 

Faça uma visita à fonte da informação clicando aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 13:55

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Pesquisar

 


subscrever feeds


Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural