Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

«A Caruma», A Caruma

19.09.10, Planeta Cultural

Se Emir Kusturica tivesse nascido no Bairro Alto, provavelmente faria música como aquela que se ouve no álbum de estreia d`A Caruma.

A onomastia não ajuda mas o mais importante do álbum de estreia deste colectivo está no contributo para um mapa pop/rock português que, não só, está mais rico como tem vindo a diversificar-se geograficamente: exemplos são os Virgem Suta (Beja), Anaquim (Coimbra) ou Bandarra (Açores).

O bilhete de identidade d`A Caruma divide-se entre Leiria (de onde vem um ilustre, Rui Costa, ex-baixista dos Silence 4) e a Marinha Grande mas as histórias que se contam têm sangue marialva de Lisboa. A tradição bairrista polvilhada com humor quase vernacular resulta em letras divertidíssimas como «Nossa Senhora do SIS» ou «Diabetes com Chantilly».

Claro que A Caruma tem na Deolinda uma inspiração lírica inquestionável e em Emir Kusturica uma figura tutelar na arte de fazer a festa. Não é no naturalismo que este colectivo colhe mais elogios mas sim na capacidade de assimilação e digestão de um lote de referências importantes para o mapa auditivo português da actualidade.

À Caruma, não se pode negar também um contributo inestimável para uma produção de «folclore contemporâneo» que é, hoje por hoje, a tendência maior da música portuguesa do último biénio. Numa ideia muito geral, e ao contrário de muitos outros sectores de actividade, estamos melhor hoje do que há dez anos.

A Caruma
«A Caruma»
iPlay

 

 

Para visitar a fonte da informação, click aqui