Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Cirurgias de redução de peso "engordam" a economia

08.09.10, Planeta Cultural
A primeira análise económica da operação cirúrgica de redução de peso, levada a cabo pelo Royal College of Surgeons, revelou que a intervenção pode ajudar a economia.

 

Um estudo realizado pelo Royal College of Surgeons revelou que as 8.000 libras (9.630 euros) que as intervenções cirúrgicas de redução de peso custam ao Serviço Nacional de Saúde são compensadas pelos benefícios que as mesmas trazem ao destinatário e, subsequentemente, à economia.

Segundo o estudo, a que a “Sky News” teve acesso, os pacientes, uma vez operados, além de deixarem de receber subsídios por incapacidade, voltam a estar empregados e o fruto desse emprego está sujeito a impostos.

Esta decréscimo de gastos (subsídios por incapacidade) e acréscimo de receitas (mais impostos), mais do que compensa os custos que a realização das intervenções comporta. Uma análise do Office of Health Economics revelou que se um quarto dos pacientes obesos fosse sujeito à operação de redução do tamanho dos estômagos, isso custaria ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) 546 milhões de libras (657 milhões de euros), de acordo com a Sky News.

Nos três anos seguintes o SNS pouparia 104 milhões de libras (125 milhões de euros) com a melhoria de saúde dos pacientes e 450 milhões de libras (542 milhões de euros) com a redução das despesas com subsídios por incapacidade.

De acordo com o Office of Health Economics as pessoas que estão “presas” em casa por terem excesso de peso são tantas que o regresso das mesmas ao trabalho representaria um “empurrão” à economia de 1,8 mil milhões de libras (2,2 mil milhões de euros). É com base nestes dados que o Roayal College of Surgeons aconselha o SNS a custear mais operações. Para bem dos pacientes e da economia.

“No curto prazo é uma despesa nova. Mas, depois da cirurgia, os diabetes dos pacientes desaparecem, a sua medicação é reduzida e não vão tantas vezes ao hospital. É impressionante”, garante Marcus Reddy, cirurgião no St. George’s Hospital. Cerca de 240.000 pacientes precisam – e solicitaram – cirurgias de redução de peso através do SNS. No último ano foram realizadas 3.600 intervenções.