Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Bolsa nacional vive melhor semana desde Outubro de 1998

08.05.09, Planeta Cultural

 

Há onze anos que a bolsa nacional não vivia uma semana tão animada. Em apenas cinco dias, o índice PSI-20 valorizou perto de 9%, elevando para 15,9% o seu ganho anual. Esta é já a maior valorização entre os principais mercados europeus.

O principal índice da bolsa nacional registou, esta semana, um ganho de 8,88%. Todos os títulos, à excepção da Sonae Indústria, que recuou 2,45%, encerraram a semana em alta, com especial destaque para a Teixeira Duarte, que avançou mais de 31%, e para a banca, que ganhou mais de 18%.

O ganho semanal da bolsa nacional foi o maior desde a semana que terminou a 16 de Outubro de 1998. Na altura, a bolsa portuguesa valorizou 16,84%, duas semanas após uma forte queda de 15,27%. Os mercados accionistas mundiais sofriam, na altura, os impactos negativos da Crise Asiática.

Esta semana, o sector bancário foi o principal responsável pela subida, não só da bolsa nacional mas também dos restantes mercados europeus. Isto numa semana em que foram divulgados os resultados dos testes de avaliação à capacidade dos 19 maiores bancos norte-americanos.

Os “stress tests” revelaram que das 19 instituições bancárias, 10 precisam de proceder a aumentos de capital, num total de 74,6 mil milhões de dólares. Ben Bernanke, presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos, sublinhou que o resultados destes testes dá "um conforto considerável" ao sector.

O índice europeu que reúne a banca europeia avançou 10,38% na semana, enquanto na bolsa nacional, o sector avançou 18,41%. Ou seja, em apenas uma semana o valor da banca portuguesa em bolsa aumentou em 1,82 mil milhões de euros.

A principal subida foi registada pelo BES. O banco liderado por Ricardo Salgado avançou mais de 21,77%, tendo sido a instituição bancária que mais aumentou o seu valor em bolsa: mais 945 milhões de euros.

O Bes revelou esta semana que os lucros trimestrais caíram 30,6% para os 101,3 milhões de euros, um valor que superou as previsões do mercado. Na sessão após a apresentação dos resultados, ou seja, na quarta-feira, as acções do banco ganharam mais de 9% para valerem 4,134 euros. Os títulos encerraram a semana nos 4,53 euros.

O BPI, que apresentou os resultados do trimestre no dia 22 de Abril, avançou 10% na semana e acumula um ganho de 13,14% desde o início do ano.

O BCP, que apresenta os resultados na segunda-feira, registou um ganho semanal de 17,61% e acumula uma valorização anual de 2,45%.

Teixeira Duarte ganha mais de 31%

A estrela da semana veio, no entanto, do sector da construção. Os títulos da Teixeira Duarte subiram 31,17% e já acumulam um ganho anual de 68,90%, a terceira maior valorização até agora, que se deve à forte subida do BCP, onde a empresa tem uma posição superior a 7%.

A Sonaecom lidera com um ganho anual de 90,55%, seguida pela Sonae SGPS, que já valorizou 72,54%.

Em destaque, esteve também a EDP Renováveis, que no primeiro trimestre do ano quase conseguiu duplicar os lucros face ao período homólogo. O resultado líquido da empresa liderada por Ana Maria Fernandes disparou 87,1% para 49,8 milhões de euros.

As acções da empresa estiveram em alta sete sessões consecutivas, período em que acumularam um ganho de 14,57%, elevando para 35,92% o ganho anual.
 

Fonte: Jornal de Negócios