Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Fortes quedas da banca levam bolsa a perder mais de 1%

28.04.09, Planeta Cultural

A bolsa nacional fechou a desvalorizar, penalizada essencialmente pela banca, com o BCP a cair mais de 1% e o BES e o BPI a depreciarem mais de 3%. O PSI-20 deslizou 1,28% numa sessão em que 17 cotadas perderam valor.

O principal índice da bolsa nacional (PSI-20) negociou nos 6.532,91 pontos com 17 acções em queda e três a subir. Na Europa as quedas também são superiores a 1%. Os mercados accionistas estão a ser penalizados pela possibilidade do sector bancário necessitar de mais capital.

De acordo com a edição de hoje do "Wall Street Journal", os reguladores norte-americanos comunicaram ao Bank of America e ao Citigroup que poderão necessitar de aumentar capital, na sequência dos "stress tests" efectuados às instituições.

Por cá, o sector da banca seguiu a tendência negativa com o BCP a escorregar 1,85% para os 0,69 euros e com o BES e o BPI a desvalorizarem 3,40% para os 3,67 euros e 3,85% para os 1,75 euros, respectivamente.

A pressionar fechou também a Brisa com uma queda de 3,01% para os 4,87 euros e a Portugal Telecom que caiu 0,88% para os 5,65 euros. No restante sector das telecomunicações, a Zon Multimedia deslizou 1,12% para os 4,045 euros enquanto a Sonaecom escorregou 2,31% para os 1,862 euros.

O BPI reviu em baixa o seu preço-alvo para a PT para os 6,25 euros, face aos anteriores 6,80 euros, depois de a casa de investimento ter revisto em baixa as estimativas do EBITDA para o mercado doméstico. Ainda assim, o banco, que lembra que a operadora superou o desempenho do sector europeu nos últimos meses e manteve a recomendação de “manter”.

A travar maiores quedas fechou a EDP Renováveis com um ganho de 0,69% para os 5,97 euros. A empresa contrariou, aliás, o sector já que a EDP deslizou 0,56% para os 2,67 euros e a Galp Energia perdeu 0,88% para os 9,791 euros. A REN depreciou 1,24% para os 3,11 euros.

Do lado das subidas, de sublinhar mais duas acções: a Jerónimo Martins, que subiu 0,93% para os 4,031 euros e a Sonae Indústria, que avançou 4,16% para os 2,229 euros

A Biedronka, a cadeia de “hard discount” detida pela Jerónimo Martins, está interessada na aquisição da Netto, na Polónia, segundo o “Mergermarket”, notícia que é “potencialmente positiva” para a retalhista nacional, segundo o BPI, na medida em que poderá reforçar a posição de liderança no país.


Fonte: Jornal de Negócios