Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Bloco quer mais explicações sobre rede de cuidados continuados

14.12.09, Planeta Cultural

O Bloco de Esquerda quer mais explicações sobre a conclusão da rede de cuidados continuados. O deputado João Semedo lembrou que a qualidade desta rede é também um factor importante, para além do número de camas.

 

O Bloco de Esquerda reclamou, esta segunda-feira, mais explicações do Governo acerca da conclusão da rede de cuidados continuados, que o Executivo pretende antecipar para 2013 com a criação de 12 mil camas, mais oito mil do que o anteriormente previsto.

 

Ouvido pela TSF, o deputado João Semedo admitiu que «Portugal necessita de uma rede de cuidados continuados que satisfaça as necessidades, ainda estamos muito longe disso», mas lembrou que a qualidade desta rede também é um aspecto importante, para além do número de camas.

 

O parlamentar bloquista recordou as dificuldades de acesso que agora existem no acesso a esta rede «dificuldades de ordem administrativa e burocrática, que não têm sido facilmente ultrapassadas», pois os «hospitais queixam-se de dificuldades de acesso e de referenciação para a rede».

 

João Semedo chamou ainda à atenção para o facto de que «ao contrário do que se passa com a rede de cuidados continuados, em que o número de camas tem vindo a aumentar, o número de camas destinado a cuidados paliativos, é insignificante relativamente às necessidades».

 

O deputado explicou ainda que o «Governo tem incidido muito o sucesso da rede no número de camas que tem vindo a contratualizar, esquecendo e desvalorizando a qualidade com que a rede está a funcionar que é insuficiente».

 

Para João Semedo, essa falta de qualidade sente-se nas dificuldades de acesso e no «tratamento diferenciado das diferentes situações clínicas que são absorvidas pela rede de cuidados de convalescença».

 

Fonte: TSF