Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Quase todo o País vai ficar abaixo de zero

14.12.09, Planeta Cultural

A vaga de frio vai manter-se até quarta-feira, dia em que começa a chover e a nevar com intensidade. Habitantes de uma aldeia de Vila Real contam os segredos para vencer o frio 
  

Frio?... "Nós aqui em Lamas d'Olo já estamos habituados, enrija os ossos", diz Palmira Santos a caminho de recolher o gado de raça maronesa, que se encontra a pastar na serra do Alvão, Vila Real. "Veste-se roupa sobre roupa e o frio não entra", refere. As regiões do interior já se habituaram às baixas temperaturas que se fizeram sentir ontem e que vão continuar pelo menos até quarta-feira. Os valores negativos vão atingir quase todo o País, especialmente durante a madrugada de hoje, a mais fria destas vaga. Quarta-feira, as previsões apontam para chuva e bastante neve.

 

Na aldeia de Lamas d'Olo, os cerca de 200 habitantes, já estão acostumados ao frio. "Defendemo-nos bem, estamos habituados e precavidos .Todas as casas têm lareira e é lá, no Inverno, que passamos a maior parte do tempo. Trabalhamos todos os dias, pois o gado tem de pastar, só quando a neve e o gelo nos impede de andar na rua é que ficamos em casa", conta Amâncio Picoto.

 

Augusta Pereira, 84 anos, acende a lareira pela manhã, "se está frio passo aqui o dia, e se neva não saio da cama. Quando o tempo está bom vou até ao campo colher as couves", refere. "Aproveito a lareira para fazer a sopinha no pote, pois não há melhor remédio para o frio do que tomá-la quentinha."

 

Mais de 90% da população de Lamas d'Olo é idosa, mas trabalha até poder. "Até as pernas aguentarem" diz Maria Augusta, 52 anos, uma das habitantes mais jovens da aldeia. Os seus segredos para combater o frio são : "Além das lareiras, a nossa alimentação também contribui, pois fazemos as refeições à base de batata, hortaliça, feijão e produtos do fumeiro, salpicão, chouriço e presunto, tudo isto 'aquece'."

 

Nos meses de Dezembro a Fevereiro, as temperaturas na maioria dos dias são baixas, muitas vezes negativas. Mas a Augusta Pereira, o frio não mete medo. "De dia a lareira e à noite na cama a botijinha de água quente. Com isto cá vou andando", revela.

São seis da tarde, a temperatura em Lamas d'Olo é de 1 grau. O vento é cortante, as ruas estão desertas, os animais recolheram aos estábulos e as pessoas a casa. Entretanto adensa-se uma fina névoa provocada pelo fumo que sai das chaminés da aldeia.

Esta vaga de frio tem a sua origem num anticiclone situado nas ilhas britânicas. Está a afectar Portugal e Espanha, mas o Instituto de Meteorologia garante que estas são temperaturas normais para a época do ano.

 

As populações mais sensíveis como os idosos e as crianças devem ter mais atenção, especialmente durante a noite, quando se regista um maior arrefecimento. As autoridades recomendam o uso de várias camadas de roupa e uma atenção especial aos aparelhos para aquecer as casas de forma a evitar acidentes.

 

Fonte: DN