Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

GM quer eliminar 10 mil postos de trabalho na Opel

04.11.09, Planeta Cultural

A construtora automóvel General Motors espera suprimir cerca de dez mil postos de trabalho na Opel, a sua filial que emprega actualmente 50 mil pessoas na Europa.

 

A GM decidiu, terça-feira, manter a Opel no grupo, em vez de a vender como estava previsto e anunciou agora que a quer reestruturar.

 

Para reduzir os custos da sua filial em 30%, os planos passam pela eliminação de cerca de dez mil postos de trabalho, afirmou o vice-presidente da gigante norte-americana, John Smith, em conferência telefónica com os jornalistas.

 

A Opel produz na Alemanha, onde trabalham metade dos seus assalariados, mas também em Espanha, Bélgica, Polónia e no Reino Unido, debaixo da marca Vauxhall.

 

A GM prometeu apresentar "muito brevemente" um plano de reestruturação detalhado para a Opel. O vice-presidente do grupo mostrou-se confiante que o Governo alemão encontre "méritos" neste plano.

 

A reacção de Berlim, que apoiava a venda da Opel à canadiana Magna, "é compreensível", considerou Smith, sublinhando as reacções positivas de Londres, Varsóvia e de Madrid.

 

O Governo russo está "surpreendido" com a decisão do grupo General Motors (GM) de cancelar a venda da sua filial europeia Opel ao consórcio Magna/Sberbank, declarou hoje Dmitri Peskov, porta-voz do primeiro-ministro russo.

 

"A GM passou a gestão da Opel para o consórcio que, de facto, já tinha aprovado a transacção, e o consórcio já decidira os próximos passos a dar. Por isso, surpreende-nos a decisão de cancelar a venda", explicou.

 

Fonte: Jornal de Notícias