Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]






Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Wall Street fecha em alta a beneficiar de dados económicos

Quinta-feira, 26.09.13
O número de pedidos de subsídio de desemprego diminuiu inesperadamente, enquanto o crescimento da economia, no segundo trimestre do ano, superou as estimativas. Estes factores levaram as bolsas dos EUA a valorizar.
 

O Dow Jones avançou 0,36% para 15.328,30 pontos, o Nasdaq cresceu 0,70% para 3.787,427 pontos e o S&P500 apreciou 0,35% para 1.698,67 pontos, pondo termo ao maior ciclo de perdas deste ano.

 

Os pedidos de subsídio de desemprego nos EUA caíram em 5.000 para um total de 305 mil, na semana passada, de acordo com os dados divulgados esta quinta-feira pelo Departamento do Trabalho dos EUA. A evolução surpreendeu os investidores, já que os economistas consultados pela Bloomberg previam um aumento dos pedidos para 325 mil.

 

Além de ter sido revelado este indicador, os EUA confirmaram ainda o crescimento do produto interno bruto (PIB) do país no segundo trimestre, período em que a expansão económica foi de 2,5%. Um valor que supera o crescimento dos primeiros três meses do ano (1,1%), mas que ficou ligeiramente aquém das estimativas dos economistas (2,6%).

 

“Ambos os relatórios são bons porque confirmam que a economia está a crescer e o desemprego a cair”, afirmou à Bloomberg Douglas Cote, estratega no ING.

 

Estes dados contribuíram assim para os ganhos entre as cotadas americanas.

 

Do lado oposto está, novamente, a discussão em torno do orçamento e do aumento do tecto da dívida nos EUA. O Departamento do Tesouro americano avisa que o Governo de Barack Obama poderá ficar sem dinheiro antes da data prevista. Caso não haja acordo para o aumento do tecto da dívida pública, o dinheiro disponível pode acabar a 31 de Outubro. Um evento que faz recordar o que aconteceu em 2011, altura em que as agências de “rating” chegaram mesmo a ameaçar cortar a notação financeira do país.

 

A discórdia entre democratas e republicanos, quanto ao aumento do tecto da dívida pública, pode determinar a incapacidade de financiamento da Casa Branca, o que tornará “difícil, senão impossível” que o Governo pague os cerca de 55 mil milhões de dólares, relativos à despesa com a Segurança Social e com os sistemas de saúde e militar, já no dia 1 de Novembro.

 

As acções do sector tecnológico destacaram-se entre os ganhos, com a eBay a subir 4,48% para 56,64 dólares, depois de ter revelado que vai comprar a Braintree por 800 milhões de dólares para expandir o negócio de transacções móveis. A eBay detém o serviço de pagamentos PayPal.

 

A Yahoo também subiu 4,5% para 32,75 dólares, a Amazon avançou 1,75% para 318,12 dólares e o Facebook apreciou 1,88% para 50,39 dólares.

 

Do lado oposto esteve a Alcoa, empresa ligada ao aço, ao perder 0,72% para 8,27 dólares, bem como o sector bancário, com o Citigroup a cair 0,67% para 48,93 dólares e o Bank of America a ceder 0,42% para 14,08 dólares.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 22:51

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Pesquisar

 


subscrever feeds


Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural