Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Sting vai deliciar o primeiro dia do Super Bock Super Rock 2015

15.01.15, Planeta Cultural

O cantor inglês Sting vai atuar no primeiro dia da 21ª edição do festival Super Bock Super Rock, que decorre entre 16 e 18 de julho, no Parque das Nações, em Lisboa, anunciou esta quinta-feira a organização.

A promotora Música no Coração anunciou o nome de Sting para o dia 16 de julho, um mês depois de ter divulgado a presença dos britânicos «Florence + The Machine» para o festival que nasceu em 1995 na Gare Marítima de Alcântara.

A banda inglesa «Florence + The Machine» vai atuar no último dia do festival, a 18 de julho, esperando-se que possa estrear nos palcos portugueses temas do novo álbum que será editado este ano.

O Festival Super Rock Super Bock comemora mais um aniversário, depois de ter passado por localidades como Coimbra, Porto, Gaia, Matosinhos e Sesimbra (Meco).

Este ano, os quatro palcos do festival irão repartir-se pelo Meo Arena - salas Atlântico e Tejo -, Pavilhão de Portugal e Doca dos Olivais.

Um bilhete diário custará 50 euros, enquanto os passes de três ficam por 95 euros.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

 

 

 

ONG lança campanha por brasileiro que deve ser fuzilado na Indonésia

15.01.15, Planeta Cultural

Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 anos, foi condenado em 2004 por tráfico de drogas ao tentar entrar no país com 13,4 kg de cocaína escondidos em tubos de uma asa-delta. Caso a pena seja cumprida, ele será o primeiro brasileiro executado por um governo estrangeiro.

 

Segundo levantamento da Anistia Internacional, há 160 pessoas no corredor da morte na Indonésia, de 18 diferentes países: além de indonésios e dois brasileiros, há condenados da Austrália, China, Estados Unidos, França, Gana, Holanda, Indonésia, Índia, Irã, Malásia, Nepal, Nigéria, Paquistão, Serra Leoa, Tailândia, Vietnã e Zimbábue.

 

As principais condenações foram por homicídio, terrorismo e, no caso dos estrangeiros, quase todas por tráfico de drogas.

 

Ler mais aqui