Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Namorada de Cristiano Ronaldo nada com porcos em praia

14.04.14, Planeta Cultural

O clique é meio estranho e inusitado. Um paraíso, nele uma mulher lindíssima nadando com porcos. Pois foi justamente esta cena que Irina Shayk postou em seu Instagram nesta segunda-feira, 14. A modelo, namorada de Cristiano Ronaldo, fez a foto nas Bahamas e curtiu dividir o dia ensolarado com os porquinhos, muito comuns nas praias de lá. Mas com um biquininho destes e um corpão, quem liga para os porcos?

 

 

 

In' EGO

Kim Kardashian abusa do decote em evento em Los Angeles

14.04.14, Planeta Cultural

Na última semana, Kim Kardashian mostrou que cada vez mais está voltando à sua boa forma. A esposa de Kanye West foi a um evento do apresentador Ryan Seacrest e abusou do decote com um vestido branco que realçou suas curvas.

 

A roupa ainda tinha uma fenda nas pernas, deixando Kim Kardashian com um ar ainda mais sexy.

 

Kim Kardashian e Kanye West vão se casar em maio deste ano, e estão juntos há dois anos. Porém, segundo o site Radar Online, Kim já estava de olho em Kanye desde que ele estava com sua ex-namorada, Reggie Bush. O rapper namorou Bush de 2007 a 2010 e, segundo fontes, Kim já estava interessada.

 

“Kim tentou várias vezes tentar ter um caso com Kanye e até arranjou confusão com Reggie por causa disso”, disse uma fonte ao site.

 

“Ela mesmo admite que, por mais que amasse a Reggie, ela estava obcecada por Kanye. Ela achou que ele era elegante”.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Mercados estão a subestimar: Portugal vai surpreender

14.04.14, Planeta Cultural

O banco norte-americano acredita que a economia vai acelerar e será das que mais crescerá na Europa, embalada agora no “bimotor” das exportações e da procura interna. Se houver espaço para um maior alívio da austeridade e as bolsas ajudarem, poderá crescer muito perto de 2% neste ano.

 

O Morgan Stanley acredita que a economia portuguesa vai crescer mais do que prevê, por exemplo, Governo e FMI, antecipando que o PIB se expanda 1,4% este ano (acima da previsão de 1,2% da troika) e 1,6% em 2015 (também acima da previsão de 1,5% do FMI).

 

“A taxa de crescimento que prevemos, em torno de 1,5% em 2015 para Espanha e Portugal, é bastante baixa pelos padrões pré-crise. E é também provável que seja já acima do crescimento potencial, que tem diminuído devido aos danos causados pela profunda recessão no lado da oferta da economia”.

 

Contudo, acrescenta o banco norte-americano, o mais provável é que, ao lado de Espanha, a economia portuguesa passe a ser das que mais crescerá na Europa, apoiada agora no motor “sólido” das exportações mas também na procura interna, com impactos positivos no emprego. E se houver margem para dosear o esforço de consolidação orçamental e se essa possibilidade for acompanhada de uma evolução benigna dos mercados accionistas, o PIB português poderá crescer quase 2% este ano e ultrapassar essa marca no próximo.

 

Numa longa nota de análise sobre as perspectivas económicas na Ibéria, o banco norte-americano

refere que as reformas estruturais estão a dar resultados. “As reformas estruturais estão a atingir ‘massa crítica’, tanto em termos de escala como de abrangência”, o que tenderá a aumentar o crescimento potencial no médio prazo, acrescenta o relatório lembrando que, segundo a Comissão Europeia, as mudanças estruturais poderão aumentar o PIB e o emprego em Portugal em cerca de 8% e 5%, respectivamente (9% e 6%, no caso de Espanha).

 

Mas os desenvolvimentos nessa frente não estão a ser devidamente apercebidos pelos investidores. “Acreditamos que os agentes no mercado estão a prestar insuficiente atenção ao que está a mudar no tecido económico de Espanha e de Portugal”, escrevem, frisando que as "profundas mudanças estruturais" baixaram inclusive "o ritmo de crescimento necessário à criação de emprego”.

 

Para atrair mais confiança e investimento é, no entanto, preciso que os políticos dêem garantias de que o rumo de reforma vai ser mantido, designadamente no que se refere ao alívio da fiscalidade e da redução das "rendas excessivas" que o Morgan Stanley considera persistirem nos sectores não-transaccionáveis, de que são exemplo a energia e as telecomunicações.

 

Para tornar estas dinâmicas "mais sustentáveis e robustas," os economistas do Morgan Stanley dizem ser necessário que “o compromisso político com as reformas se mantenha forte mesmo depois das eleições” que terão lugar em 2015, quer em Portugal quer em Espanha. “Este é talvez o maior ‘desconhecido conhecido’”, escrevem, assumindo, no entanto, que a disciplina dos mercados, a pressão dos parceiros europeus e a convicção de que o ajustamento macroeconómico tem de prosseguir e dar frutos acabará por forçar os decisores políticos a aprofundarem as reformas, “ainda que exista o risco da austeridade significativa ter reduzido o apetite [reformista] numa altura em que ambos os países não estão já unicamente dependentes do motor exportador”.

 

Mas "como a procura interna está também a recuperar, o crescimento em Portugal e em Espanha

têm condições de superar a média da Zona Euro neste ano e no próximo ano, razão pela qual estamos mais optimistas do que o mercado".

 

Os economistas consideram ainda que uma saída limpa do programa da troika – ou seja, sem ser acompanhada de uma linha de crédito cautelar - é o cenário mais plausível, pondo de parte qualquer reestruturaçao de dívida.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Cientistas britânicos criam sangue artificial para seres humanos

14.04.14, Planeta Cultural

Uma equipe de cientistas britânicos afirma ter criado células sanguíneas adequadas para transfusão para humanos, uma grande conquista que pode mudar a vida de milhões de pessoas pelo mundo – isso, claro, se funcionar corretamente.

 

O anuncio foi feito por Marc Turner, um pesquisador da Universidade de Edinburgo que está trabalhando com células retiradas de seres humanos, transformadas em células-tronco e, em seguida, cultivadas para se tornarem glóbulos vermelhos tipo O. O sangue tipo O é aquele mais raro e universal. “Apesar de pesquisas semelhantes estarem sendo conduzidas em outros lugares, esta é a primeira vez que alguém consegue fabricar sangue com a qualidade apropriada e padrões de segurança para a transfusão para um ser humano”, explicou Turner ao The Telegraph.

 

De fato, o próprio Turner já fez pesquisas parecidas. Em 2011, ele anunciou um método usando células-tronco da medula óssea, mas o produto final ainda não era ideal para ser testado. E, no ano passado, cientistas da Transilvânia (tinha que ser de lá) inventaram um tipo de sangue artificial que funcionou bem em camundongos, mas ainda precisava ser testado em humanos.

 

Se mantiver o planejamento e conseguir concluir os testes até 2016 ou começo de 2017, Turner será o primeiro a fazer transfusão de sangue artificial em seres humanos. A partir daí, conseguiremos produzir sangue em massa em fábricas e melhorar muito a vida de muita gente.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

CTT: Entregas grátis de manuais escolares reutilizados

14.04.14, Planeta Cultural

Esta terça-feira, no Porto, os CTT e o movimento pela reutilização dos manuais escolares Reutilizar.org assinam um protocolo que vai permitir encaminhar, gratuitamente, livros para os 177 bancos de recolha existentes em Portugal. 

 
O acordo prevê que a doação de manuais escolares para reutilização possa ser feita em qualquer uma das lojas dos CTT. Para isso, basta pedir "a embalagem solidária, depositiar nela os livros e entregá-la", explica Henrique Trigueiros Cunha, fundador e porta-voz do movimento. 
 
Criado há cerca de três anos, o Reutilizar.org visa o reaproveitamento dos manuais escolares e conta já com 177 bancos de recolha e partilha gratuita no continente e nas ilhas. 
 
O protocolo é válido por um ano e prevê que os livros escolares doados nos CTT sejam encaminhados para um dos bancos que exista na proximidade do local de entrega. 
 
"O objetivo deste protocolo é também conseguir expandir a rede de bancos", adianta Henrique Trigueiros Cunha à Lusa. O responsável realça que este movimento de cidadãos tem como único objetivo tornar a reutilização de manuais escolares uma prática universal no país.
 
"A campanha de angariação de livros, que agora se inicia, coincide com a aproximação do fim do corrente ano letivo, pelo que se prevê que a solidariedade e a consciência cívica dos portugueses resultem numa recolha significativa de manuais escolares", sustenta.
 
Questionado sobre o número de livros que o Reutilizar.org já terá movimentado desde a sua criação, Henrique Trigueiros Cunha não conseguiu contabilizar, indicando apenas que, em 2013, "só através do banco da avenida da Boavista - o primeiro a abrir - foram entregues ao Banco Alimentar perto de 20 toneladas de livros".
 
"Pelas minhas contas, sabendo que cada três livros pesam, em média, cerca de um quilo, terão sido entregues cerca de 60.000 livros" no ano passado, só através daquele banco, vinca.
 
O Reutilizar.org aceita manuais do 1.º ao 12.º ano de escolaridade e encaminha todos aqueles livros que já não são reutilizáveis, ou por estarem degradados ou por serem já antigos e assim desadequados, para o Banco Alimentar. Agora, através desta colaboração, os livros não reutilizáveis revertem a favor da campanha 'Papel por Alimentos'.

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Melhores empresas para trabalhar estão a contratar

14.04.14, Planeta Cultural

 

Os prémios "Great Place do Work" (Melhor empresa para Trabalhar) 2014 foram atribuídos, em Portugal, à Cisco Systems Portugal (categoria entre 100 e 250 colaboradores), à portuguesa Gatewit (menos de 100 colaboradores), e à Microsoft Portugal (mais de 250 colaboradores). E o melhor é que estas três empresas estão, atualmente, a recrutar.

 
As três empresas foram distinguidas por promoverem um ambiente de trabalho de excelência, fomentando um negócio mais sustentável.

Além de desta distinção, atribuída em Abril, no espaço de uma década (2003/2013), a Cisco e a Microsoft obtiveram mais de 20 distinções na Lista Europeia do "Great Place to Work Institute" e contribuíram para as respetivas marcas serem três vezes destacadas na Lista Global.

Atualmente, as três empresas são candidatas às Listas Europeias e à Lista Global de 2014, que serão divulgadas em Junho e Outubro, respetivamente.

O crescimento sustentável destas empresas, tem garantido a contratação permanente de novos colaboradores e, neste momento, as três empresas estão a recrutar. 
.
Três melhores empresas estão a recrutar  
.
Só a portuguesa Gatewit (atualmente presente em oito países) tem, neste momento, sete vagas para Portugal. Software developer, gestor de negócios, gestor comercial, contabilista, marketeer, consultor e assessor são as sete áreas para as quais a empresa, líder nacional de plataformas de comércio eletrónico, está a recrutar.

Também a gigante Microsoft está a recrutar trabalhadores para Portugal. Especial destaque para as vagas destinadas a recém-licenciados, anunciadas esta semana. Este 'recrutamento jovem' destina-se a várias áreas e vai integrar os recém-licenciados, durante um ano, na multinacional.

A Cisco tem vagas para vários países (sendo que a maior parte das vagas são para os EUA) e em várias áreas. Há até um recrutamento para a sede portuguesa. No nosso país, a Cisco quer contratar um "Global Virtual Sales System Engineer" que será responsável por descrever e apresentar à equipa comercial da Cisco as vantagens e características dos produtos da empresa. 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Guião da Reforma do Estado aprovado até final do mês

14.04.14, Planeta Cultural

Este horizonte temporal foi definido na sequência dos encontros que Paulo Portas manteve esta segunda-feira, com os partidos, destinados a receber os contributos destes para melhorar o guião.

 

O novo guião, uma espécie de versão 1.1 face ao documento original, incluirá as propostas feitas pelos parceiros sociais, assim como as ideias surgidas durante o debate público e as audições dos partidos da oposição. Algumas das matérias previstas da reforma do Estado, segundo a mesma fonte, serão ainda alvo de negociação em sede de Concertação Social. 

 

 

In' Jornal de Negócios