Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Agitação marítima gera alerta vermelho em sete distritos

03.03.14, Planeta Cultural

As previsões de mau tempo levaram o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) a colocar em alerta vermelho sete distritos de Portugal continental.

 

Este alerta afeta Coimbra, Leiria, Viana do Castelo, Braga, Aveiro, Porto e Lisboa. Na costa portuguesa a agitação marítima pode levar a ondas de até nove metros, esperando-se mesmo que o mar galgue o paredão da Costa de Caparica, com o pico da maré a prever-se para as 4 da horas.

 

Um alerta laranja vigora até às 12 horas de terça-feira nos distritos de Beja, Setúbal e Faro.

 

A partir da meia-noite de terça-feira entra em vigor, nestes sete distritos, o alerta laranja, devendo manter-se ativo até às 12 horas.

 

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

 

 

Tensões entre a Rússia e Ucrânia penalizam Wall Street

03.03.14, Planeta Cultural

As praças norte-americanas estiveram assim a acompanhar o movimento geral de venda de acções um pouco por todo o mundo, numa altura em que a ameaça da Rússia contra as tropas ucranianas estacionadas na Crimeia está a fazer com que os investidores procurem os típicos valores-refúgio, como o ouro.

 

O índice industrial Dow Jones fechou a ceder 0,95%, fixando-se nos 16.167,46 pontos, e o tecnológico Nasdaq recuou 0,72%, a negociar nos 4.277,30 pontos.

 

O Standard & Poor’s 500, por seu lado, perdeu 0,7% para se estabelecer nos 1.845,69 pontos. Desde 3 de Fevereiro que não recuava tanto numa sessão. Na passada sexta-feira [a última sessão do mês de Fevereiro] tinha marcado um novo máximo histórico, nos 1.867,92 pontos, e em Fevereiro subiu 4,3% - o maior ganho mensal desde Outubro passado.

 

A Yandex, motor de busca “online”, cotada nos Estados Unidos e a operar na Rússia, afundou em torno de 14% devido às tensões geopolíticas. Sublinhe-se que a quota de mercado da Yandez na Rússia é o dobro da quota da Google.

 

“Nunca sabemos o que pode acontecer com a Rússia e isso deixa as pessoas nervosas”, comentou à Bloomberg um gestor de activos da Mitsubishi UFH Asset Management, Michael Morris.

 

“Eles têm um presidente que está a tentar expandir os poderes políticos globais da Rússia, mas o país poderá não ter capacidade para essa luta. É muito cedo para se saber qual será o resultado, mas não me surpreende nada ver todos os mercados accionistas em baixa”, acrescentou o gestor.

 

Já Frederic Dickson, estratega da D.A. Davidson & Co, sublinhou que é normal que os mercados accionistas iniciem um movimento de vendas quando há notícias de crise geopolítica, como a que se está a observar na Ucrânia. Até que ponto é que as coisas podem deteriorar-se? “Isso depende da eficácia da diplomacia”, respondeu.

 

Em baixa estiveram também a General Electric e a 3M, que resvalaram mais de 1,4%, liderando as descidas entre os títulos do sector industrial.

 

O sector financeiro esteve também, em grande medida, no vermelho, com destaque para títulos como os da Visa e American Express, que caíram mais de 1,5%.

 

 

In' Jornal de Negócios