Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Pedófilo é preso na Espanha graças a vídeos levados por ladrão de sua casa

19.12.13, Planeta Cultural

Um pedófilo foi preso em Jaén, no sul da Espanha, graças os vídeos entregues à polícia pelo ladrão que assaltou sua casa.

 

O ladrão encontrou três fitas que mostravam agressões sexuais a crianças de cerca de dez anos, informou nesta quinta-feira o Ministério do Interior.

 

O ladrão chamou a polícia de um telefone público, sem se identificar, para informar que tinha deixado as provas do crime debaixo de um carro junto com uma anotação com o endereço do pedófilo, treinador de futebol de salão, o que facilitaria seu contato com menores.

 

"Tive a desgraça de que as fitas caíssem em minhas mãos e me vejo na obrigação de apresentá-las, deixando que os senhores façam seu trabalho e possam colocar esse... na prisão por toda a vida", disse o ladrão no telefonema.

 

Por enquanto, foram identificadas quatro vítimas de abusos e agressões, entre elas um adolescente de 16 anos que seria assediado desde os dez, revelou a polícia em comunicado.

 

Após assistir as gravações, os investigadores conseguiram identificar o autor. Ele foi preso depois de a polícia revistar sua casa e o clube onde trabalhava.

 

O pedófilo ganhava a confiança das crianças nas instalações esportivas em que trabalhava e as convencia de verem juntos filmes pornográficos.

Segundo informações divulgadas pela polícia baseadas no conteúdo dos vídeos, o técnico os incitava a se masturbarem e depois abusava sexualmente deles.

 

Nove dias antes, o técnico denunciou que havia sofrido um roubo em sua casa, e disse que os ladrões teriam entrado pela janela. Na denúncia, informava que foram levados vários pequenos eletrodomésticos, mas não citou a câmera ou as fitas de vídeo que foram entregues pelo ladrão.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Filho de ex-governador de AL é condenado por encomendar mortes

19.12.13, Planeta Cultural

A Justiça de Alagoas determinou nesta quinta-feira a prisão de Guilherme Bulhões, filho do ex-governador do Estado, Geraldo Bulhões. Guilherme é acusado de encomendar o assassinato de Edivaldo Polido e Sílvio Bismark, em julho deste ano. 

 

De acordo com o Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL), Guilherme contratou o policial militar Joseildo Ferreira Cavalcante para matar as vítimas. O crime teria sido motivado por vingança, depois que o filho do governador foi alvo de um sequestro relâmpago praticado por Edivaldo e Sílvio.

 

Ainda segundo a Justiça alagoana, Edivaldo e Sílvio seriam integrantes de uma quadrilha de jovens de classe média que cometia sequestros relâmpagos. Outros participantes do grupo foram presos em uma ação denominada “Operação Playboy”, deflagrada pela Polícia Civil de Alagoas, poucos dias depois de Guilherme ser sequestrado. 

 

Para o desembargador João Luiz de Azevedo Lessa, o ato de Guilherme de fazer justiça com as próprias mãos, contratando pessoas treinadas para fazer segurança pública e demonstrando elevado grau de destemor, traz intranquilidade à sociedade e compromete a ordem pública. Ele indicou ainda que Guilherme teria usado influência política e econômica para mandar executar as vítimas, o que poderia prejudicar a instrução criminal ou a aplicação da Lei Penal.

 

Guilherme respondia ao processo em liberdade. Preso, Joseildo teve habeas corpus negado em outubro.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Segunda árvore mais antiga de Portugal tem 2.450 anos

19.12.13, Planeta Cultural

Uma equipa de investigadores da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro descobriu aquela que é a segunda árvore mais antiga de Portugal, com cerca de 2.450 anos de idade. Trata-se de uma oliveira na localidade alentejana de Monsaraz, tendo sido datada através de um método científico inovador desenvolvido pelos especialistas da academia de Vila Real.  

 

Comparativamente com a oliveira de Santa Iria de Azóia, datada há dois anos pela mesma instituição de ensino superior com 2.850 anos de idade, esta nova árvore surge como a segunda mais antiga do país, com um tronco que precisa de sete homens para ser integralmente abraçado.   
A técnica de datação aplicada para determinar a idade da árvores foi igualmente desenvolvida na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), em parceria com a empresa 'Oliveira Milenares', tendo como mentores os investigadores do departamento de Ciências Florestais e Arquitetura Paisagista José Luís Louzada e Pacheco Marques.  
A mesma consiste num cálculo, feito através de um modelo matemático, que relaciona a idade com uma característica dendrométrica do tronco, seja o raio, o diâmetro ou o perímetro do tronco.  
Além disso, recorre-se também ao estudo de outras árvores, com características idênticas, para depois, para, por forma comparativa, se ir preenchendo a parte interior como se fosse um puzzle.  
A metodologia não provoca a destruição da árvore, uma vez que não obriga ao seu abate, nem provoca lesões que comprometam a sua sanidade, permitindo estimar a idade de qualquer árvore muito idosa.   
A oliveira de Monsaraz faz parte de um conjunto de sete que pertence a uma unidade hoteleira local e vai, agora, receber a 'certidão de idade' num ato público que irá decorrer na quarta-feira, em Monsaraz.  
Já a direção do hotel diz pretender criar um percurso histórico dentro dos sete hectares que rodeiam a unidade e associar a idade das oliveiras a acontecimentos marcantes da história.

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Apple quer reinventar computadores

19.12.13, Planeta Cultural

Foi revelado o conteúdo de uma patente registada pela Apple, que pode indicar um novo rumo nas orientações da empresa para o desenvolvimento de PCs.

 

De acordo com informação publicada pelo organismo norte-americano de registo de patentes, a Apple garantiu a patente de uma nova categoria de computadores baseados na projeção. 


O texto do pedido de registo de patente, apresentado em 2010 e agora aprovado, detalha aquilo que pode vir a ser uma nova categoria de computadores Mac, sem cabos e sem ecrã, que é substituído por um sistema de projeção. 


Este novo conceito de computador exigiria um espaço mínimo para funcionar, apresentando condições para tirar partido de qualquer superfície para projetar imagem.

Como descreve a Apple, este novo PC poderia ser colocado numa mesa ou secretária, mas também numa estante, ou até estar fixo a uma parede ou ao teto e garantirá a mesma performance que um computador portátil ou desktop hoje assegura. 

O projetor também poderia funcionar de forma autónoma, disponibilizando apenas essas funcionalidades, se fosse configurado dessa forma.   

O gabinete norte-americano de patentes disponibilizou informação sobre 51 novas patentes registadas pela Apple. Como os números indicam, nem toda a propriedade industrial registada pelas empresas traduz produtos que chegarão de facto ao mercado.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Há mão portuguesa no satélite que vai cartografar como nunca a nossa galáxia

19.12.13, Planeta Cultural

O satélite Gaia despediu-se do planeta Terra, passavam poucos minutos das nove horas da manhã. Nos próximos cinco anos tem como missão fazer um dos registos mais precisos sobre as estrelas que existem na Via Láctea.

 

A Agência Espacial Europeia enviou para o espaço um novo satélite que terá como missão recolher os dados mais precisos até à data sobre a posição das estrelas na Via Láctea. O lançamento aconteceu hoje, 19 de dezembro, passavam poucos minutos das nove da manhã de Lisboa.

O Gaia, como é conhecido, foi desenvolvido com a ajuda de algumas equipas de investigadores portugueses. O professor da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, André Moitinho de Almeida, é o coordenador do contributo nacional.

O investigador está a orientar o desenvolvimento de um sistema “que permitirá visualizar todos os dados do Gaia, para que qualquer cientista possa, com o seu computador pessoal, olhar e explorar o catálogo”, revelou o docente ao Público.

De Portugal também participam elementos da Universidade Nova de Lisboa, da Universidade de Coimbra e do Porto.

As estimativas são de que o Gaia venha a produzir um total de 100 terabytes de informação, mesmo não conseguindo recolher dados de todas as estrelas da Via Láctea. É que o satélite está programado para só conseguir registar elementos que produzam um determinado valor de brilho, o que vai deixar bastantes astros de fora.

O objetivo é conseguir determinar com uma precisão de quase 99% a posição das estrelas relativamente à Terra, a sua posição no contexto da Galáxia e tentar recolher elementos que permitam descobrir mais pistas sobre a formação do Universo.

Para isso o Gaia vai posicionar-se a cerca de 1,5 milhões de quilómetros da Terra, algures entre o “berlinde azul” e o planeta Marte, para depois recolher medições das estrelas circudantes. Ao todo serão perto de 70 mil milhões de observações para construir um mapa tridimensional da estrelas da Via Láctea.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui