Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Wall Street resvala e afasta Dow Jones do recorde

12.11.13, Planeta Cultural

Investidores atentos aos resultados e à política monetária ditaram uma sessão negativa para o S&P 500 e Dow Jones. Nasdaq subiu muito ligeiramente.

 

As bolsas norte-americanas caíram esta terça-feira. O índice industrial Dow Jones não escapou e encerrou em baixa. E afastou-se do seu máximo histórico.

 

O Dow Jones terminou o dia nos 15.750,67 pontos, o que perfaz um recuo de 0,21% em relação ao recorde estabelecido ontem, no início da semana.

 

O Standard & Poor’s 500 acabou igualmente em baixa, com uma quebra de 0,2% para os 1.767,74 pontos. O tecnológico Nasdaq contrariou e fechou ligeiramente em alta nos 3.919,92 pontos.

 

Há vários meses que os investidores em Wall Street estão fixados nas medidas de estímulo atribuídas pela Reserva Federal. Desde que seu presidente, Ben Bernanke, avisou que poderia começar a colocar um limite máximo mais baixo à compra de obrigações que os investidores têm vindo a antecipar essa decisão.

 

Os economistas consultados pela agência Bloomberg antecipam que tal poderá ocorrer só em Março do próximo ano.

 

Além da questão em torno da política monetária, os investidores estão atentos aos resultados das empresas, já que a maior economia do mundo encontra-se no período de divulgação dos resultados do terceiro trimestre.

 

A T-Mobile US desvalorizou 3,26% para os 26,09 dólares, depois de ter anunciado um aumento de capital de 1,8 mil milhões de dólares.

 

A News Corp. caiu 1,63%, com os investidores a reagirem ao anúncio de uma queda nas receitas por parte da empresa de media que detém títulos como o "Wall Street Journal".

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Preço das portagens não sobe em 2014

12.11.13, Planeta Cultural

Queda homóloga do índice de preços no consumidor em Outubro levará concessionárias a propor ao Governo que não haja actualização em Janeiro.

 

As concessionárias de auto-estradas deverão propor ao Governo a manutenção das taxas de portagem nas auto-estradas nacionais no próximo ano. Isto depois de o Instituto Nacional de Estatística ter divulgado esta terça-feira que, em Outubro, o índice de preços no consumidor, excluindo habitação caiu 0,27% em termos homólogos. Este é o indicador que, por lei, determina a actualização das portagens no ano seguinte.

 

Desta forma, a proposta que até ao dia 15 de Novembro os privados têm de apresentar ao Governo será no sentido da manutenção dos actuais preços. Algo que, na actual conjuntura, consideram ser positivo, não só pelo impacto que pode ter na economia mas também na contribuição que pode dar para a estabilização dos níveis de tráfego.

 

A taxa de inflação registada em Outubro não surpreendeu as concessionárias, que, como noticiou o Negócios, antecipavam já ou uma manutenção ou uma subida muito residual. Isto porque em Setembro o índice de preços no consumidor tinha sido de 0,1%, o que já indiciava a tendência agora confirmada.

 

2010 foi o último ano em que não houve aumento das taxas de portagem em Portugal, uma vez que a variação do IPC registada em Outubro de 2009 foi negativa em quase 1,5%. 

 

O Governo tem até 15 de Dezembro para se pronunciar sobre as propostas das concessionárias.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui