Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Bolsas norte-americanas encerraram em alta

14.10.13, Planeta Cultural

As bolsas norte-americanas encerraram em alta, com os investidores optimistas quanto à possibilidade de as negociações para um aumento do limite da dívida dos EUA chegarem a bom porto até ao dia 17, data em que o país poderá entrar em “incumprimento técnico” por não ter dinheiro para honrar todos os seus compromissos financeiros.

 

O índice industrial Dow Jones fechou a ganhar 0,42%, fixando-se nos 15.301,26 pontos, e o Standard & Poor’s 500 somou 0,4% para 1.710,21 pontos.

 

Por seu lado, o índice tecnológico Nasdaq valorizou 0,62% para 3.815,27 pontos.

 

A Netflix disparou mais de 6% devido aos relatos de que a empresa está em conversações para conseguir introduzir o seu serviço nas “set-top boxes” dos operadores por cabo.

 

Já a St. Jude Medical Inc. subiu mais de 1%, depois de a fabricante de aparelhos de medição do ritmo cardíaco ter comprado a Nanostim por 123,5 milhões de dólares.

 

Do lado das perdas, destaque para a Whirlpool, que cedeu terreno após a Cleveland Research ter dito que a procura de electrodomésticos diminuiu no mês passado.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Lady Gaga quer tocar todas as músicas 'Artpop' nos concertos

14.10.13, Planeta Cultural


A cantora de 'Aplause' está a preparar-se para o lançamento do seu terceiro álbum a 8 de Novembro e já pensa em executá-lo na sua totalidade quando ela sair em digressão.

 

Lady Gaga está a planear tocar o CD 'Artpop' na íntegra nos seus próximos concertos ao vivo. Durante uma conversa com fãs do Twitter na manhã desta segunda-feira, Lady Gaga disse que "a melhor parte do tracklisting é que 'Aplause' encerra o álbum. O meu sonho é tocar o álbum inteiro, do começo ao fim, todas as noites nos concertos".

 

A estrela também falou um pouco mais sobre a composição do seu CD e como as coisas estão a evoluir agora para um outro nível. Lady Gaga disse que "é um passagem completa e total da cultura pop que é uma explosão de arte e fantasia, raiva e erros".

 

Gaga também contou como a sua vida mudou completamente ao fazer o seu último álbum. Ela também fez agradecimentos ao DJ White Shadow pela quantidade de trabalho e esforço que colocou ao fazer este CD.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Novo «trovão» dos Pearl Jam já chegou às lojas

14.10.13, Planeta Cultural

«Lightning Bolt» é o nome do décimo álbum da banda de Seattle. Concertos de apresentação já arrancaram nos EUA

 

«Lightning Bolt» é o nome do novo álbum dos Pearl Jam que chegou esta segunda-feira às lojas. O novo «trovão» é o décimo disco de estúdio em 23 anos de vida da banda de Seattle.

Brendan O'Brien voltou a trabalhar na produção de um álbum feito de 11 novas canções e de uma nova versão de «Sleeping By Myself», tema originalmente lançado no disco a solo do vocalista Eddie Vedder, «Ukelele Songs», em 2011.

«Mind Your Manners» e «Sirens» são os singles de apresentação já conhecidos, e são também pontos de passagem certos nos alinhamentos dos novos concertos dos Pearl Jam.

A banda norte-americana deu início à nova digressão na passada sexta-feira, em Pittsburgh, no primeiro de uma série de concertos que percorrerão os EUA e o Canadá até meados de dezembro. Em janeiro de 2014, será a vez da Nova Zelândia e a Austrália receberem as novas canções de «Lghtning Bolt».

A tournée europeia dos Pearl Jam ainda está por revelar, mas Portugal dificilmente ficará de fora do itinerário, uma vez que o nosso país tem sido ponto de passagem das digressões de apresentação dos discos da banda de Seattle. O último concerto em território português aconteceu em 2010, durante o festival Optimus Alive, em Algés.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Químico presente em garrafas de plástico pode provocar aborto

14.10.13, Planeta Cultural

BPA (sigla em inglês para bisfenol A) um químico presente, por exemplo, em garrafas de plástico pode estar ligado aos abortos espontâneos, diz novo estudo

 

Um estudo realizado pela Universidade de Standford, EUA, aponta o bisfenol A, um químico presente em grande parte dos produtos de plástico, como influente em situações de abortos espontâneos, avança a Associated Press.

A investigação, liderada por Ruth Lathi, acompanhou cerca de 115 mulheres recentemente grávidas com um historial de infertilidade ou perdas de bebés, das quais 68 acabariam por abortar e 47 por conseguir um parto.

«A maioria dos abortos espontâneos deve-se a problemas com os óvulos ou cromossomas da mulher e um estudo em ratos sugeriu que o BPA pode influenciar esse risco», disse a investigadora.

A pesquisa recolheu amostras de sangue da altura em que as mulheres descobriram estar grávidas e a quantidade de BPA no sangue determinou a sua divisão em quatro grupos. As mulheres com quantidade mais elevada revelavam 80% de maior risco em perder o bebé comparado com o grupo com menor, apesar de semelhanças na idade e outros fatores.

«É possível que as mulheres com elevados níveis de BPA possam ter outros fatores de risco» para abortar que possam se amplificados pelo BPA, disse Lathi.

O estudo não deve ser motivo de alarme, mas «também está longe de assegurar que o BPA é seguro» para tais mulheres, continuou.

O trabalho não é suficiente para provar uma ligação, mas pode ser, sim, «plausível biologicamente» que o BPA afete a fertilidade e outros aspetos da saúde, disse Linda Giudice, e presidente da Sociedade Americana de medicina reprodutora.

Para minimizar a exposição a este químico deve evitar-se cozinhar ou aquecer comida em recipientes de plástico, já que o calor ajuda à sua exposição. Não se deve, igualmente deixar garrafas de plástico ao sol e limitar o uso de comidas enlatadas ou segurar recibos de caixas registadoras (conhecidas por conter o químico).

É, no entanto, «impossível de evitá-lo completamente», disse Lathi.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Mensagem falsa sobre privacidade volta a espalhar-se no Facebook

14.10.13, Planeta Cultural


Já não é a primeira vez, mas muitos utilizadores do Facebook voltaram a partilhar uma mensagem falsa sobre definições de privacidade na rede social.

 

Os utilizadores que publicam a mensagem-embuste pedem aos amigos que desmarquem as opções ‘Life Events’, ‘Fotos’ e ‘Comentários e Gostos’ nas definições do seu perfil com o objectivo de impedir que estranhos acedam às suas publicações. Mas esta acção apenas faz com que os amigos deixem de receber notificações sobre o utilizador e não protege o utilizador no que diz respeito à privacidade.

 

Para que estranhos não acedam aos conteúdos, o utilizador deve definir as opções de privacidade de cada vez que publica uma imagem ou outro conteúdo, podendo escolher se o conteúdo é público, acessível a todos os amigos ou só a um determinado grupo de pessoas.

 

Alguns conselhos sobre privacidade no Facebook:


Os utilizadores não devem publicar imagens de crianças ou outras que não querem ver públicas nas fotos de perfil nem nas de capa, pois essas estão, por definição, acessíveis a qualquer pessoa (para tornar as fotografias de perfil privadas tem de escolher essa opção para cada uma delas).

 

Os amigos de cada utilizador devem estar organizados por grupos. Se colocar os amigos com quem não convive ou tem pouca confiança em grupos como ‘conhecidos’ ou ‘restrito’ e definir sempre nas suas imagens que apenas as quer acessíveis ao grupo dos 'amigos' ou ‘amigos chegados’ evita utilizações impróprias. Se criar o grupo família dentro dos seus amigos, por exemplo, pode apenas partilhar as suas imagens com esse grupo.

 

Peça aos seus amigos que não partilhem as suas imagens, sob pena de estas ficarem visíveis às centenas de amigos da pessoa que partilhou a imagem.

 

Seja claro e proíba mesmo os seus familiares (avós, tios, etc.) e amigos de publicarem imagens dos seus filhos ou outras que não pretenda que se tornem públicas.

 

Lembre-se que, quando uma imagem é pública nas redes sociais, todos os comentários também o ficam. É fácil perceber pelos comentários onde residem, trabalham ou que escola frequentam as pessoas da imagem.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Retratos-robô de suspeito no caso Maddie

14.10.13, Planeta Cultural


A Scotland Yard divulgou hoje dois retratos-robô de um homem que considera prioritário identificar no âmbito da investigação ao desaparecimento de Madeleine McCann, há seis anos em Portugal, anunciou a polícia britânica.

 

Os retratos foram desenhados com base em depoimentos e descrições de duas testemunhas diferentes, que terão visto o homem na zona da praia da Luz, no Algarve, onde a criança inglesa desapareceu, naquele dia, a 03 de Maio de 2007.

 

O homem foi descrito como sendo de raça branca, com cabelo curto castanho e estatura média, idade entre os 20 e os 40 anos e cara sem barba, refere a Scotland Yard num comunicado da Polícia Metropolitana.

 

A equipa que está a efectuar uma revisão do caso está a concentrar atenções naquilo que terá acontecido no espaço temporal em que terá sucedido o "rapto", considerando assim "bastante mais significativos" os depoimentos destas testemunhas.

 

"Embora este homem possa ou não ser a chave para desbloquear esta investigação, encontrá-lo e falar com ele é vital para nós", afirmou o detective Andy Redwood, citado pelo comunicado.

 

Os dois retratos serão mostrados na segunda-feira à noite no programa Crimewatch da estação pública BBC, dedicado à emissão de apelos públicos para obter informação relativa a crimes em investigação pela polícia.

 

Na emissão, além de Redwood, serão entrevistados os pais da criança, Kate e Gerry McCann, e mostrada uma reconstituição do que terá acontecido naquela noite para tentar estimular pessoas com informação sobre este homem, a contactar a polícia.

 

No programa será feito também um apelo às pessoas que tenham estado na Praia da Luz ou perto e que não tenham sido interrogadas pela polícia, a passar informação relevante sobre o caso.

 

O apelo público será feito pela Scotland Yard em programas equivalentes em canais televisivos da Alemanha, Holanda e Irlanda. O detective encarregado pela investigação diz que pretende fazer o mesmo em Portugal.

 

"Isto está longe de ser de ser a nossa única linha de investigação e haverá mais retratos robô de outras pessoas, que também temos interesse em identificar. Essas pessoas foram vistas no dia do desaparecimento de Madeleine ou nos dias anteriores", vincou o detective.

 

A polícia britânica diz ter a trabalhar nesta investigação, denominada "Operation Grange" cerca de 35 pessoas, contando ainda com seis elementos da directoria de Faro da Polícia Judiciária destacados para assistir nas diligências necessárias.

 

Além de Portugal, as autoridades britânicas enviaram cartas para outros 30 países a pedir informação sobre pessoas e estão a analisar dados de telemóveis identificados como tendo estado na zona e hora do desaparecimento de Madeleine.

 

Quarenta e uma pessoas foram classificadas pela Scotland Yard "de interesse" para a investigação, das quais um número indeterminado de portugueses e 15 britânicos, sobre as quais a polícia pensa existirem "razões para desconfiar", nomeadamente antecedentes relacionados com pedofilia.

 

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui