Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Forte terremoto no Paquistão deixa 45 mortos e cria uma ilha

24.09.13, Planeta Cultural

Um forte terremoto matou pelo menos 45 pessoas nesta terça-feira no oeste do Paquistão, além de destruir uma série de casas em uma área montanhosa remota e causar a formação de uma nova ilha perto da costa sul do país.

 

Os tremores foram sentidos até na capital indiana, Nova Délhi, a centenas de quilômetros a leste, onde edifícios sacodiram. O Serviço Geológico dos Estados Unidos informou que o terremoto de magnitude 7,8 ocorreu 235 quilômetros a sudeste de Dalbandin, na província paquistanesa propensa a terremoto do Baluchistão, que faz fronteira com o Irã.

 

O terremoto foi tão forte que causou uma elevação do fundo do mar e criou uma pequena ilha a cerca de 600 metros da costa paquistanesa de Gwadar, no Mar Arábico. As emissoras de televisão mostraram imagens de um trecho de terreno rochoso elevando-se acima do nível do mar, com um grupo de pessoas perplexo reunido na praia para testemunhar o fenômeno raro.

 

Autoridades disseram que dezenas de casas de taipa foram destruídas por tremores secundários na região montanhosa pouco povoada perto do epicentro do terremoto no Baluchistão, uma província árida marcada por desertos e montanhas.

 

Abdul Qadoos, vice-presidente da Assembleia do Baluchistão, disse à Reuters que pelo menos 30 por cento das casas no distrito pobre de Awaran ficaram destruídas. O subcomissário local em Awaran, Abdul Rasheed Gogazai, e o porta-voz do corpo militar de fronteira do Paquistão, envolvido no esforço de resgate, disseram que pelo menos 45 pessoas foram mortas.

 

A televisão local informou que helicópteros que transportam suprimentos foram enviados para a área afetada. O Exército disse que tinha deslocado 200 soldados para ajudar a lidar com a catástrofe.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Abelhas extintas desde 1980 regressam ao Reino Unido

24.09.13, Planeta Cultural

A abelha de pêlo curto está ausente do Reino Unido desde os anos de 1980, mas só em 2000 foi declarada oficialmente extinta. Durante as seis décadas antes do seu desaparecimento, o número de espécimes decaiu devido à perda de pastagens ricas em flores silvestres. Agora, graças aos esforços de uma série de instituições, esta abelha foi reintroduzida nos campos ingleses, vinda da Suécia.

 

As abelhas rainhas de pêlo curto foram levadas da Suécia para Kent, em Inglaterra, e este Verão foram vistas pela primeira vez na região as suas abelhas operárias. Antes da reintrodução dos insectos, o habitat sofreu as alterações necessárias para o tornar adequado à alimentação e colocação de ovos pelas rainhas.

 

Segundo o Inhabitat, a primeira geração passou por um período conturbado, com o tempo frio e húmido sentido no ano passado, mas os reforços vindos da Suécia ajudaram a fortalecer a colónia.

 

“Foi uma longa jornada para chegar até aqui, com a criação do habitat correcto para elas [abelhas], a recolha de rainhas nos campos suecos, a análise em termos de doenças e, eventualmente, a sua libertação em Dungeness”, disse a líder do projecto, Nikki Gammans. “Ver as abelhas operárias pela primeira vez é uma magnífica recompensa para todos os que trabalham arduamente, mas ainda temos um longo caminho a percorrer para garantir que esta população é segura e viável.”

 

O grupo planeia lançar mais rainhas em Dungeness e trabalhar em conjunto com os agricultores, de modo a criar prados de flores silvestres para os polinizadores. Já foram avistadas na reserva outras abelhas raras, o que leva a crer que se os ecossistemas forem convertidos nas suas condições naturais, os insectos voltam a zumbir nos seus lares originais.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Canal Combate lança aplicativo para smartphones e tablets

24.09.13, Planeta Cultural

O canal Combate prepara o lançamento de uma nova oferta de aplicativos e o primeiro deles já está disponível. O app Combate, para tablets e smartphones, dá acesso às principais notícias sobre MMA e vídeos, além de disponibilizar toda a programação do canal. A aplicação também permite que o usuário selecione programas e eventos favoritos para receber um alerta no início das exibições.  

 

As versões para IOS e Android já podem ser baixadas, inteiramente grátis. O canal Combate também promete outros aplicativos com um acervo de mais de mil lutas e eventos ao vivo. O APP faz parte do +Combate, que representa as novas ofertas do canal em VOD, TV Everywhere e APPs.  

 

O canal Combate é a emissora oficial do UFC no Brasil, primeiro canal em todo o mundo com 24h de programação dedicadas às artes marciais, comercializado pelas operadoras de TV por assinatura NET, SKY, Oi TV, Claro TV, GVT e Viacabo.

 

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui