Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Astrolábio do século XVI volta a museu sueco 14 anos após roubo

21.08.13, Planeta Cultural

Um astrolábio do século XVI foi devolvido nesta quarta-feira a um museu sueco, de onde tinha sido roubado há 14 anos, informou o conservador da instituição.

 

O astrolábio "foi entregue hoje e desde já está em exposição", declarou à AFP Bengt Kylsberg, conservador do museu-castelo de Skokloster, perto de Estocolmo.

 

Ele informou que o astrolábio se encontra "em bom estado" e que não tem "nenhum traço indicando onde pode ter estado" durante os anos em que esteve desaparecido.

 

A peça em cobre e prata foi fabricada na Alemanha em 1590 por Martinus Weiler. Com valor estimado em 400 mil dólares, este instrumento científico raro fazia medições astronômicas.

 

Furtado em 1999, o objeto foi descoberto no começo do verão (hemisfério norte) quando um colecionador italiano tentava vendê-lo e pediu a seu advogado para consultar uma base de dados informática de obras roubadas, a Art Loss Register (ARL).

 

"Depois que nós confirmamos que se tratava da mesma peça que a registrada no FBI e na Interpol, negociei com o advogado a devolução do astrolábio", explicou Christopher Marinello, advogado especializado na recuperação de obras catalogadas da ALR.

 

"Não houve dinheiro envolvido", acrescentou. Ele não deu detalhes sobre a forma como o colecionador italiano conseguiu a peça.

 

Em janeiro passado, Marinello ajudou na devolução ao Museu de Arte Moderna de Estocolmo de um Matisse que tinha sido roubado vinte e cinco anos atrás.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Jovem assassinado por «diversão»

21.08.13, Planeta Cultural

Três adolescentes, nos Estados Unidos, estão acusados no caso da morte de um jovem estudante australiano, abatido a tiro pelas costas, enquanto estava a fazer «jogging». Às autoridades, os três jovens disseram ter matado apenas por «diversão».

Christopher Lane, um jovem australiano de 23 anos, estava nos Estados Unidos a viver um sonho: estudar em terras do Tio Sam com uma bolsa como jogador de basebol. Christopher estava a fazer «jogging» nos arredores de Oklahoma, durante uma visita à namorada em Duncan, quando foi atingido pelas costas a partir de um carro.

No automóvel seguiam James Edwards, de 15 anos, Michael Jones, de 17, e Chancey Luna, de 16. Terá sido este último a efetuar os disparos que levaram à morte de Christopher Lane. À polícia, os três suspeitos confessaram-se «entediados» e justificaram que mataram por «diversão». Foram palavras muito difíceis de entender pela família da vítima, na Austrália.

Os Estados Unidos, que rejeitaram recentemente a lei que visava dificultar a compra de armas, prometem fazer justiça.

O caso está a revoltar a Austrália, onde um antigo vice-primeiro-ministro apelou aos turistas para não viajarem para os Estados Unidos. Tim Fisher recordou aos australianos que a hipótese de serem alvejados nos EUA é 15 vezes maior do que na Austrália.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

São Paulo pondera contratação por três meses

21.08.13, Planeta Cultural

O São Paulo precisa urgentemente de melhorar o seu ataque e os responsáveis do Tricolor do Morumbi pondera uma contratação por apenas três meses de Welliton, atacante de 26 anos que não tem sido opção no Grêmio.

A ideia será que Welliton surja no São Paulo por empréstimo, até ao fim do contrato que o Grêmio fez com o Spartak Moscovo, clube que detém os seus direitos económicos.

Até ao momeno, Welliton apenas marcou dois golos em 19 partidas com o Grêmio.

Não ultrapassou o limite de seis partidas no Campeonato Brasileiro e, por isso, pode representar outro emblema nesta edição da competição.

No São Paulo, poderá vir a disputar a posição com Luís Fabiano, Aloísio e Osvaldo.

Nos últimos seis jogos do Brasileirão, o São Paulo fez apenas dois golos: um pelo médio Rodrigo Caio, no empate (1-1) com o Atlético Paranaense, e outro na derrota por 2-1 para a Portuguesa, pelo médio-ofensivo Lucas Evangelista.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Wall Street no verde com adiamento da retirada dos estímulos à economia

21.08.13, Planeta Cultural
As minutas da última reunião da Fed já são conhecidas e os membros do comité para a política monetária da entidade consideraram que ainda é cedo para começar a reduzir os estímulos à maior economia mundial. Ainda assim, o comité mostrou-se “bastante confortável” com o plano de Bernanke para começar a diminuir os estímulos no final do ano.
 

O índice industrial Dow Jones aprecia 0,07% para 15.013,66 pontos, evitando aquele que poderia ser o maior ciclo de quedas em mais de um ano, uma vez que esteve em queda consecutiva nos últimos cinco dias. O tecnológico Nasdaq avança 0,44% para 3.629,531 pontos. Só o S&P 500 ainda transacciona no vermelho ao perder 0,17% para 1.649,52 pontos.

 

Wall Street reage, assim, à divulgação das minutas da última reunião da Reserva Federal, realizada a 30 e 31 de Julho. O Comité de Operações no Mercado Aberto (FOMC, na sigla inglesa) da Fed optou por não começar já a reduzir os estímulos à economia norte-americana.

 

“Quase todos os membros do comité concordaram que uma alteração ao programa ainda não é apropriada”, lê-se na minuta, citada pela Bloomberg.

 

Apesar de a entidade monetária indicar que ainda é cedo para retirar o apoio à maior economia mundial, os membros do FOMC mostraram-se “bastante confortáveis” com o plano de Ben Bernanke para começar a travar os estímulos no final do ano, caso a economia continue a dar sinais de melhoria.

 

Recorde-se que a especulação em torno da diminuição dos estímulos da Fed à economia norte-americana tem provocado algum nervosismo nos mercados desde Maio, altura em que Ben Bernanke indicou pela primeira vez que os estímulos poderiam ser diminuídos caso o mercado laboral continue a melhorar.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Toni - «Vieira deve ir com Jesus até à morte»

21.08.13, Planeta Cultural

Toni não tem dúvidas. A partir do momento em que decidiu manter a confiança em Jorge Jesus no final da época transata, Luís Filipe Vieira deve apoiar o treinador «até à morte».

 

«A haver mudanças, teriam de ter sido feitas há três meses. Luís Filipe Vieira tomou uma decisão como presidente e não como adepto. Neste trajeto, com o barco a oscilar, não pode abandonar aquele em quem apostou. Tem de ir com ele até à morte», argumentou o antigo jogador e treinador das águias, em declarações à TSF, sublinhando que «é preciso saber se os jogadores não perderam a confiança no treinador».

 

Considera Toni que «a mensagem transmitida» pelo presidente ao grupo de trabalho deve «passar também para o exterior, para que os adeptos saibam com que Benfica podem contar esta época».

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui