Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Matou a mulher e publicou uma foto do corpo no Facebook

09.08.13, Planeta Cultural

Derek Medina, com 31 anos de idade, acabou por se entregar às autoridades

 

Um homem matou a mulher a tiro e, depois, publicou uma foto do seu corpo no Facebook, juntamente com uma confissão. Pouco depois entregou-se às autoridades. O caso aconteceu quinta-feira, em Miami, nos Estados Unidos, avançam os jornais norte-americanos.

Após divulgar a imagem com a legenda «descansa em paz», Derek Medina, com 31 anos de idade, alega, num post publicado pouco depois da foto, que a sua mulher, Jennifer Alfonso, de 26 anos, lhe batia e que não ia aturar mais abusos. «Fiz o que fiz e espero que me entendam».

Segundo relatou à polícia, antes de atingir mortalmente a mulher, os dois tinham se envolvido numa discussão, com agressões físicas. Aliás, algumas testemunhas dizem que o casal já se tinha divorciado e estava a tentar uma reconcialiação, escreve o «Huffington Post».

O casal tinha uma filha de dez anos. A nacionalidade da vítima e do agressor ainda não foi avançada pelas autoridades.

A fotografia do corpo ensanguentado esteve disponível várias horas na internet. Um porta-voz do Facebook explicou que só agiram «depois de serem avisados» da situação. Removeram a imagem e desativaram a página de Derek.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

 

Bolsa sobe impulsionada pela PT e JM

09.08.13, Planeta Cultural
O PSI-20 foi impulsionado sobretudo pelas fortes subidas quer da PT quer da JM. A operadora beneficiou com a oferta de Carlos Slim sobre a KPN e a dona do Pingo Doce continua a recuperar depois dos resultados do segundo trimestre.
 

O principal índice da bolsa nacional somou 1,62% para 5.955,26 pontos, com 14 acções em alta, quatro em queda e uma inalterada. O índice português fechou em máximos de 5 de Junho, muito próximo dos 6.000 pontos, naquela que foi a terceira sessão consecutiva de subidas.

 

Tal como na última sessão o PSI-20  liderou os ganhos entre as principais praças europeias, depois de nos últimos dias terem sido divulgados indicadores positivos para a economia portuguesa. A taxa de desemprego caiu no segundo trimestre para 16,4% e no mesmo período as exportações de bens subiram 6,3% para um valor recorde.

 

Por cá, a Jerónimo Martins continuou a recuperação depois das fortes quedas que registou quando apresentou os resultados do segundo trimestre. Hoje os títulos ganharam 4,38% para 15,385 euros, depois de na quinta-feira o Goldman Sachs ter cortado o preço-alvo da cotada para 20 euros e colocado a acção na lista de títulos a comprar.

 

A Portugal Telecom disparou 4,48% para 3,105 euros, beneficiando com nova operação de fusões e aquisições no sector das telecomunicações europeu e com a expectativa sobre a apresentação dos resultados semestrais na próxima semana.

 

"A PT está a beneficiar de expectativas favoráveis quanto aos resultados do segundo trimestre que vai divulgar no dia 14 de Agosto e acompanha a subida das acções da subsidiária brasileira Oi , que ontem valorizou 7,98%", disse Paulo Rosa, trader da Go Bulling, no Porto, à Reuters.

 

Carlos Slim apresentou uma proposta de compra de acções da holandesa KPN, ao preço de 2,40 euros por acção da KPN, visando obter o controlo da companhia. As acções da KPN disparam 16,65% para 2,333 euros, contagiando todo o sector. A Zon Multimédia ganhou 1,29% para 4,461 euros e a Sonaecom perdeu 0,33% para 1,793 euros.

 

A Galp Energia também foi determinante para a tendência com uma valorização de 0,80% para os 12,62 euros, numa sessão em que o petróleo ganhou terreno. No restante sector da energia, a EDP somou 0,11% para os 2,703 euros enquanto a EDP Renováveis ganhou 1,24% para os 3,852 euros.

 

Também o sector da banca manteve a tendência positiva, prolongando os ganhos da véspera. O Banco Espírito Santo avançou 1,26% para 0,805 euros, o Banco Comercial Português valorizou 1,01% para 0,10 euros e o Banco BPI ganhou 1,10% para 1,01 euros. O Banif  acabou por ficar estável nos 0,011 euros.

 

A impulsionar esteve ainda a Sonae SGPS que avançou 5,65% para 0,86 euros, tendo fixado um máximo de dois anos, “apoiada nos resultados da Sonae Sierra, dado que a nível operacional foram bons", explicou Paulo Rosa.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui