Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Estudo diz que comer duas refeições por dia é melhor para emagrecer

29.06.13, Planeta Cultural

Quem tem problemas com a balança com certeza já ouviu falar que é preciso comer de três em três horas para manter o metabolismo acelerado, e assim, contribuir para o emagrecimento. No entanto, segundo um estudo apresentado na reunião anual da ADA (Associação Americana de Diabetes), em Chicago (EUA), comer duas refeições maiores durante o dia é mais eficaz na perda de peso do que fraccioná-las.

 

A pesquisa, realizada em Praga, na República Checa, foi realizada com 54 pacientes com diabetes tipo 2. Eles foram divididos em dois grupos: num, as pessoas comiam apenas duas refeições diárias maiores, enquanto no outro, os participantes faziam seis refeições com porções menores.

 

Durante 12 semanas, os pacientes seguiram uma dieta com a mesma quantidade calórica e de macronutrientes para depois trocar o regime de alimentação, ou seja, quem comeu apenas duas refeições passou a comer seis vezes ao dia. «A dieta prescrita foi rica em fibras e com 500 calorias a menos, já visando o emagrecimento», explica Hana Kahleova, uma das cientistas que participou do estudo.

 

Além de um aumento na perda de peso durante a fase em que só comiam duas vezes ao dia, os pacientes também apresentaram aumento na sensibilidade à insulina e melhoria na função das células beta do pâncreas, responsáveis pela produção de insulina.

 

Para seguir a dieta correctamente, os participantes receberam tutoriais para aprender a compor a ementa e em quais horários se alimentar, além de reuniões em grupo e individuais com nutricionistas.

 

«O resultado do estudo mostra que os pacientes com diabetes tipo 2 devem seguir a máxima de tomar o pequeno-almoço como um rei, almoçar como um príncipe e jantar como um mendigo», finaliza Kahleova.

 

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Filme «A Memória Que Me Contam» vence prémio da Fipresci em Moscovo

29.06.13, Planeta Cultural

 

O filme «A Memória que Me Contam», realizado pela carioca Lúcia Murat, conquistou este sábado o prémio da Fipresci (Federação Internacional da Imprensa Cinematográfica) no Festival Internacional de Cinema de Moscovo. O filme leva o espectador para um quarto de um hospital, onde um grupo de amigos, ex-guerrilheiros durante o regime militar, relembram a sua juventude.

 

Murat agradeceu o prémio e disse que o Fipresci é uma das mais importantes condecorações do circuito. O júri do Fipresci foi formado neste festival por críticos cinematográficos da Roménia, Áustria e Alemanha.

 

O filme de Murat pode vencer ainda outros prémios do festival, inclusive o principal, que será entregue este sábado na cerimónia de encerramento. «A Memória que Me Contam» compete com outros 16 filmes exibidos no programa oficial do festival, muitos deles de realizadores estreantes e procedentes de países como Japão, Polónia, Coreia do Sul, Turquia, Itália, Geórgia, Portugal, Suíça, França e Sérvia.