Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]






Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





FC Porto vs Vitoria Setúbal - Online

Sábado, 27.04.13

O jogo entre o FC Porto e o Vitoria Setúbal, a contar para a 27ª Jornada da Liga Zon Sagres, pode ser visto através da Sport TV, ou então Online, para isso, siga um dos links abaixo indicados.

 

 

Transmissão agendada para as 20:30

 

Link:»»» FC Porto vs Vitoria Setúbal - Online

Link:»»» FC Porto vs Vitoria Setúbal - Online

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 12:55

Artur é o sétimo melhor guarda-redes do mundo

Sábado, 27.04.13

Artur Moraes é um sétimo melhor guarda-redes do mundo. A lista foi elaborada pelo site norte-americano Bleacher Report.

«O guarda-redes do brasileiro do Benfica não sofreu golos em 23 jogos nesta temporada. Moraes não consentiu golos em jogos contra equipa como o Barcelona, Spartak, Celtic, Bayer Leverkusen e Bordéus», defende o artigo, que descreve Artur como um dos maiores responsáveis pela excelente época que os homens treinadores por Jorge Jesus têm realizado.

Manuel Neuer, guardião do imparável Bayer lidera o top ten. 


1º Manuel Neuer (Bayern)

2º Salvatore Sirigu (PSG)

3º Gianluigi Buffon (Juventus)

4º Morgan De Sanctis (Nápoles)

5º Willy Caballero (Málaga)

6º Thibaut Courtois (Atlético de Madrid)

7º Artur Moraes (Benfica)

8º Jimmy Nielsen (Kansas City)

9º Stephane Ruffier (Saint Etienne)

10º Brad Guzan (Aston Villa)



In' A BOLA

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 12:22

António José Seguro esqueceu-se o que deu o PEC IV!

Sexta-feira, 26.04.13

Parece que António José Seguro esqueceu-se o que deu o PEC IV!

 

O aparecimento do PEC IV, fez com que o PSD conseguisse os seus objectivos, ou seja, novas eleições e voilá....o poder!

 

Agora, parece que o PS, através do seu líder, António José Seguro, não aprendeu tal lição quando o PSD conseguiu os seus objectivos na altura que o ex-primeiro-ministro José Sócrates apresentou o PEC IV!


O PSD lutou, lutou, lutou e...... pimba, conseguiu aquilo a que se propunha, só que, entrou bem verde e pelos vistos, não chegou a amadurecer, pois passaram-se tempos e tempos e a crise continua por aí e António José Seguro está fazendo o mesmo jogo que o seu opositor fez, só que devia ter aprendido a lição, mas, existem alunos e .....alunos!


Esperemos que o actual lider do PS abra os olhos e que não faça força para que o país seja novamente sujeito a novas eleições, pois isso só dizia que ele, (António José Seguro), foi um péssimo aluno nesta passagem de testemunho no poder!

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 22:52

Seguro rejeita consenso pedido por Cavaco Silva

Sexta-feira, 26.04.13
O secretário-geral do PS sublinhou que há sempre soluções e alternativas, em resposta velada ao discurso de Cavaco Silva no 25 de Abril. “Não nos peçam para fazer consensos com um Governo que aplica uma política de empobrecimento, com um governo que está esgotado”, afirmou
.

“Em democracia há sempre soluções, há sempre alternativas. E o pior serviço que pode ser prestado é o da descrença na capacidade para mudar”, disse António José Seguro no discurso de abertura do XIX Congresso do PS, a decorrer até domingo em Santa Maria da Feira.

 

Neste XIX Congresso Nacional do Partido Socialista, com o lema “É tempo de mudar”, o secretário-geral do Partido Socialista disse que o Presidente da República errou ao negar um caminho alternativo de esperança para Portugal sair da crise. A declaração foi seguida de fortes apupos por parte dos presentes. E Seguro prosseguiu, apelando a que não lhe peçam consensos e sublinhando que ‘alternativa’ é hoje uma palavra tão valiosa quanto a palavra ‘consenso’. “Alternativa e consenso devem conviver de forma natural numa democracia madura como é a portuguesa”, disse.

 

“O que nos une depende apenas de nós e tem de ser de todos nós. Sei que posso contar convosco, mas sei que será uma caminhada difícil e exigente. O que não posso aceitar, como secretário-geral do PS, em meu e em vosso nome, é que a resposta [ao que se passa no país] seja a do fatalismo do pensamento único”, afirmou.

 

“Em democracia há sempre soluções, há sempre alternativas. E o pior serviço que pode ser prestado é o da descrença na capacidade para mudar”, disse Seguro, acrescentando que “não seremos cúmplices da continuidade de uma política de empobrecimento”. “Estou aqui, nós estamos aqui, para dizer aos portugueses que o país tem futuro”.

 

O secretário-geral do PS referiu que “não aceitamos um país de desempregados e emigrados, um país pobre, triste, com jovens sem dia de amanhã”. “Estamos aqui para dizer com clareza: Basta! Estamos aqui para dizer com clareza e determinação ‘Basta’, mas para também para construir um novo rumo para Portugal”.

 

“Portugal não chegou aqui por acaso nem por culpa do Tribunal Constitucional, como nos querem fazer crer. Nestes dois anos, este Governo agravou a crise, impôs a austeridade do custe o que custar e nunca alcançou os resultados prometidos. (…) A dívida cresceu, a economia entrou em espiral recessiva e vamos a caminho de um milhão de desempregados”, acusou Seguro, frisando que “o Governo apostou no empobrecimento dos portugueses para reduzir artificialmente o défice externo e falhou, pois o país tem mais pobreza e não ganhou competitividade. E isto não era inevitável, não tinha de ser assim”.

 

António José Seguro relembrou o caminho palmilhado pelo país ao longo dos últimos meses, tendo ouvido “relatos de vida que não posso esquecer, que não quero esquecer”. “Vivemos uma autêntica tragédia social” e “esta tragédia social tem um culpado: Passos Coelho. Esta tragedia social não tem desculpa e o país já não aguenta mais, nem esta política nem este Governo”.

 

“Desde o início, o PS alertou para o caminho errado deste governo. Não fizeram caso nem dos nossos avisos nem dos nossos alertas. O Governo falhou metas de 2012 e foi obrigado a rever as de 2013. Nunca se viu tamanha incompetência. E isto não é apenas incompetência, é um deplorável fundamentalismo ideológico. Só assim de pode compreender que o primeiro-ministro diga que Portugal está no bom caminho”, disse Seguro, apontando reiteradamente o dedo ao Executivo no poder há quase dois anos.

 

“Um Governo que nega gratuitamente o diálogo politico com o principal partido da oposição, um governo que alienou a sua autoridade perante os portugueses, um governo que não tem voz própria na Europa… Um governo neste estado, o que merece? Merece uma censura política e foi isso que o PS fez. O Governo merece ser substituído e é isso que o PS defende”, acrescentou, afirmando-se convicto de que “o povo, mais cedo ou mais tarde, vai escolher um novo Governo para Portugal”.

 

“Agora correm atrás das nossas propostas”

 

“Agora correm atrás das nossas propostas. Para quem dizia que não tínhamos propostas esta é uma reviravolta colossal do governo”, acusou Seguro. “Agora, tardiamente, o governo parece que está disposto a aplicar algumas das nossas ideias. Ainda bem. Pela nossa parte, continuaremos a apresentar propostas pelo bem dos portugueses”, disse. “Mas não nos peçam para fazer consensos com um governo que aplica uma política de empobrecimento, com um Governo que está esgotado. Quero reafirmar perante vós que o PS só voltará ao Governo por vontade dos portugueses”, atestou o secretário-geral do PS neste seu discurso de abertura que durou cerca de 45 minutos.

 

Seguro, com 18 páginas de discurso à sua frente, mas que sabia de cor, acrescentou ainda que o PS é “a alternativa política que se prepara a partir da oposição para governar Portugal. Comigo, o PS honrará as dívidas do nosso país e respeitará as obrigações decorrentes de sermos membros da Zona Euro e da UE. Mas não seremos súbditos de ninguém, não nos ajoelharemos perante quem quer que seja e continuaremos a erguer a nossa voz perante os interesses dos portugueses”, afiançou.

 

“Nós estamos aqui para servir o nosso país e os portugueses. É esse o nosso dever, é essa a nossa obrigação. Reafirmo a nossa profunda discordância com a política de austeridade deste governo, com o ataque ao Estado social”, disse ainda António José Seguro, relembrando que no Congresso de Braga do PS, de há dois anos, “já falávamos em colocar o crescimento e o emprego nas prioridades”. “Apresentámos as linhas de reabilitação urbana com prioridade à eficiência energética, um banco de fomento, industrialização das empresas… Vamos continuar pelo mesmo caminho, com a mesma coerência, com a mesma humildade e com a mesma determinação”, afirmou.

 

Seguro advogou um projecto social para Portugal, um novo rumo assente em três pilares: novo desenvolvimento, nova Europa e novo compromisso com o contrato social. “O nosso rumo tem uma prioridade: emprego, emprego, emprego”, afiançou, recordando que “o emprego é uma condição para a vida em sociedade e (…) o principal instrumento de combate à pobreza e exclusão”.

 

Defendendo que Portugal tem de ter cada vez mais voz na Europa, o secretário-geral do PS terminou dizendo que “seremos portugueses em Portugal e na Europa e em qualquer parte do mundo”. “Viva Portugal!”, gritou. Três vezes.

 

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 22:49

Investigação associa alterações na placenta ao risco de autismo

Sexta-feira, 26.04.13

Estudo de investigadores da Universidade de Yale está publicado na «Biological Psychiatry»

 

Os tratamentos contra o autismo são mais eficazes nos primeiros dois anos de vida. O problema é que, normalmente, a patologia só é diagnosticada aos três ou quatro anos de idade. Um grupo de investigadores da Escola de Medicina da Universidade de Yale apresenta agora os resultados de uma investigação em que se mostram procedimentos para a detecção precoce da doença através da análise da placenta no momento do nascimento do bebé.

 

O estudo, que pode determinar qual o risco da criança vir a desenvolver a doença, está publicado publicado na «Biological Psychiatry».

A presença de dobras irregulares no cordão umbilical e, especialmente, a proliferação irregular de um tipo de células chamadas trofoblastos (as primeiras que se diferenciam uma vez fecundado o óvulo e que formam a camada externa do blastómero) que aparecem onde não deveriam estar são dois dos factores a ter em conta.

Até ao momento, o melhor indicador que existe para determinar se uma criança corre o risco de desenvolver este transtorno é a história familiar. Se o casal tiver já um filho com este transtorno a probabilidade de terem outro com o mesmo problema é nove vezes maior.

 

Para chegar aos dois marcadores descritos no artigo, os investigadores, liderados por Harvey Kliman, e cientistas do Instituto de Neurociências Mind, da Universidade da Califórnia em Davis, submeterem a estudo 117 placentas de bebés com irmãos autistas.

 

Compararam os resultados das observações com os dados de outras 100 placentas (grupo de controlo). Nas placentas dos bebés considerados de risco encontraram-se até 15 inclusões de trofoblastos.

 

Se estes indícios se confirmarem com um diagnóstico sólido, os especialistas recomendam uma intervenção precoce que consiste, basicamente, em sessões de tratamento comportamental. “É na idade mais precoce que a plasticidade cerebral é maior; assim, os resultados são também melhores. A terapia dirige-se, essencialmente, a potenciar as relações sociais, as capacidades comunicativas e a linguagem”, explicam os investigadores.

 

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:34

Eyes é um jogo de horror para Android ao estilo de Slender

Sexta-feira, 26.04.13

Eyes é um jogo de horror gratuito para Android que apresenta algo diferente dos inúmeros games de zumbi que estamos acostumados. O título se inspira no famoso Slender e faz o jogador enfrentar uma criatura sombria e misteriosa que se esconde na escuridão, com apenas seus olhos à mostra.

 

 

O objetivo do jogo é invadir uma mansão abandonada para coletar sacolas com dinheiro e sair o mais rápido o possível. Para isso, o jogador conta com um mapa rústico, que não possui muitos detalhes, mas que te ajuda a se guiar pelo local.


A criatura fará de tudo para expulsar os jogadores, surgindo das trevas com seus olhos brilhantes e chegando perto. O monstro apresenta uma forma horripilante que mais lembra um alienígena todo cinza.

 

Eyes também possui uma mecânica interessante de alucinação, que te deixa enxergar, por alguns momentos, através dos olhos da criatura. Assim, você vai saber se alguém está observando seu personagem ou prestes a te dar um susto.

 

Faça o download de Eyes aqui.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:28

Google cria extensão que abre arquivos do Word, Excel e PowerPoint directamente no Chrome

Sexta-feira, 26.04.13



Já se abrir arquivos PDF directamente no Chrome sem precisar do Adobe Reader. Mas o Google acaba de dar mais um passo nessa direcção e permite agora abrir arquivos do Word, Excel e PowerPoint sem precisar do Microsoft Office – e sem usar o Google Drive

 

É simples: basta instalar o Chrome Beta e usar a extensão Office Viewer, agora libertada para Windows e Mac – antes, só funcionava em Chromebooks.


O utilizador pode procurar texto em documentos usando Ctrl+F, fazer zoom e imprimi-los directamente do Chrome. É mais rápido que visualizá-los no pacote Office: não só o carregamento é rápido, como é mais prático – afinal, o  navegador fica sempre aberto. Mas não é possível editar os arquivos; e tarefas mais exigentes, com muitos separadores, o Chrome não conseguiu abrir.


Como alguns arquivos do Office podem esconder malware, o Chrome abre os arquivos numa sandbox, impedindo o acesso a informações pessoais, ou ao histórico do navegador.


A extensão está ainda em versão beta, e requer o Chrome Beta (ou dev ou canary), por isso não se irrite se não funcionar como esperado: a novidade ainda está em testes.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:54

Jerónimo Pizarro vence Prémio Eduardo Lourenço 2013

Sexta-feira, 26.04.13



O professor e investigador Jerónimo Pizarro, de nacionalidade portuguesa e colombiana, é o vencedor da nona edição do Prémio Eduardo Lourenço, no valor de 10 mil euros, atribuído pelo Centro de Estudos Ibéricos (CEI), foi hoje anunciado na Guarda

 

A decisão foi comunicada pelo reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva, no final de uma reunião do júri, a que presidiu, realizada nas instalações do CEI, naquela cidade.

 

Segundo João Gabriel Silva, o premiado, que foi comissário da presença portuguesa na Feira do Livro de Bogotá (Colômbia) em 2013, tem sido "um incansável investigador, trabalhador e divulgador de Portugal na Colômbia" e "da cultura de Portugal no espaço ibero-americano", justificou.

O presidente do júri disse que o galardoado, de 36 anos, "encarna perfeitamente o espírito do CEI".

 

"Também tem este aspeto interessante de estar muito ligado à obra de Fernando Pessoa, que é manifestamente uma das inspirações principais do professor Eduardo Lourenço e, além disso, representa uma abertura à América Latina, que ainda não tinha havido oportunidade de fazer aqui, nos Prémios Eduardo Lourenço", concluiu.

 

O prémio anual, que tem o nome do ensaísta Eduardo Lourenço, mentor e presidente honorífico do CEI, foi instituído em 2004, para galardoar personalidades ou instituições com intervenção relevante no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas.

 

Este ano, o galardão foi atribuído a Jerónimo Pizarro, professor da Universidade dos Andes, titular da Cátedra de Estudos Portugueses do Instituto Camões na Colômbia e doutor pelas Universidades de Harvard (2008) e de Lisboa (2006), em Literaturas Hispânicas e Linguística Portuguesa.

 

Além do reitor da Universidade de Coimbra, o júri que hoje decidiu a atribuição do Prémio Eduardo Lourenço era formado, entre outros, pela vice-reitora da Universidade de Salamanca, Maria Serrano, pelo vice-presidente da Câmara da Guarda, Virgílio Bento, por Carlos Fiolhais e Simonetta Luz Afonso.

 

A sessão solene de entrega do galardão terá lugar no dia 07 de junho, na Guarda, inserido nas comemorações dos 90 anos de Eduardo Lourenço e no âmbito de uma conferência sobre "Portugal e o seu destino".

 

O Prémio Eduardo Lourenço teve a sua primeira edição em 2004 e já distinguiu personalidades de relevo de Portugal e de Espanha.

 

As anteriores edições contemplaram Maria Helena da Rocha Pereira, catedrática jubilada da Universidade de Coimbra na área da Cultura Greco-Latina, o jornalista espanhol Agustín Remesal, a pianista Maria João Pires, o poeta espanhol Ángel Campos Pámpano, o penalista Jorge Figueiredo Dias, os escritores César António Molina e Mia Couto, e o teólogo José María Martín Patino.

 

O CEI é uma associação transfronteiriça sem fins lucrativos, que nasceu de um desafio lançado pelo ensaísta Eduardo Lourenço na sessão solene comemorativa do Oitavo Centenário do Foral da Guarda, em 1999.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:49

Carne brasileira banida pela UE por presença da bactéria E.coli

Sexta-feira, 26.04.13

Dois carregamentos de carne brasileira de 35 toneladas no total foram barrados no porto de Roterdão (Holanda) depois de as autoridades sanitárias terem detectado a presença da bactéria E.Coli, indicou esta sexta-feira a autoridade holandesa de segurança alimentar.


«Desde o início do ano, impedimos a entrada de dois carregamentos provenientes do Brasil porque detectamos a presença de bactéria E.coli. Ela não é altamente patológica, mas obriga-nos a proibir a sua comercialização», explicou Tjitte Mastenbroek, porta-voz da autoridade.


Os dois carregamentos, de 10 e 25 toneladas, foram interceptados a 19 de Fevereiro e 10 de Abril no porto de Roterdão, um dos principais locais de importação de carne bovina na União Europeia.


Em comunicado, a Associação Brasileira de Exportadores de Carne (Abiec) contestou a validade dos testes realizados nos carregamentos.

 

Segundo a organização, a Holanda modificou o método e a sensibilidade dos testes para a bactéria E. coli após a crise sanitária ocorrida na Europa em 2011.
A Escherichia coli, conhecida por E.coli, é uma bactéria que pode provocar graves infecções. A sua presença em sementes germinadas na Alemanha causou mais de 40 mortes na Europa em 2011.


Este é um duro golpe para as exportações de carne do Brasil.


«Este novo método de controlo (...) não tem bases científicas sólidas. É alvo de críticas e estamos a negociar, assim como vários outros países que exportam carne para a UE, principalmente a Austrália, Estados Unidos, Argentina e Uruguai», indicou a Abiec.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:29

Presidente da República "desmascarou-se"

Quinta-feira, 25.04.13

O "capitão de Abril" Vasco Lourenço afirmou hoje que o Presidente da República "desmascarou-se" com o discurso que proferiu na Assembleia da República sobre o 39º aniversário da revolução.


"Eu penso que ele se desmascarou e assumiu de facto o seu papel de responsável pela atual situação de líder do Executivo", disse Vasco Lourenço à agência Lusa no final do discurso que encerrou o desfile comemorativo do 25 de Abril.

 

O presidente da Associação 25 de Abril disse ainda que prefere esta atitude de Cavaco Silva: "É melhor assim do que camuflado. Não acredito nele".

 

Sobre o papel que os militares podem vir a ter na resolução desta situação, Vasco Lourenço apelou a que "não se deixem instrumentalizar para reprimir o povo português".

 

"Provavelmente vai haver contestação forte, pode haver violência - esperemos que não - mas se isso acontecer a primeira atitude do poder é reprimir e o que eu espero é que, primeiro as forças de segurança, e depois os militares, não se deixem instrumentalizar para serem o elemento dessa repressão", enfatizou.

 

Vasco Lourenço exprimiu ainda votos de que o próximo 25 de Abril seja "só de festa e não de contestação".

 

O Presidente da República manifestou-se hoje contra uma crise política, apelou ao consenso e alertou os partidos para as exigências do período pós 'troika', seja quem for que estiver no poder, num discurso criticado por toda a oposição.

 

"Reafirmo a minha profunda convicção de que Portugal não está em condições de juntar uma grave crise política à crise económica e social em que está mergulhado. Regrediríamos para uma situação pior do que aquela em que nos encontramos", salientou Cavaco Silva, no discurso que proferiu na sessão solene do 25 de Abril.

 

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 22:22


Pesquisar

 


subscrever feeds


Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural

Pág. 3/17