Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Presidente da República "desmascarou-se"

25.04.13, Planeta Cultural

O "capitão de Abril" Vasco Lourenço afirmou hoje que o Presidente da República "desmascarou-se" com o discurso que proferiu na Assembleia da República sobre o 39º aniversário da revolução.


"Eu penso que ele se desmascarou e assumiu de facto o seu papel de responsável pela atual situação de líder do Executivo", disse Vasco Lourenço à agência Lusa no final do discurso que encerrou o desfile comemorativo do 25 de Abril.

 

O presidente da Associação 25 de Abril disse ainda que prefere esta atitude de Cavaco Silva: "É melhor assim do que camuflado. Não acredito nele".

 

Sobre o papel que os militares podem vir a ter na resolução desta situação, Vasco Lourenço apelou a que "não se deixem instrumentalizar para reprimir o povo português".

 

"Provavelmente vai haver contestação forte, pode haver violência - esperemos que não - mas se isso acontecer a primeira atitude do poder é reprimir e o que eu espero é que, primeiro as forças de segurança, e depois os militares, não se deixem instrumentalizar para serem o elemento dessa repressão", enfatizou.

 

Vasco Lourenço exprimiu ainda votos de que o próximo 25 de Abril seja "só de festa e não de contestação".

 

O Presidente da República manifestou-se hoje contra uma crise política, apelou ao consenso e alertou os partidos para as exigências do período pós 'troika', seja quem for que estiver no poder, num discurso criticado por toda a oposição.

 

"Reafirmo a minha profunda convicção de que Portugal não está em condições de juntar uma grave crise política à crise económica e social em que está mergulhado. Regrediríamos para uma situação pior do que aquela em que nos encontramos", salientou Cavaco Silva, no discurso que proferiu na sessão solene do 25 de Abril.

 

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Telma Monteiro conquista bronze nos Europeus de judo

25.04.13, Planeta Cultural

Telma Monteiro já tem um terço das medalhas conquistadas por portugueses em Europeu.


A portuguesa Telma Monteiro conquistou hoje a medalha de bronze dos Campeonatos Europeus de judo, que decorrem em Budapeste, subindo ao pódio pela nona vez em outras tantas participações.

 

Um ano depois da conquista da medalha de ouro, a melhor judoca portuguesa de sempre, de 27 anos, derrotou a holandesa Sanne Verhagen, por decisão, no combate para atribuição da medalha de bronze, depois de nenhuma das atletas ter conseguido qualquer vantagem.

 

Única judoca feminina da seleção portuguesa presente na capital húngara, Telma Monteiro alcançou a sua quarta medalha de bronze em Europeus, depois de se ter sagrado quatro vezes campeã (2006, 2007, 2009 e 2012) e de ter conquistado a prata por uma vez.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Desemprego em França ultrapassa recorde histórico

25.04.13, Planeta Cultural

O desemprego em França atingiu o máximo de sempre ao ultrapassar o pico de 1997, estando agora mais de 3,22 milhões de pessoas sem emprego.


O número de inscritos nos centros de desemprego franceses registou um aumento de 36.900 pessoas no mês de Março. Há agora 3.224 milhões de trabalhadores à procura de emprego em França, ultrapassando o anterior recorde de 1997 (3.195 milhões).

 

Os números foram anunciados pelo ministério francês do Trabalho e confirmam 23 meses consecutivos de aumento de desemprego.

 

O combate ao desemprego da segunda maior potência da zona euro é uma prioridade para o chefe de Estado francês. François Hollande prometeu inverter a tendência até ao final deste ano. Uma tarefa impossível na opinião dos analistas já que não há perspetivas de crescimento da economia.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Vítor Pereira sem perfil para treinar FC Porto

25.04.13, Planeta Cultural

Diz-se por aí que, Vítor Pereira vai ser dispensado do FC Porto na próxima época e eu digo que o actual responsável pela equipa nortenha nunca foi treinador dos dragões, pois o que esteve fazendo neste tempo todo, foi a tirar o curso de treinador junto dos azuis e brancos.

 

Digo mais, a qualidade que tenho visto neste homem é tão medíocre, que acredito piamente que quando abandonar o FC Porto, vai passar ao esquecimento no meio futebolístico, ou então o seu destino vai continuar sendo um "aprendiz" junto de clubes de segunda categoria, enfim, o seu perfil diz isso mesmo!

 

Enfim, não sei o que passou pela cabeça dos responsáveis do FC Porto para o contratar, será que o fizeram apenas para conter despesas?

 

Se o fizeram só por isso, foi muito mal pensado, pois com esta excelente equipa, se o treinador fosse um Domingos Paciência, os lucros teriam sido o dobro, digo eu!

 

Já que falei em Domingos Paciência, deixem-se de coisas e tratem de não o deixar fugir para outro clube!

 

 

 

 

 

“Rating” do BCP não melhora apesar de venda da unidade na Grécia

25.04.13, Planeta Cultural

A alienação do Millennium Bank ao Piraeus Bank não afecta a notação financeira do BCP, alerta a Standard & Poor’s. A perspectiva também continua a ser para um novo corte


A venda da unidade grega do BCP não altera a classificação de risco que a agência Standard & Poor’s atribui à dívida do banco português.

 

“Já tínhamos incorporado nos nossos ‘ratings’ a posibilidade de venda do grego Millennium Bank como parte da estratégia do BCP e o impacto financeiro associado potencial”, escreve a Standard & Poor’s numa nota distribuída esta quinta-feira, 25 de Abril.

 

A agência de notação financeira considera que, apesar de os riscos negativos se terem diminuído, esta operação “não elimina totalmente a exposição do BCP à Grécia”.

 

Assim, a S&P mantém a notação de “B+” à dívida do banco dirigido por Nuno Amado, o que é o quarto nível do grau especulativo (em que a agência já não aconselha investimento). A dívida do BCP tem uma classificação dois degraus abaixo da atribuída a Portugal, “BB”.

 

Também a perspectiva sobre o futuro do “rating” permanece intacta apesar da operação, anunciada na passada segunda-feira. A S&P mantém um “outlook” negativo, o que indica que pode acontecer um corte numa próxima revisão da classificação da dívida.

 

Os acordos definitivos para a venda do Millennium Bank ao grego Piraeus foram tornados públicos a 22 de Abril, numa operação avaliada em 1 milhão de euros. Além disso, o BCP injecta 400 milhões de euros no processo de capitalização do banco helénico, tornando-se num dos seus accionistas com um máximo de 5% do banco. A posição só poderá ser vendida após seis meses – o que mantém a exposição à Grécia referida pela S&P.

 

Ainda assim, a instituição de "rating" sublinha que as perdas resultantes da alienação estão cobertas pela imparidade superior a 400 milhões de euros reconhecidos pelo BCP para esta operação.

 

O Millennium Bank causou perdas de quase 2,4 mil milhões de euros ao banco português desde 2010, pelo que os analistas viram a operação com um impacto positivo. Os especialistas que seguem o BCP salientaram aredução do perfil de risco da instituição, embora a Standard & Poor’s sublinhe que, na sua óptica, tal não justifica uma alteração nem do “rating” nem da perspectiva sobre o mesmo.





Para visitar a fonte da informação clique aqui