Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Pandora’s Tower é o último grande game do Wii, leia prévia

16.04.13, Planeta Cultural

Pandora’s Tower finalmente chegou às Américas. O jogo foi lançado no Japão cerca de dois anos atrás, desde então, milhões de fãs imploravam por uma versa. Com belos gráficos e jogabilidade voltada para a ação, este RPG foi alvo de muita “choradeira” dos fãs para cima da Nintendo, que os ignorou por muito tempo. Agora, pelas mãos da Xseed, os jogadores poderão conferir o título.

 

 

Enredo

A história segue a jornada de Aeron, um ex-mercenário apaixonado por uma jovem chamada Elena, a qual é amaldiçoada logo nos primeiros minutos do jogo. Para que ela não se transforme em um monstro, será necessário escalar treze torres, matando as criaturas no topo delas e trazendo de volta a carne para Elena.

 

Sua principal arma será a corrente Oraclos Chain, com a qual poderá atacar inimigos, prendê-los e arrancar sua carne. Além dela, há ainda outras armas para ajudar no combate, como espada, adaga e foice. Porém, sua maior prioridade é o tempo. A cada instante que passa, Elena perde mais sua humanidade, o que leva a diferentes finais.

 

 

O que esperar do jogo:

- “Canto do cisne” do Wii.
- História bem diferente.
- Jogabilidade de ação.
- Elementos de RPG.

 

O que pode surpreender no jogo:

- História pode ter momentos emocionantes.
- Sistema de armas.

 

 

O que pode decepcionar:

- A aventura pode ser curta.
- Apesar de bonitos, os gráficos não estão no mesmo nível de um PS3 ou X360.

 

Ficha técnica

Nome: Pandora’s Tower
Gênero: RPG/Ação
Distribuidora: Xseed Games
Plataformas: Wii
Data de lançamento: 16 de abril de 2013

 

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Tráfico de seres humanos em debate em palestra do SME

16.04.13, Planeta Cultural

Os efectivos do Serviço de Migração e Estrangeira na Lunda Sul debatem hoje, terça-feira, em Saurimo, na sala de reuniões da direcção provincial do Ministério do Interior, o Tráfico de Seres Humanos nos Postos de Fronteira, enquadrada nas actividades do 37º aniversário do SME.

De acordo com o director provincial do Serviço de Migração e Estrangeiros (SME), Henrique Buela, a palestra visa esclarecer os membros do órgão sobre o funcionamento do tráfico de seres humanos e o processo de controlo de movimentos nas fronteiras na entrada de cidadãos estrangeiros em território angolano.

Henrique Buela sublinhou que é necessário que os membros do órgão que dirige actualizem seus conhecimentos para que possam estar bem dotados e preparados para acudirem o fenómeno migratório de cidadãos estrangeiros no posto de fronteira que liga o país e a República Democrática do Congo.

Segundo o responsável, os cidadãos que perturbam as fronteiras da região são na sua maioria congoleses e malianos, a fim de fazer os comércios ambulantes, apontando a fronteira do Chiluange como a mais movimentada durante o primeiro trimestre, onde foram apreendidos 35 cidadãos estrangeiros durante o mesmo período.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Trocas comerciais entre a China e Angola subiram mais de 10%

16.04.13, Planeta Cultural

As trocas comerciais entre as China e os Países de Língua Portuguesa diminuíram 0,88% em Janeiro e Fevereiro face ao período homólogo de 2012, fixando-se em 17,34 mil milhões de dólares (13,26 mil milhões de euros), foi hoje divulgado.


Com Angola, as trocas comerciais subiram 10,14% para um total de 5,7 mil milhões de dólares (4,38 mil milhões de euros), com as exportações chinesas a crescerem 62,36% para 633,4 milhões de dólares (484,3 milhões de euros) e as importações da China a subirem 5,90% para 5,09 mil milhões de dólares (4,07 mil milhões de euros).

 

Dados da alfândega chinesa divulgados pelo gabinete de apoio ao Fórum Macau referem que nos primeiros dois meses de 2013 a China vendeu aos países de expressão portuguesa produtos no valor de 6,34 mil milhões de dólares (4,85 mil milhões de euros), mais 23,04%, contra compras de Pequim de 10,99 mil milhões de dólares (8,4 mil milhões de euros), menos 10,87%.

 

Com o Brasil, o principal parceiro lusófono da China, as trocas comerciais registaram uma quebra de 6,39%, apesar de representarem a quase totalidade do comércio com 10,8 mil milhões de dólares (8,26 mil milhões de euros).

 

As vendas de Pequim a Brasília totalizaram 5,17 mil milhões de dólares (3,95 mil milhões de euros) - mais 20,24% - e as compras 5,6 mil milhões de dólares (4,3 mil milhões de euros), ou menos 22,22%.

 

Já com Portugal, o terceiro mais importante país lusófono em termos comerciais, as trocas foram contabilizadas em 551,4 milhões de dólares (421,8 milhões de euros), uma descida de 2,72 % em que as exportações chinesas subiram 6,32% e as exportações portuguesas desceram 16,84%.

 

Apesar de a balança comercial com a China ser ainda desfavorável a Lisboa, Pequim vendeu produtos de 367,4 milhões de dólares (281 milhões de euros), enquanto Portugal exportou para a segunda maior economia mundial produtos no valor de 184 milhões de dólares (140,7 milhões de euros).

 

As contas entre a China e os países de língua portuguesa incluem também São Tomé e Príncipe, apesar daquele país africano não integrar o Fórum Macau, dado ter relações diplomáticas com Taiwan em detrimento de Pequim.

 

O Fórum Macau foi formalmente criado em 2003 para potenciar as relações económicas, comerciais, culturas e de cooperação multidisciplinar entre a China e os países de língua portuguesa, num trabalho feito a partir de Macau, cidade onde o português é também, a par do chinês, língua oficial e que tem relações seculares com a lusofonia.

 

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Miguel Veloso critica o pai

16.04.13, Planeta Cultural
O internacional português do Dínamo de Kiev e o pai António Veloso enfrentam-se em tribunal. O médio reagiu no Facebook a uma entrevista do ex-jogador.
.
O médio da Seleção Nacional reagiu na sua página no Facebook às declarações do pai António Veloso, ex-jogador do Benfica e da seleção portuguesa, no tom bastante forte. O texto esteve na página durante pouco mais de cinco horas, tendo depois sido retirado.

Leia o texto na íntegra

"Não sei por onde começar, sinceramente sinto me envergonhado , triste , magoado , acima de tudo desiludido por ter perdido uma pessoa que via como exemplo , como ídolo e que chamava de pai.... Infelizmente neste momento não tenho pai não pelo facto de ter deixado ou não querer estar mais com a minha mãe pois infelizmente a vida e assim...mas deixei de ter pai porque : António Veloso roubou seus filhos , não fiquei tanto magoado por me ter roubado 5mil euro a mim , mas sim ter roubado 25mileuro a uma filha menor que tem e que nem pensou no futuro dela pois era o único dinheiro que minha irmã tinha para um seu futuro, mas só mesmo uma pessoa egoísta , maldosa e que consegue fazer uma coisa destas a um filho....e depois desrespeitar uma mulher onde esteve sempre do seu lado " minha mãe (Teresa) " onde sempre trabalhou onde sustentou uma casa com 2 filhos e um marido desempregado e falido , pois foi roubado por um sócio de uma empresa que António veloso possuía e extraiu dividas, onde minha mãe teve de suportar . Neste momento Teresa trabalha como sempre fez alugou uma casa para si e para sua filha , onde o PAI "António veloso" não ajuda ou não contribui com nada , ficando e habitando na casa que era da família , mas e algo que esteja habituado pois ele fala em 2 filhos mas ele tem 3 filhos e onde nunca ajudou, um filho fora do casamento onde não lhe ligava nenhuma. O "menino rico " como me chamou meu pai , sempre o ajudou , o carro que ele tem neste momento quem o ajudou a comprar foi o seu filho ... O "menino rico" o ajudou a pagar dividas que ele tinha.... O que mais MAGOA , e ver um pai não assumir os seus erros e culpar todos os outros dos seus erros e não dar valor a NADA nem aquilo que e mais importante da VIDA... O dinheiro não e tudo na vida, existe princípios .... E verdade eu processei meu pai pois ele e tão correcto que com uma procuração que em tempos ainda era valida ...colocou a casa em meu nome e da minha irmã para sermos nós seus filhos a pagar a renda autartica e onde habita ele eonde diz ser a sua casa, mas quem paga As Conta são seus filhos... Mas quem usufrui e ele...realmente a definição desta pessoa é PAI !????".


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Estreia em França a «comédia à portuguesa» que homenageia emigrantes

16.04.13, Planeta Cultural

O filme "La Cage Dorée", realizado pelo lusodescendente Ruben Alves, que homenageia a comunidade portuguesa que emigrou para França a partir dos anos 1960, estreia naquele país a 24 de abril, disse à Lusa o realizador.


A “comédia à portuguesa” realizada pelo lusodescendente Ruben Alves é o resultado de "30 anos de observação" dos pais e familiares que o rodearam, disse o realizador à Lusa, à margem da ante-estreia do filme em Paris, na segunda-feira à noite.


"É tempo de homenagear estas pessoas todas que fugiram do país, foram trabalhar para fora e lutar pela vida", disse.


Ruben Alves considerou que "Portugal é muito bem representado em França" e que "as pessoas têm uma imagem muito boa dos portugueses". No entanto, "não os conhecem realmente".


"Se com este filme eu conseguir que os franceses saibam quem somos nós, os portugueses, então ficaria muito feliz", acrescentou o realizador.


O filme retrata um casal de emigrantes que está em França há 30 anos. Ela porteira, ele trabalhador da construção civil, interpretados por Rita Blanco e Joaquim de Oliveira.


O elenco conta também com Maria Vieira, Chantal Lauby, Roland Giraud, Bárbara Cabrita, Jean Pierre Martins, Lannick Gautry, Jaqueline Corado Silva, Nicole Croisille, Alice Isaaz e Alex Alves Perreira.


O filme foi escrito por Ruben Alves, Jean-André Yerlès e Hugo Gélin, e produzido por Zazi Films, Pathé e TF1 Films Production.


O realizador e argumentista acrescenta que "este filme também pode mudar as mentalidades dos portugueses que pensam que conhecem os emigrantes".


O filme tem estreia prevista para Portugal para o próximo dia 01 de agosto.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui


Julio Iglesias actua no pavilhão Atlântico a 16 de Julho

16.04.13, Planeta Cultural



O cantor espanhol Julio Iglesias, de 69 anos, atua em Lisboa, no pavilhão Atlântico no próximo dia 16 de julho, anunciou hoje a discográfica Sony Music.


Iglesias editou recentemente um álbum de retrospetiva da carreira “1 – Grandes Êxitos" que reúne 18 temas, entre os quais, “Don Quijote”. Uma edição que inclui um DVD com o registo do concerto “Starry Night”, com que celebrou os 20 anos de carreira.


Julio Iglesias regressa ao pavilhão lisboeta onde atuou em 2011, no âmbito da digressão mundial "A starry night world tour", que foi apontada na altura, pela crítica musical, como a derradeira do cantor romântico espanhol.


O intérprete de "Manuela" é o artista latino que mais discos vendeu - 300 milhões em todo o mundo, segundo contas da sua página oficial na internet - e já realizou mais de sete mil concertos.


No concerto realizado em 2011, em Lisboa, José Cid foi convidado pelo cantor espanhol para fazer a primeira parte do concerto, que foi apresentado pela atriz Silvia Rizzo.


Julio Iglesias, depois de ter sido guarda-redes do Real Madrid, nos anos de 1960, decidiu enveredar pela música ligeira, estreando-se com uma participação vitoriosa no Festival Internacional da Canção de Benidorm, em 1968, com o tema “La vida sigue igual”.


O cantor representou a Espanha em vários eventos internacionais, nomeadamente no Festival da Eurovisão de 1970 com o tema “Gwendolyne”, arrecadando um 4.º lugar.


Com uma carreira de mais de 40 anos, Iglesias já cantou em português, inglês e francês, além da sua língua materna, o espanhol.


Já fez duetos com vários nomes, como Diana Ross, Willie Nelson, Stevie Wonder ou Amália Rodrigues, e é embaixador itinerante da UNICEF desde 1989.


“De niña a mujer”, "Por el amor de una mujer", "Un canto a Galicia", "La Carretera", "Lo mejor de tu vida", "Voy a perder la cabeza por tu amor" e "Me va, me va", são algumas das canções de sucesso de Julio Iglesias.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Novos cortes na Função Pública devem ser conhecidos amanhã

16.04.13, Planeta Cultural

O Conselho de ministros foi antecipado para esta quarta-feira. As grandes decisões para o corte na despesa deverão ser anunciadas ao final do dia. Ana Avoila, da Frente Comum, acredita que uma das intenções do governo é introduzir o conceito de despedimento por justa causa na Administração Pública. Veja o vídeo que passou no programa Negócios, na CMTV.


O Conselho de ministros foi antecipado para esta quarta-feira. As grandes decisões para o corte na despesa deverão ser anunciadas ao final do dia. Ana Avoila, da Frente Comum, acredita que uma das intenções do governo é introduzir o conceito de despedimento por justa causa na Administração Pública. Veja o vídeo que passou no programa Negócios, na CMTV.

 

 

Para visitar a fonte da informação e ver o vídeo, clique aqui

UBS elimina mais de um quarto dos postos de trabalho no Brasil em reestruturação

16.04.13, Planeta Cultural

O banco suíço está a reestruturar as suas operações internacionais e reduziu a força de trabalho que tem no Brasil, ainda que este seja um dos maiores mercados emergentes.


O UBS vai despedir 60 de um total de 220 funcionários que tem no Brasil. A decisão faz parte de um esforço de reestruturação das operações internacionais que o banco quer que passem a estar mais centradas na gestão de património, segundo a Bloomberg que cita duas fontes próximas do processo.

Com os despedimentos, o banco reduz a actividade na banca de investimento, operações, serviços financeiros, obrigações e matérias-primas. A redução do número de postos de trabalho poderá ser parcialmente compensada pelo reforço da equipa que faz a gestão do património de clientes.

A decisão foi tomada depois de o banco ter adquirido a corretora Link Investimentos, em Fevereiro, com a finalidade de acompanhar o crescimento da negociação bolsista no país. Em Outubro, o UBS anunciou que iria reduzir 10 mil postos de trabalho nas operações internacionais, como parte de um plano para aumentar o peso da gestão de activos de clientes nos resultados do banco.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui