Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Miley Cyrus é fotografada com cigarro suspeito em Miami

07.04.13, Planeta Cultural



Miley Cyrus foi fotografa fumando um cigarro suspeito enquanto relaxava na sacada de um hotel em Miami neste sábado (6). Ela estava acompanhada de amigos. As informações são doHuffington Post.

 

A atriz e cantora de 20 anos estava com um visual desleixado, com uma camiseta preta e o cabelo preso no topo da cabeça. Ao perceber a presença dos paparazzi, ela colocou um gorro e óculos escuros. Na ocasião, Miley não usava o anel de noivado que ganhou recentemente de Liam Hemsworth.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Daniela Mercury: «Namorei outras mulheres»

07.04.13, Planeta Cultural



A cantora Daniela Mercury, que assumiu na semana passada ter um caso com a jornalista Malu Verçosa, revelou à revista Veja que esta não é a sua primeira relação homossexual.


«A primeira vez que me apaixonei por uma mulher foi em 1991. Depois, namorei outras. A relação mais séria foi com quem fiquei antes de me casar com o Marco. Com ela, não assumi publicamente a relação. E foi muito mau. Vivia com medo do que a imprensa e os paparazzi pudessem fazer conosco», afirmou a brasileira, que estará em breve no nosso país para dois concertos.


«Eu apaixono-me por pessoas. Não separo por género. Se houvesse uns ETs charmosos por aí, eu ia querer conhecer também. Sou curiosa, sou aberta. Amor não escolhe o sexo. Acho que as pessoas se apaixonam, se amam e pronto.»

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Presidente moçambicano exige à Renamo que «pare com atos de intimidação»

07.04.13, Planeta Cultural

O Presidente moçambicano exigiu hoje à Renamo que «pare com atos de intimidação» e que «conviva normalmente na sociedade», numa reação à recente onda de violência que assola o centro do país, atribuída ao maior partido da oposição.


«Esperamos uma retribuição por parte da Renamo, isto é, que a Renamo pare com a linguagem belicista, que pare com atos de intimidação e que passe a conviver normalmente na sociedade moçambicana, obedecendo às normas que ela própria aprovou», disse Armando Guebuza, falando hoje, em Maputo, por ocasião das cerimónias do Dia da Mulher Moçambicana.


O Presidente de Moçambique defendeu que o seu governo tem feito a sua parte no diálogo com o principal partido da oposição.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Médicos portugueses podem ir trabalhar para a Arábia Saudita

07.04.13, Planeta Cultural

Os médicos portugueses são reconhecidos pela sua qualidade e está em perspetiva um acordo para o intercâmbio de médicos portugueses com médicos da Arábia Saudita, disse hoje em Riade o ministro da Saúde português, Paulo Macedo.


"O que foi acordado com o ministério da Saúde saudita é que gostaríamos de trocar formação. Termos médicos sauditas em Portugal e médicos portugueses terem a possibilidade de virem trabalhar nestes hospitais, que são tecnologicamente e clinicamente diferenciados. Aí há um caminho a percorrer", referiu o ministro da Saúde após uma visita à King Fahad Medical City, uma "cidade médica" instalada na capital do país do Médio Oriente.


Após sublinhar o "interessante conceito de apresentação" deste complexo - uma cidade médica integrada onde convivem diversas especialidades clínicas, com um investimento muito significativo, Paulo Macedo recordou o projeto de construção "de outras cinco cidades médicas como esta, fora de Riade".


O investimento em perspetiva, e a falta de recurso pode significar uma oportunidade para o reforço da cooperação bilateral entre os dois países na área da Saúde.


"Hoje foi-nos dito neste hospital que face ao investimento que vai haver nas infraestruturas, a Arábia Saudita, apesar de estar a investir muito em recursos humanos e em termos de formação superior, conseguirá fazer face a um quinto das suas necessidades. Irá solicitar recursos e procurar mais de dois terços dos recursos em outras partes do mundo", revelou.


"E manifestaram apreço pela qualidade dos nossos profissionais".


Paulo Macedo concluiu hoje uma visita de dois dias ao reino saudita, acompanhado por uma delegação da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), com representantes de 53 empresas.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

"Governo não aceita aumentar mais os impostos"

07.04.13, Planeta Cultural

Passos Coelho revelou hoje que não vai aumentar mais os impostos para compensar decisão do Tribunal Constitucional. Mas vai acelerar o processo de redução da despesa do Estado.


O primeiro-ministro afastou hoje mais aumentos de impostos para compensar o impacto negativo do chumbo do Tribunal Constitucional (TC) a quatro normas do Orçamento do Estado para 2013, anunciando, no entanto, que vai acelerar o processo de redução da despesa do Estado, nomeadamente nas áreas da Saúde, Educação, Segurança Social e empresas públicas.

 

"O governo não aceita aumentar mais os impostos, que parece ser a solução que o Tribunal Constitucional favorece nas suas interpretações", declarou hoje Passos Coelho numa mensagem dirigida ao País.

 

"Só nos resta a alternativa de acelerar e intensificar alguns aspetos da reestruturação do Estado com impacto direto na despesa pública. (...) Para compensar este desequilíbrio, teremos de por em prática ainda este ano medidas de redução da despesa na Segurança Social, Saúde, Educação e empresas publicas", adiantou o líder do Governo, revelando que vai ordenar, nas próximas semanas, que os ministérios comecem a conter despesas de funcionamento.

 

Passos lembrou ainda que a decisão do TC vai obrigar a uma revisão da sétima avaliação da 'troika', pelo que a próxima tranche de ajuda ficará em 'stand by', e que vai dificultar a posição portuguesa na renegociação dos prazos de reembolso do empréstimo a ser discutida esta semana, em Dublin.

 

"Ninguém pode negar que esta decisão tem consequências muito sérias para o País. A decisão foi tornada pública a uma semana de o pais chegar a acordo com os parceiros internacionais (...) para tornar mais favoráveis as condições do pagamento dos empréstimos", disse.

 

Esta declaração acontece dois dias depois de TC ter chumbado quatro normas do Orçamento de Estado para 2013, uma decisão que terá um impacto negativo de 1.350 milhões de euros nas contas do Estado.

 

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Passos descarta eleições e segundo resgate

07.04.13, Planeta Cultural

Passos Coelho garantiu hoje que o Governo não se demite e descartou a hipótese de pedir um segundo resgate

 

O primeiro-ministro admitiu hoje que a decisão do Tribunal Constitucional (TC) em relação ao Orçamento do Estado para 2013 traz "incerteza e imprevisibilidade" ao País, mas descartou eleições antecipadas e um segundo resgate financeiro.

 

"O governo afirma hoje que enfrentará ao lado de todos os portugueses estas dificuldades. Desengane-se quem vê aqui um revés para o governo", realçou hoje Passos Coelho numa declaração ao País.

 

Admitindo que não é apenas a vida do governo que fica mais difícil com a decisão do TC, mas também a de todos os portugueses, o líder do Executivo assegurou que tudo fará para evitar um segundo resgate.

 

"Não posso permitir que se desperdicem os esforços dos portugueses nos últimos anos", frisou Passos, antes de revelar que o governo não pretende aumentar mais os impostos.

 

Para compensar o "buraco" no orçamento na sequência da decisão do TC, o governo vai acelerar o processo de redução da despesa do Estado.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui