Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Massa de ar frio chega a Portugal no fim-de-semana

04.04.13, Planeta Cultural

O território de Portugal continental vai ser atingido entre sexta-feira e domingo por uma massa de ar frio, que irá reflectir-se numa acentuada descida da temperatura, indicou hoje o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).


De acordo com o IPMA, em causa está “ar polar transportado do norte da Europa por uma corrente forte de norte”, que irá provocar uma “descida acentuada da temperatura do ar e formação de geada”.

 

A descida de temperatura vai reflectir-se principalmente na temperatura mínima e será acompanhada de vento de norte moderado ou forte no litoral oeste e terras altas, “o que irá provocar um aumento significativo da sensação de frio”, refere o instituto.

 

“A ocorrência de geada, com condições de formação de geada negra, dar-se-á sexta-feira na região do Norte e estender-se-á a todo o território, com excepção das regiões do litoral a sul do cabo Carvoeiro, na noite de sábado”, indica o IPMA.

 

Na noite de domingo, a formação de geada dar-se-á apenas nas regiões mais interiores de Trás-os-Montes e Beira Interior.

 

A partir de domingo, haverá uma subida gradual da temperatura, prevendo-se novamente ocorrência de precipitação na próxima semana, começando no final de domingo na região Norte.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Grupo português Sugalidal é o segundo maior produtor mundial de concentrado de tomate

04.04.13, Planeta Cultural

O grupo português subiu 13 lugares no ranking da “TomatoLand”, publicação do sector, e é a única empresa nacional no top 10. A Sugalidal processou, em 2012, 1,150 milhões de toneladas de tomate fresco.


A empresa portuguesa tornou-se em 2012 o segundo maior produtor mundial de concentrado de tomate. De acordo com o ranking da edição de Abril da “TomatoLand”, uma publicação do sector, a Sugalidal subiu 13 posições, ocupando agora o segundo lugar da lista. A liderança do ranking pertence à norte-americana Morning Star.

 

Em 2012, o grupo português, que detém a marca Guloso, processou 1,150 milhões de toneladas de tomate, o que corresponde a um aumento de 143% face a 2011. A Sugalidal terminou o último ano com uma quota de mercado de 3,5% a nível mundial, revela a empresa esta quinta-feira em comunicado.

 

A subida do grupo no ranking deve-se, segundo a empresa, à aquisição, em meados de 2012, da empresa chilena Tresmontes Luchetti, o que permitiu duplicar a produção anual. Também em 2012, a Sugalidal comprou uma fábrica em Sevilha.

 

A produtora americana Morning Star manteve o primeiro lugar da lista em 2012. No último ano, a empresa norte-americana produziu 3,079 milhões de toneladas, o que representa um crescimento de 9,52% e uma quota de mercado de 9,33%.

 

A produtora de concentrado de tomate fornece várias empresas produtoras de molhos à base de tomate, de sumos, como ainda produtoras de pizzas frescas ou congeladas, como a Heinz, a Dr. Oetker e a Panzani.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui


Homem mata 4 mulheres e 5 meninas com machado

04.04.13, Planeta Cultural

Crime aconteceu na Índia; segundo a polícia, o homem estava perturbado após ter sido abandonado pela mulher


Um indiano matou com um machado quatro mulheres e cinco meninas nesta quinta-feira, aparentemente perturbado pelo fato de ter sido abandonado pela mulher, informou a polícia.

 

Pandu Nagesia, de 35 anos, matou nove vizinhas em seu povoado de Behratoli, no estado central do Chhattisgarh, indicou à AFP o chefe da polícia local, Govardhan Singh Darroh.


As vítimas são cinco meninas entre 2 e 9 anos, uma mulher de 25 anos e três mulheres com mais de 60 anos.

 

"O acusado parece ter ficado perturbado mentalmente depois que sua mulher o deixou", explicou a fonte. Nagesia está sob custódia.

 

Este fato coloca em evidência a violência exercida contra as mulheres na Índia, três meses depois do estupro coletivo de uma jovem estudante em Nova Délhi, caso que desatou um movimento de protesto em todo o país.

 

A jovem estuprada morreu duas semanas depois em consequência dos ferimentos.



 

Para visitar a fonte da informação clique aqui


Beyoncé vai regravar sucesso de Amy Winehouse

04.04.13, Planeta Cultural



“Back To Black”, sucesso de Amy Winehouse, deve ganhar em breve uma nova versão na voz den Beyoncé, informou o jornal britânico “The Sun”.

Segundo o publicação, o cover da canção deverá fazer parte do remake de “O Grande Gatsby”, filme estrelado por Leonardo DiCaprio e dirigido por Baz Luhrmann que deve estrear em maio nos EUA e em junho no Brasil.

O longa, adaptado do romance F. Scott Fitzgerald, já teve duas versões no cinema: uma em 1949, com Alan Ladd e Betty Field, e outra mais famosa, de 1974, com Robert Redford e Mia Farrow.




Para visitar a fonte da informação clique aqui


Fotógrafo flagra elefanta defendendo filhote contra hienas

04.04.13, Planeta Cultural



Um fotógrafo captou o momento em que uma elefanta parte para cima de um um bando de hienas que estavam atacando seu filhote.

 

As cenas foram registradas pelo fotógrafo americano Jayesh Mehta, de 47 anos, na região de Savuti, no Parque Nacional de Chobe, em Botsuana.

 

Jayesh conta como fez as imagens: "'Ouvimos elefantes gritando em desespero. Ao deixarmos a pista e irmos para o mato, seguindo os sons, encontramos um grupo de 12 a 14 hienas perseguindo uma manada de cerca de oito elefantes."

 

A manada, de acordo com o fotógrafo, contava com duas fêmeas adultas, alguns elefantes adolescentes e um filhote de apenas alguns dias de idade.

 

"As hienas estavam tentando chegar até o filhote, que, à altura em que lá chegamos, já havia sido ferido."

 

Mehta conta que o filhote estava bem próximo de sua mãe e que outros elefantes tentaram permanecer o mais perto possível do filhote.

 

"Eles precisavam descansar regularmente, para seguir protegendo o bebê. E, a cada ocasião, formavam um círculo em torno do filhote", afirma.

 

"Durante a perseguição, as hienas continuaram a arranhar o bebê, ferindo-o até seriamente, especialmente no seu traseiro'', relata.

 

O fotógrafo se disse impressionado em ver como as hienas vinham de todos os lados, de modo a irritar os elefantes maiores e distraí-los.

 

O embate entre os elefantes e as hienas durou cerca de uma hora. Depois de muita perseguição, os elefantes acabaram conseguindo escapar.

 

''Foi provavelmente uma das mais empolgantes experiências (que já vivi), à qual as fotos não são capazes de fazer justiça'', disse o fotógrafo.

 

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Ex-ciclista Lance Armstrong anuncia volta como nadador

04.04.13, Planeta Cultural

O ciclista americano Lance Armstrong, que recentemente teve seus sete títulos do Tour de France anulados, anunciou que voltará a competir como nadador.


Armstrong, de 41 anos, começou a participar dos campeonatos de natação Masters South Central Zone, no Texas, no último fim de semana.


Os campeonatos texanos não estão sujeitos aos regulamentos do país nem da Agência Mundial Antidoping.


Armstrong perdeu todos os seus títulos após admitir a veracidade das acusações de doping feitas contra ele no ano passado.


Ele irá competir em provas de nado livre de 400m, 900m e 1.500 no evento, que acontece em Austin, sua cidade natal.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Possível sinal de matéria escura é detectado

04.04.13, Planeta Cultural

Um experimento de raios cósmicos na Estação Espacial Internacional pode ter obtido a chave para resolver o mistério da matéria escura.
O grupo responsável pelo equipamento, que opera no espaço desde maio de 2011, apresentou ontem, no Cern (Centro Europeu para Pesquisa Nuclear), seus primeiros resultados científicos.

 

Fruto de 18 meses de observação de raios cósmicos, o trabalho achou um excesso de pósitrons, partículas em tudo iguais aos conhecidos elétrons, mas com carga positiva em vez de negativa.

 

Componentes da chamada antimatéria, os pósitrons são raros e só podem aparecer quando produzidos por algum evento ocorrido na própria Via Láctea.

 

Especula-se que esses detectados pelo instrumento tenham sido gerados pela colisão de partículas de matéria escura nas bordas da galáxia.

 

Se for esse o caso, será possível usar sua prevalência para discriminar entre as várias teorias sobre este que é um dos maiores mistérios da física moderna: do que seria feita essa substância presente nas regiões mais externas das galáxias e que não pode ser detectada diretamente, pelo simples fato de não interagir com a matéria convencional, exceto pela gravidade.

 

DÚVIDAS


Contudo, ainda não há certeza de que os pósitrons captados pelo instrumento, chamado AMS (Espectrômetro Magnético Alfa), tenham origem na colisão de partículas de matéria escura.

 

"Nos próximos meses, o AMS será capaz de nos dizer se esses pósitrons são um sinal da matéria escura ou se eles têm outra origem", afirma Samuel Ting, pesquisador do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) e um dos autores do estudo, publicado no periódico "Physical Review Letters".

 

Uma possibilidade mais prosaica para explicar o excesso de pósitrons seria imaginar que eles são formados nos arredores de pulsares (cadáveres de estrela de alta massa) e então ejetados a grandes velocidades.

 

"Se for mesmo matéria escura, os cientistas devem observar uma queda abrupta na produção de pósitrons na faixa mais alta de energia", diz Ronald Shellard, físico do CBPF (Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas) não ligado ao estudo. "Há um indício de que isso esteja acontecendo, mas ainda é preciso mais dados para confirmar."

 

Quanto mais energia tem o pósitron, mais raro ele é, por isso é preciso muito tempo de observação para detectar essas partículas em quantidade suficiente para obter significância estatística.

 

A boa notícia é que o AMS deve continuar operando por mais de uma década, tempo de sobra para resolver de uma vez por todas o enigma da matéria escura --ou não.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Relvas: "Não tenho condições anímicas para continuar" no Governo

04.04.13, Planeta Cultural

Miguel Relvas disse esta tarde que sai do Governo por “vontade própria” para abrir uma "nova etapa" na sua vida. Diz que a decisão foi tomada em coordenação com o primeiro-ministro há já algumas semanas e que a sua saída tem a ver “só e só” por sentir não ter condições anímicas para continuar. Sobre a licenciatura, nem uma palavra.


Miguel Relvas disse esta tarde que sai do Governo por “vontade própria” para abrir uma "nova etapa" na sua vida. O até agora ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares diz que a decisão foi tomada em coordenação com o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, há já algumas semanas e que a sua saída tem a ver “só e só” por sentir que "não tenho condições anímicas para continuar". Sobre a sua controversa licenciatura, nem uma palavra.

 

“Saio por vontade própria”, frisou, acrescentando que essa decisão foi tomada “há várias semanas” e resulta “só e só por entender que não tenho condições anímicas para continuar” e por ser tempo de "decisões importantes na minha vida e na da minha família". Ainda assim, o ministro demissionário ofereceu a sua "disponibilidade total, agora em funções diferentes" para continuar a apoiar o primeiro-ministro e o Governo. Isto porque, “saio com a mesma convicção com que entrei: a de que Pedro Passos Coelho é o líder de que o país precisa nesta época de tormentas e de dificuldades” e a de que o projecto político que está a ser seguido é o acertado.

 

Numa longa declaração, sem direito a perguntas dos jornalistas, proferida na sede da presidência do Conselho de Ministros, Miguel Relvas começou por dizer que não pretendia fazer uma avaliação do seu mandato, dado que “só a História julgará, com a distância indispensável, a acção de cada um de nós como agentes políticos”.

 

Não obstante, o agora ex-ministro acabou por centrar o essencial da sua comunicação na inventariação da obra que disse deixar feita, designadamente na reorganização da administração local (extinção de 1167 freguesias), das estruturas empresarias locais (extinção ou fusão de 212 entidades num universo de 400), e na reestruturação da RTP (redução em 22% dos custos operacionais e em mais de 50% nas transferências do Orçamento do Estado).

 

Miguel Relvas lamentou que, ao longo destes quase dois anos no Governo, tenha sido alvo de "incompreensão" quanto às suas "reais motivações" que "sempre foram e serão servir o país", e estendeu esse lamento para o interior do seu partido, o PSD, ao referir-se ao "caminho quase solitário" que tem feito na defesa do programa do Governo.

 

Demissão comunicada a Cavaco Silva

 

Num curto comunicado enviado às redacções às 15h50, o Gabinete do primeiro-ministro confirmou o pedido de demissão de Miguel Relvas e anunciou que este fora aceite.

 

O comunicado acrescenta que Pedro Passos Coelho “proporá oportunamente ao Presidente da República a exoneração do Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares e a nomeação do seu substituto”. Pedro Passos Coelho reúne-se ao fim da tarde, como é habitual às quintas-feiras, com Cavaco Silva.

 

A terminar o comunicado, o primeiro-ministro "enaltece a lealdade e a dedicação ao serviço público com que o Ministro Miguel Relvas desempenhou as suas funções, bem como o seu valioso contributo para o cumprimento do Programa de Governo numa fase particularmente exigente para o País e para todos os portugueses”.

 

Crato força saída de Relvas?

 

A saída de Miguel Relvas do Governo foi avançada pela CMTV, que noticiara também que o próprio explicaria provavelmente ainda hoje as razões que o levam a abandonar o Executivo, numa altura em que a sua remodelação começara a ser publicamente pedida pelo CDS, parceiro do PSD no Executivo.

 

Segundo a edição online do Expresso, a saída do ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares prende-se com o controverso processo que levou à obtenção da sua licenciatura na Universidade Lusófona.

 

O processo de verificação das equivalências foi instaurado pela Inspecção Geral da Educação e Ciência em Julho do ano passado e as suas conclusões estarão já há algum tempo na gaveta do ministro da Educação, Nuno Crato.

 

A TSF avançou entretanto que Nuno Crato prepara-se para anular a licenciatura do seu colega de Governo, entregando as conclusões sobre a obtenção de graus académicos na Lusófona ao Ministério Público. Hoje, realizou-se a habitual reunião semanal de Conselho de Ministros, mas sem a também usual conferência de imprensa.

 

Em Setembro de 2006, Miguel Relvas requereu a sua admissão à  Universidade Lusófona. Em Outubro de 2007 concluiu a licenciatura em Ciência Política e Relações Internacionais, curso com um plano de estudos de 36 cadeiras semestrais distribuídas por três anos, com a classificação final de 11 valores. Esta licenciatura foi concluída em apenas um ano.

 

Com base no seu “currículo profissional”, bem como na anterior frequência dos “cursos de Direito e História”, Relvas obteve 32 equivalências (160 créditos) e teve apenas de fazer exames a quatro disciplinas para poder concluir num ano a licenciatura. 

 

Escreve o Expresso que  dos 120 estudantes investigados pelo Ministério da Educação nenhum recebeu  tantos créditos (160) como Miguel Relvas. Uma licenciatura, em regra, equivale a 180  créditos.

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui