Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Medicamentos de marca mais baratos a partir de 1 de Abril

29.03.13, Planeta Cultural

Cada utente deve poupar 2,5 euros, em média, comparando com o que gasta agora. Para o Estado, significa uma poupança de 74 milhões.

 

A partir de segunda-feira, o preço médio dos medicamentos de marca vai baixar 4,41 euros. É o resultado da entrada em vigor da revisão anual dos preços, que vai permitir uma poupança de 74 milhões de euros.

 

Do total, quase 47 milhões são poupados nos encargos do Serviço Nacional de Saúde nas comparticipações de medicamentos.

Os genéricos mantêm os preços.

 

Para os utentes, segundo o Infarmed, a poupança será de cerca de 27 milhões de euros, ou seja, cada português vai poupar dois euros e meio.

 

O valor já foi contestado pelo Movimento dos Utentes do Serviço Nacional de Saúde, que considera o acerto decepcionante, tendo em conta as dificuldades que as famílias estão a enfrentar.

 

A Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma) considera, por seu lado, que a prevista baixa de preços dos medicamentos pode prejudicar a saúde das empresas e aumentar ainda mais a falta de medicamentos nas farmácias.

 

Na opinião o presidente da Apifarma, João Almeida Lopes, Portugal tem uma situação gravíssima de falta de medicamentos no mercado, precisamente porque os preços dos medicamentos estão muito baixos”, situação que “pode agravar-se ainda mais”.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Coreia do Norte prepara mísseis para 'acertar contas' com os EUA

29.03.13, Planeta Cultural



O líder norte-coreano Kim Jong Un avisou hoje os Estados Unidos que as suas unidades de mísseis estão prontas para "acertar contas com os americanos".


A tensão entra numa nova fase, depois de bombardeiros B-2, dos EUA, terem lançado munições fictícias em exercícios militares conjuntos com a Coreia do Sul.

 

O aviso de Kim, e a litania de ameaças que o precederam, não apontam para uma guerra iminente. Aliás, o objectivo parece ser o de coagir Seul a suavizar as suas posições, conseguir conversações directas e a ajuda de Washington e fortalecer internamente a imagem do jovem líder.

 

Mas, por outro lado, as ameaças norte-coreanas e a crescente animosidade dos rivais que acataram as sanções da ONU após o teste nuclear de Pyongyang de 12 de Fevereiro, geram a preocupação de que pode estar a haver um erro de julgamento que leve ao confronto.

 

O jovem líder norte-coreano convocou uma "reunião urgente" com os seus generais logo após a meia noite, assinou um plano para a preparação dos mísseis e ordenou às suas forças para estarem preparadas para atacar o território continental dos Estados Unidos, a Coreia do Sul, a ilha de Guam (uma colónia norte-americana no Pacífico) e o Havai, de acordo com relatos dos meios de comunicação oficiais do país.

 

Segundo a Agência de Notícias Central norte-coreana, Kim terá dito que, "tendo em vista actual situação, chegou a hora de acertar contas com os imperialistas norte-americanos ".

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui