Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Criança de oito anos casa com mulher de 61

11.03.13, Planeta Cultural



Perante mais de cem convidados, Sanele Masilela trocou os carros de brincar por uma aliança de ouro, que colocou no dedo daquela que agora é a sua esposa, Helen Shabangu, de 61 anos, casada e mãe de cinco filhos. A cerimónia ocorreu em Tshwane, na África do Sul.

 

O casamento entre o casal com mais de 50 anos de diferença está a chocar o Mundo, mas a família do pequeno Sanele justifica o matrimónio com ‘ordens divinas’ do seu falecido bisavô, escreve o The Sun. Os noivos não vão morar juntos nem assinaram uma certidão de casamento, mas quiseram oficializar o matrimónio com uma cerimónia.

 

"A família levou o desejo de casamento muito a sério. Pagaram à noiva em Março do ano passado e gastaram muito dinheiro com a cerimónia porque acreditam que era o que os antepassados queriam", diz Patience Masilela, tio da criança, que refere que o seu bisavô que nunca casou.

A noiva, que recebeu 581 euros da família da criança, quis também honrar o matrimónio por se tratar de "um ritual". O marido e os cinco filhos de Helen estiveram presentes na cerimónia.

O menor não se mostrou incomodado com o casamento precoce e até beijou a noiva na boca. Em declarações ao The Sun, Sanele Masilela afirma que disse à mãe que "este casamento era algo que queria muito fazer", no entanto, espera um dia dizer o verdadeiro "sim", mas com "uma senhora da [sua] idade".

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Festival AMO-Teatro começa sábado na Madeira

11.03.13, Planeta Cultural



A 4.ª edição do festival AMO-Teatro começa no sábado na Camacha, concelho de Santa Cruz, Madeira, prolongando-se até dia 27 de Março, para divulgar o teatro produzido na região e mostrar outras formas desta arte.

 

À agência Lusa, o director artístico do certame, Zé Ferreira, disse esta segunda-feira que o objectivo principal da iniciativa “é reunir os grupos de teatro da região e apresentar ao público outras formas de teatro não desenvolvidas na Madeira”.

Zé Ferreira, que é também director artístico do Teatro Experimental da Camacha, organizador do festival, adiantou que a escolha dos espectáculos visa agradar às diversas faixas etárias e a vários gostos.

“Temos espectáculo infantil, alternativo, comédia e drama”, exemplificou o responsável, que espera casa cheia durante o evento.

O certame, que este ano, novamente, se divide entre a Camacha e Machico, arranca na “residência” do Teatro Experimental da Camacha, a casa do povo, com uma composição da artista plástica madeirense Cristiana Sousa e o grupo da região Gaitúlia, este encarregue da arruada.

Neste local, às 21h00, o grupo anfitrião, a comemorar 25 anos de existência, e o Grupo Folclórico da Casa do Povo da Camacha exibem “Viúva! O brinco da serra”, peça que no dia 24 é repetida no Fórum Machico.

 

No domingo, o festival transfere-se para o Fórum Machico com uma co-produção do Teatro Experimental do Funchal e Quandoétecalas?!? - “Dramas e Papaias” -, regressando no dia seguinte à Camacha e à cave do restaurante O Cesto pela mão dos alunos do Conservatório - Escola das Artes com “Lilás”.


A 19 de Março apresenta-se no festival o grupo Animateatro, da Amora, Seixal, com ‘Vêtoca’, e dia 20 sobem ao palco os ‘SillySeason’, de Lisboa, com um espectáculo com o mesmo nome, ambos na Casa do Povo da Camacha.


“São duas estreias no festival. O primeiro é um espectáculo para bebés, o segundo é um espectáculo alternativo, com uma envolvência diferente”, referiu.

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Fundos aumentaram exposição às acções do BCP em 87,5%

11.03.13, Planeta Cultural

A exposição dos fundos de investimento às acções do banco liderado por Nuno Amado aumentou 87,5% durante o mês de Fevereiro, com o banco a tomar o lugar da Galp Energia entre as cinco preferidas dos gestores de fundos.

 

Os fundos de investimento em acções reforçaram a aposta no BCP nas suas carteiras de investimento em 87,5%, segundo os dados divulgados pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), relativos a Fevereiro.

 

O banco passou a ser a terceira maior aposta dos gestores de fundos, pesando 7,3% do valor global que os fundos de investimento registados na CMVM têm em acções.

 

As maiores posições dos fundos de investimento continuam a ser em acções da Espírito Santo Financial Group (ESFG), apesar de o valor caiu detido por fundos de investimento ter caído 5,4% para um montante equivalente a 19,9% das carteiras de investimento. A segunda maior posição é na Zon Multimédia, crescendo 9,2% para 11,1%.

 

“Os cinco principais títulos do mercado nacional a integrarem as carteiras dos fundos foram o Espírito Santo Financial Group, Zon Multimédia, BCP, Semapa e BES. A Galp, após uma queda de 11,2% foi substituída neste grupo em Fevereiro”, lê-se no comunicado publicado pela CMVM.

 

De acordo com o regulador, o montante aplicado pelos fundos em acções de empresas portuguesas cresceu 4,5% para 344 milhões de euros. em sentido inverso, o valor aplicado em acções de cotadas estrangeiras caiu 2,2% para 1.005,1 milhões de euros. 

  

Portugal manteve a segunda posição como destino de investimento dos fundos (tendo em contra todo o tipo de activos), apesar de uma descida de 5,3% para 1.359,6 milhões de euros. 

 

As acções do BCP fecharam a cair 1,80%, na sessão de segunda-feira, para 0,109 euros e, durante o mês de Fevereiro, valorizaram 10,10%.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui