Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Dados económicos ofuscam receios de cortes na despesa e animam Wall Street

01.03.13, Planeta Cultural

Os principais índices bolsistas norte-americanos subiram, apesar da rejeição, pelo Senado, de duas propostas para substituir os cortes automáticos da despesa federal, no valor de 85 mil milhões de dólares, agendados para entrarem hoje em vigor.

 


As bolsas do outro lado do Atlântico abriram em baixa, ainda penalizadas pela rejeição, por parte do Senado norte-americano, dos planos para substituir cortes automáticos da despesa.

 
Pelas 16h30 de Lisboa (11h30 nos EUA), Barack Obama anunciava que não tinha sido possível um acordo de última hora com o Congresso e que os cortes entram mesmo em vigor mais logo, à meia-noite local (5h da manhã em Lisboa). Nessa altura, as praças reagiram com um reforço do movimento de queda.
 

Um pouco mais tarde, acabaram por inverter e fechar em alta. Isto porque os investidores decidiram dar mais importância aos dados da confiança do consumidor em Janeiro e da actividade industrial em Fevereiro, que foram melhores do que o esperado. Quanto aos receios dos cortes na despesa federal, mantêm-se mas ficaram em segundo plano. Pelo menos por hoje.

 
O índice industrial Dow Jones encerrou a subir 0,25% para 14.089,66 pontos, enquanto o Nasdaq valorizou 0,30% para se estabelecer nos 3.169,74 pontos.
 

O Standard & Poor’s 500, por seu lado, avançou 0,3% para 1.518,41 pontos.
 

Os senadores norte-americanos rejeitaram uma proposta dos Democratas, por 51 votos contra e 49 a favor, bem como uma proposta dos Republicanos (por 38-62). Cada uma das medidas requeria pelo menos 60 votos a favor.

 
O presidente Barack Obama convocou os líderes do Congresso (que reúne o Senado e a Câmara dos Representantes) para uma reunião hoje na Casa Branca, mas não houve acordo, pelo que o arranque dos cortes na despesa (conhecidos como ‘sequestro’) entra já hoje em vigor. Estas reduções da despesa federal totalizarão 1,2 biliões de dólares em nove anos, com 85 mil milhões desse corte a ser efectivado nos restantes sete meses do presente ano fiscal.
 

Obama lamentou não ter havido acordo e os mercados reagiram com pessimismo, mas os bons dados económicos acabaram por ter mais peso no sentimento.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Médico explica porque Izmaylov não jogava nos “leões”

01.03.13, Planeta Cultural

Frederico Varandas disse ainda que escolheu esta data para estas revelações, antes do clássico com o FC Porto, por iniciativa própria, a fim de defender os interesses do Sporting.

 

Frederico Varandas veio a público esclarecer a situação clínica de Izmaylov no Sporting. O responsável pelo departamento médico dos "leões" tomou a iniciativa de explicar aos jornalistas porque o russo não jogava em Alvalade.

 

O primeiro "confronto" entre o russo e o departamento médico do Sporting aconteceu em 2011, quando o Izmaylov e o empresário quiseram que a operação ao joelho direito tivesse lugar nos EUA. O departamento médico do Sporting achava que deviam ser eles a operar o médio

No início desta temporada, o russo raramente jogou. Izmaylov queixava-se de dores e lesões que o departamento médico não descortinava.

 

«Nesta época, voltou a estar indisponível. De 21 de julho a 20 de agosto de 2012 queixou-se de lombalgia. De 9 novembro a 8 dezembro esteve parado, devido a uma lesão no ligamento lateral interno com evidência nos exames complementares. De 13 de dezembro a 5 janeiro queixou-se de nova lombalgia, com exames feitos. Esteve dois meses parado por queixas de lombalgia», disse Frederico Varandas.

 

O responsável clínico do clube de Alvalade deu a visão médica dos problemas físicos do russo.

 

«A dor é um parâmetro subjetivo. Ao ter dor, temos de investigar. Fizemos exames complementares, veio sem alteração. O jogador ia para treino, mas por ter dores abandonava o treino», disse Varanda aos jornalistas.

 

Varandas fez questão de esclarecer que, quando Izmaylov saiu de Alvalade em janeiro, estava clinicamente apto. «O que posso dizer é que quando ele sai do Sporting tenho 100 por cento de certeza que está disponível para jogar futebol».

 

Frederico Varandas disse ainda que escolheu esta data para estas revelações, antes do clássico com o FC Porto, por iniciativa própria, a fim de defender os interesses do Sporting.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui