Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

27 mortos em confrontos após condenação à morte de adeptos de futebol

26.01.13, Planeta Cultural



Um tribunal egípcio condenou 21 adeptos de futebol à pena de morte por terem participado na violência de um jogo de futebol há um ano em Port Said. A decisão judicial acendeu um rastilho de revolta entre os familiares e habitantes da localidade, fazendo novos confrontos que levaram já à morte de 27 pessoas.

 

O juiz leu a sentença sem detalhar os motivos que levaram às penas pesadas. Os arguidos – que não estiveram presentes por razões de segurança – podem ainda recorrer da decisão.

 

A violência no jogo de Port Said, em Fevereiro do ano passado, custou a vida a 74 adeptos do clube Al-Ahly, clube na altura treinado pelo português Manuel José, que regressou a Portugal logo após os incidentes. O técnico chegou a ser agredido, mas sem gravidade.

 

Os últimos dois dias têm sido sangrentos no Egipto. Entre os incidentes do segundo aniversário da revolução, nos quais morreram 11 pessoas, e a revolta com esta decisão judicial, perderam a vida 38 pessoas.

 

O presidente Mohammed Morsi cancelou a viagem que tinha agendada hoje à Etiópia e optou por reunir-se com os líderes das forças armadas.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui



Estádio da Luz é o único português que pode receber um jogo dos quartos-de-final do Europeu de 2020

25.01.13, Planeta Cultural

A Luz é o estádio com maior capacidade em Portugal. Pode receber um jogo do Europeu de 2020, desde que seja até aos quartos-de-final. Os restantes estádios portugueses poderão receber, no máximo, jogos dos oitavos-de-final.

O Comité Executivo da UEFA anunciou esta sexta-feira que o Europeu de Futebol de 2020 vai realizar-se “em 13 diferentes cidades espalhadas pela Europa”.

Os países poderão receber apenas um jogo dos oitavos ou dos quartos-de-final. Os países poderão também candidatar-se para recebere as duas meias-finais e a final.

Portugal só poderá candidatar-se às três primeiras fases do Europeu, já que os requisitos mínimos de lotação dos estádios definem que para as meias-finais e para a final os estádios tenham capacidade para, pelo menos, 70 mil espectadores. Requisito que nenhum estádio português cumpre.

Jogos dos quartos-de-final só o estádio da Luz poderá receber, já que os requisitos mínimos são de 60 mil espectadores. O estádio do Benfica tem capacidade para cerca de 65 mil espectadores. O estádio do Dragão e o Alvalade XXI conseguem receber cerca de 52 mil adeptos.

Assim sendo, caso Portugal seja escolhido para receber jogos, nos estádios do F.C. do Porto e do Sporting só poderão decorrer jogos dos oitavos-de-final e fase de grupos, para os quais os requisitos exigem uma capacidade mínima de 50 mil espectadores.

Que cidades e que estádios vão receber o Euro2020 só se saberá em 2014. Em Abril deste ano, os países poderão apresentar as suas candidaturas, tendo até Setembro para confirmar formalmente. Em Setembro de 2014 serão eleitas as cidades anfitriãs por parte do Comité Executivo da UEFA.

Estádio da Luz é o 16.º com maior capacidade da Europa

Um dos requisitos que terão de ser cumpridos para as candidaturas avançarem é a capacidade dos estádios. Em Portugal, o estádio da Luz é o maior e está no top 16 europeu.

É no estádio da Luz que decorrerá, em 2014, a final da Liga dos Campeões, depois de já ter recebido a final do Euro2004, jogo entre a selecção de Portugal e da Grécia, com esta última a sair vencedora.

O primeiro estádio com maior capacidade é o do Barcelona, o Camp Nou, com uma capacidade até 99.354 espectadores, seguido do Wembley Stadium, com capacidade para 90 mil. Em terceiro lugar surge o estádio Santiago Barnabéu, onde joga o Real de Madrid, com uma lotação para 85.454 adeptos.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Herrera: "FC Porto é um grande desafio"

25.01.13, Planeta Cultural




Médio mexicano do Pachuca confirmou a mudança para o Dragão já na próxima época

 

Héctor Herrera confirma que será reforço do FC Porto na próxima época, tal como O JOGO adiantou oportunamente. O médio mexicano deu uma entrevista ao jornal "Excelsior", na qual aborda a mudança para os dragões, onde terá como companhia o compatriota Diego Reyes, e fala do sonho de, mais tarde, se mudar para Inglaterra ou Espanha.

"Estou muito contente por saber que não vou sozinho, vou com um companheiro com quem convivi bastante e tenho uma boa relação. Será um grande desafio para os dois", referiu o jovem de 22 anos.

"Primeiro quero dar-me bem no FC Porto para, depois, emigrar para Espanha ou Inglaterra e jogar numa equipa de maior estatuto. Sei que pelo FC Porto passaram futebolistas importantes e que depois foram vendidos e triunfaram em grandes clubes europeus. Espero que o mesmo possa acontecer comigo", admitiu, sem esconder o nome dos clubes desejados.

"Obviamente, gostava de uma equipa como o Real Madrid ou o Barcelona mas sou consciente do futebol que se pratica nesses clubes. Na verdade, gostaria de jogar no Manchester United, ou numa outra equipa grande, onde tivesse a certeza que podia jogar", atirou.

Sobre o futebol português, o jogador do Pachuca, campeão olímpico em Londres, refere ser "rápido e mais físico que o mexicano", mas acredita ser possível "adaptar-se rapidamente".

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Brasil frustra Europa e não assina acordo sobre voos internacionais

24.01.13, Planeta Cultural

Não foi dessa vez que os europeus conseguiram assinar acordo com o governo brasileiro para retirar os limites de números de voos entre a União Europeia e o Brasil. Em visita a Brasília nesta quinta-feira, o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, e o presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy, pretendiam assinar o ato de liberalização do setor aéreo, mas a expectativa foi frustrada por entraves na negociação e os únicos acordos assinados foram nas áreas de agricultura e de Ciência e Tecnologia.

"Estamos em discussão. Há alguns pontos em aberto", explicou o diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Marcelo Guaranys, que espera que o processo "não demore muito".

Segundo o superintendente de relações internacionais da Anac, Bruno Dalcome, ainda está em negociação a cláusula ambiental que poderia impor às companhias aéreas uma cobrança por emissões geradas em voos que têm a Europa como destino; além disso, a definição sobre o limite de voos entre o bloco europeu e o Brasil ainda está emperrado. A resistência maior é das companhias brasileiras, que temem perder mercado.

O acordo para ampliação de frequência de voos entre Brasil e União Europeia prevê que todas as companhias aéreas do brasileiras e dos 27 Estados membros do bloco possam operar voos diretos de qualquer aeroporto para qualquer destino. Hoje o Brasil possui acordos bilaterais com 14 países europeus diferentes. "O acordo (que está em negociação) padroniza os direitos mínimos, mas mantém a possibilidade de o País negociar diretamente no nível bilateral", afirmou Dalcome.

É a segunda vez que o texto chegou a poder ser assinado. A primeira vez foi na cúpula Brasil - União Europeia de 2011, em Bruxelas. Desde então, o acordo ficou parado nas mãos governo brasileiro. Segundo o superintendente de assuntos internacionais da Anac, não é necessário que o acordo seja assinado pela presidente e os dirigentes europeus - o próximo encontro só estaria marcado para 2015. Uma assinatura em nível ministerial já seria suficiente para destravar os limites dos voos entre o bloco e o Brasil.

 

 



Para visitar a fonte da informação clique aqui

Fernando Alonso ficará fora dos primeiros testes da Ferrari em 2013

24.01.13, Planeta Cultural

O espanhol Fernando Alonso não vai participar dos primeiros testes da pré-temporada da Fórmula 1, no circuito de Jerez, na Espanha, entre 5 a 8 de Fevereiro, no qual participará Felipe Massa e Pedro de la Rosa, novo piloto de testes da escuderia italiana.

Alonso pilotará uma Ferrari pela primeira vez apenas no dia 19 de Fevereiro, no circuito de Montmeló, em Barcelona, segundo divulgou esta quinta-feira a equipa do espanhol.

Será Massa o responsável por começar os trabalhos para a Ferrari, já que ele irá sozinho a pista no dia 5, em Jerez, na primeira das três sessões de testes, que durarão quatro dias cada. A partir do dia 7, o brasileiro dá lugar a De la Rosa, que fará a sua estreia oficial na escuderia italiana.

Fernando Alonso vai passar a primeira metade de Fevereiro a intensificar a preparação física, visando a primeira metade da temporada, considerada a mais exigente para os pilotos. Em Montmeló, Alonso participará dos três primeiros dias de testes e, no último, cederá lugar a Massa.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Galp Energia e BES entre as 100 mais sustentáveis do mundo

24.01.13, Planeta Cultural

A Galp Energia e o BES estão entre as 100 empresas mais sustentáveis do mundo em 2013. A Galp ocupa o 62.º lugar enquanto o BES ocupa o 97.º.

 

O ranking – Global 100 Most Sustainable Corporations in the World -, que é elaborado anualmente pela canadiana Corporate Knights (CK) foi divulgado no Fórum Económico Mundial, que decorre em Davos, na Suíça. Esta é a primeira vez que empresas portuguesas integram o Global 100, de acordo com um comunicado da Galp Energia.

 

Classificada em primeiro lugar está a belga Umicore e em último está o Banco do Brasil. No total, o ranking de 2013 agrega empresas oriundas de 22 países e as receitas conjuntas das 100 totalizam três mil milhões de euros, o que equivale a 4,5% do PIB mundial.

 

Os critérios que determinam a lista final da CK são 15 e englobam aspectos como a produtividade na utilização de recursos, a preservação de valores sociais, a diversidade dos cargos dirigentes, a percentagem de impostos pagos e a capacidade de inovação. A amostra inicial da edição deste ano abrangeu quatro mil empresas.

 

A recolha dos dados para a elaboração do índice é feita através de dados disponibilizados pela Bloomberg, mas também de informação publicada pelas próprias empresas. Numa segunda fase, as empresas elegíveis são classificadas em relação às restantes empresas que englobam o mesmo sector segundo indicadores de desempenho e com base nas tendências recentes de cada grupo de indústria.

 

 


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Apenas 4% das crianças recebe todas as vacinas recomendadas

24.01.13, Planeta Cultural

A Aliança Mundial para Vacinas e Imunização (GAVI) calcula que apenas quatro por cento das crianças a nível mundial recebem as 11 vacinas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde, esperando que a cobertura possa aumentar para 10% até 2015

 

O administrador executivo da GAVI, Seth Berkley, declarou à agência noticiosa espanhola EFE que a organização não tem forma de saber que percentagem de crianças está totalmente imunizada, estimando que "ronda os quatro por cento em todo o mundo".

 

"Com o trabalho que a GAVI realiza desde há uma década esperamos que em 2015 possamos chegar a uma cobertura de 10 por cento", adiantou Berkley, que falava à margem do Fórum Económico de Davos (Suíça), onde participa.

 

As 11 vacinas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) são contra a hepatite B, o rotavírus, a difteria, tétano, tosse convulsa, a Haemophilus influenzae do tipo B (Hib), doenças pneumocócicas, poliomielite, sarampo-papeira-rubéola, tuberculose e varicela.

 

A GAVI financia a distribuição de nove daquelas vacinas em vários países do mundo e colabora a nível de aconselhamento com programas de vacinação contra a poliomielite.

 

Berkley defendeu que a imunização seja considerada na análise do desenvolvimento socioeconómico no quadro dos Objetivos do Milénio estabelecidos pelas Nações Unidas.

 

"Espero que os indicadores depois de 2015 incluam a imunização como uma meta, porque é um sinal de saúde pública muito importante", disse à EFE.

 

A GAVI é uma entidade público-privada financiada por Estados, fundações privadas e organismos internacionais, como o Banco Mundial.

 



Para visitar a fonte da informação clique aqui

Isabel dos Santos é a primeira bilionária africana

24.01.13, Planeta Cultural

Isabel dos Santos tornou-se na primeira bilionária africana, de acordo com a revista norte-americana Forbes

 

 

As acções de empresas cotadas em Portugal, caso do BPI e da ZON, juntamente com activos em Angola, "elevaram o valor líquido [da fortuna de Isbael dos Santos] acima da fasquia de mil milhões de dólares, fazendo da empresária de 40 anos a primeira mulher bilionária africana", segundo a pesquisa da Forbes.

Formada em engenharia no King´s College de Londres, Isabel dos Santos abriu o seu primeiro negócio em 1997 - um restaurante chamado Miami Beach, em Luanda.

A Forbes avalia a participação de 28,8% na ZON em 385 milhões de dólares, os 19,5% do BPI em 465 milhões de dólares e a participação no BIC, de Angola, em 160 milhões de dólares.

Fontes consultadas pela Forbes referem que tem ainda 25% da operadora de telemóveis Unitel, participação que isoladamente vale "no mínimo mil milhões de dólares", de acordo com analistas de telecomunicações.

Peter Lewis, professor da universidade norte-americana Johns Hopkins, afirmou à revista que o círculo presidencial e do MPLA "têm muitos interesses empresariais" e que as origens destes é "muito opaca", havendo "completa falta de transparência" no país.

Uma porta-voz da empresária escusou-se a prestar esclarecimentos sobre as alegadas participações detidas, mas considerou as afirmações de Lewis "especulativas, irrazoáveis e sem valor académico".

Os investimentos de Isabel dos Santos, adiantou, têm sido feitos com máxima transparência, em empresas publicamente cotadas, com base na legislação europeia.

 



Para visitar a fonte da informação clique aqui