Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Daniela Mercury recusa entrevista e se envolve em confusão em PE

11.09.11, Planeta Cultural

A cantora Daniela Mercury, 46, se envolveu em uma confusão durante a semana.

 

Após ela recusar ser filmada depois de um show em Serra Talhada (PE), alguns repórteres ficaram revoltados.

 

Em um vídeo que foi parar no YouTube, Waguinho Nascimento, da Pajeú Web TV, afirma estar esperando para entrevistá-la desde antes do show.

A "rainha do axé" justifica dizendo que está "toda suada, acabada" e diz que já deu entrevistas antes da apresentação.

 

Ao perceber que o repórter está gravando um comentário negativo para a câmera, ela toma o microfone de sua mão e dá seu recado.

 

"Normalmente quando eu termino o show eu termino suada, cansada e vou direto para o carro", afirmou. "Houve algum problema com a produção daqui do show que não combinou com vocês o horário. Eu pedi a gentileza de dar um abraço no pessoal da imprensa, mas não fazer a gravação."

Após mandar um beijo para a população local, ela continua dando bronca no jornalista.

 

"Não é justo vocês não serem corretos comigo", reclama. "Não é minha culpa nem da minha equipe. Eu sou uma pessoa extremamente ética, correta, gentil, humana e o erro não foi nosso."

 

Veja como foi a confusão:

 


Governo corta já nas freguesias e depois reduz concelhos

11.09.11, Planeta Cultural

O Executivo de Passos Coelho prepara-se para avançar também com a redução do número de concelhos, mas tal só deverá acontecer já numa segunda fase da reforma da Administração Local que arrancou quinta-feira em Conselho de Ministros.

Foram já aprovadas várias medidas que prevêem a extinção de muitas das 4.260 freguesias, alterações à legislação eleitoral e à Lei das Finanças Locais e ainda a avaliação das competências dos municípios, ao que o SOL apurou junto de fonte governamental.

O Governo pretende que esta primeira fase da reforma administrativa, que o ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, classificou como uma «profunda reforma da organização do território» esteja concluída até ao final de 2012.

A redução do número de concelhos do país, actualmente 308, só avançará mais à frente e poderá passar quer pela fusão de alguns municípios tendo em conta a sua contiguidade territorial, quer até mesmo pela extinção de outros.

 

 

Visite a fonte da informação clicando aqui

Arte com lixo é exemplo de sustentabilidade

11.09.11, Planeta Cultural

Convidado especial para discursar no próximo Green Project Awards, em Portugal, o artista plástico brasileiro Vik Muniz admite que não imaginava a relevância ambiental que seu projecto 'Lixo Extraordinário' acabaria por conquistar.

Segundo o artista, que actualmente vive entre Nova Iorque e o Rio de Janeiro, foi a possibilidade de trabalhar com um material tão improvável para uma obra de arte o que o atraiu em primeiro lugar.

«O lixo apareceu inicialmente como material, pela razão de ter, falando como artista, essa tendência à invisibilidade. O lixo está sempre sendo escondido, guardado. Ninguém quer vê-lo porque ele remete a uma série de referências negativas, como a morte e a passagem do tempo», explicou à Lusa.

Para o artista, que terá uma retrospectiva da obra exposta no Museu Berardo, em Lisboa, a partir do dia 21 de Setembro, a impossibilidade de preservar um trabalho realizado com uma matéria-prima perecível tornou o processo ainda mais fascinante.

«O lixo traz a história daquilo que a gente não quer preservar, a própria evanescência, o estar sujeito a uma eterna transformação, porque nada daquilo fica, e isso já traz em si uma atitude completamente não-artística», afirma.

Em 'Lixo Extraordinário', Muniz reproduziu fotos do aterro sanitário de Jardim Gramacho, no Rio de Janeiro, a partir de material reciclado comprado aos próprios homens que trabalhavam no local. Todo o processo foi filmado e transformou-se em filme, que foi nomeado para Óscar de melhor documentário estrangeiro.

«Quando eu faço um trabalho não estou realmente pensando no que eu vou fazer com aquilo. Geralmente estou tentando criar uma situação para observar o que acontece quando aquilo é feito, é muito empírico», observa.

 

Alheira e caldo verde entre as 7 Maravilhas da Gastronomia

11.09.11, Planeta Cultural

A alheira de Mirandela, o queijo Serra da Estrela, o caldo verde, o arroz de marisco, a sardinha assada, o leitão da Bairrada e o pastel de Belém foram eleitos, no sábado, como as "7 Maravilhas da Gastronomia" nacional.

 

O anúncio foi feito durante um espectáculo realizado na antiga Escola Prática de Cavalaria de Santarém e reflecte o resultado dos 899069 votos registados entre 7 de maio e 7 de Setembro pela organização da iniciativa.

As iguarias eleitas foram as mais votadas de uma lista de 21 escolhidas por um painel de especialistas, que seleccionou três pratos pelas categorias de entradas - pastéis de bacalhau, alheira de Mirandela e queijo Serra da Estrela -, sopas - açorda alentejana, caldo verde e sopa da pedra -, marisco - amêijoas à Bulhão Pato, arroz de marisco e xarém com conquilhas -, peixes - bacalhau à Gomes de Sá, polvo assado no forno e sardinha assada -, carnes - chanfana, leitão da Bairrada e tripas à moda do Porto -, caça - coelho à caçador, coelho à Porto Santo à caçador e perdiz de escabeche de Alpedrinha - e doces - pastel de Belém, pastel de Tentúgal e pudim Abade Priscos.

As Maravilhas da Gastronomia foram eleitas pelo maior número de votos, independentemente da categoria, tendo a alheira de Mirandela colhido o maior número de votos.

"Há dez anos a Gastronomia foi considerada património imaterial de Portugal, alcançando o estatuto de valor cultural que define a nossa identidade enquanto povo. Hoje prestamos uma justa homenagem a este património único dos portugueses, que resulta dos hábitos que gerações aperfeiçoaram ao longo dos tempos", afirmou Luís Segadães, presidente das 7 Maravilhas.